quinta-feira, 5 de junho de 2014

GP do Canadá - Programação e LINKS de TV


Esses são os horários do GP do Canadá de Fórmula 1 desse ano (horário de Brasília). A grande expectativa para essa corrida é saber como as novidades das equipes - a Ferrari vem com um carro revisado - vão se comportar na longa reta canadense e como os pneus macios e supermacios e freios vão lidar com as frenagens fortes e calor intenso que é esperado.

  • Sexta-feira:
    11h-12:30h, 1º treino livre (SporTV)
    15h-16:30h, 2º treino livre (SporTV)
  • Sábado:
    11h-7h, 3º treino livre (SporTV)
    14h, treino oficial (Rede Globo)
    22h - treino oficial - REPRISE - (SporTV)*
  • Domingo:
    15h, largada, 70 voltas (Rede Globo)
    23h largada, 70 voltas - REPRISE - (SporTV)*
COMENTAREI OS TREINOS E A CORRIDA NO MEU TWITTER, o @inacioF1

Para acompanhar a cronometragem oficial da F1, clique AQUI!
Os 
LINKS atualizados PARA ASSISTIR PELO COMPUTADOR seguem abaixo - É só clicar e fechar as propagandas que aparecem bem no meio da bendita tela da "TV":


LINK 1     LINK 2      LINK 3      LINK 4      LINK 5


Se você tiver links melhores, favor repassá-los nos comentários abaixo que eu os coloco aqui!
 

(*) Horário das reprises dependem de confirmação.

Red Bull e Toro Rosso teriam participado de teste secreto e proibido

Red Bull e Toro Rosso são consideradas as maiores parceiras da Renault nesse ano difícil

Segundo o jornal alemão Bild, as equipes Red Bull e Toro Rosso teriam participado de uma sessão secreta e proibida de testes no começo do ano, para tentar resolver parte dos problemas dos motores franceses da Renault.

A dita sessão de longos seis dias de testes teria ocorrido após a última bateria de testes coletivos no Bahrein e antes da abertura do campeonato, na Austrália. Informações a respeito desse suposto teste ocorrido num setor de provas de uma empresa austríaca na cidade de Graz teria vindo para o conhecimento público após correspondências para a FIA e para as equipes Ferrari, Sauber e Ferrari terem vazado...

Segundo o periódico alemão Auto Bild, entretanto, o teste teria envolvido apenas a equipe satélite do grupo Red Bull, a Toro Rosso e de acordo com o jornalista Matt Somerfield, a Red Bull já teria vindo a público negar que tenha tomado parte de tal teste.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

A Toro Rosso e a Renault por enquanto não se manifestaram, mas para dar mais lenha nessa fogueira, o piloto Antonio Felix da Costa, que testou com a equipe italiana no começo do ano, tweetou à época dos aludidos testes que ele estava mesmo indo para a Áustria para uma "viajem de 5 dias" e dois dias depois tweetou novamente "passando o final de semana em Graz, Áustria. Não por minha escolha."

Claro que nada foi comprovado ainda e por enquanto é apenas uma teoria de parte da imprensa, mas vamos ver se no decorrer desse final de semana do GP do Canadá mais novidades sobre o espinhoso e potencialmente bombástico assunto virão à tona.

Caso seja confirmado que o teste de fato ocorreu - algo claramente proibido pelo regulamento esportivo da categoria desde 2009, as implicações são gravíssimas tanto para a Toro Rosso e Renault como para a Red Bull, mesmo no caso dela não ter participado, pois ainda assim teria sido indiretamente beneficiada pelas informações e melhorias testadas pela sua equipe satélite. A ver...


Reveja o programa "TV CORRIDA" com Carlos Lua

Reveja a mais recente edição do programa "TV CORRIDA", que contou com a presença do jornalista Carlos Lua, que falou sobre o automobilismo brasileiro, categorias de base, CBA, Stock-Car, Fórmula 1, Fórmula Indy e contou histórias interessantes, por exemplo, de sua convivência com Frank Williams etc, além de responder as perguntas enviadas ao vivo pelos internautas, dentre eles o ilustre engenheiro e projetista Ricardo Divila, que também já esteve em nosso programa algumas vezes. Bom programa!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

quarta-feira, 4 de junho de 2014

McLaren: pequena antes, gigante hoje

Depois de uma boa pesquisada achei essas fotos das sedes da McLaren ao longo de seus mais de 50 anos de existência. Interessante notar como uma organização cresceu tanto e hoje é mais do que uma equipe de ponta da Fórmula 1, com atuações marcantes como fornecedora de tecnologia para outras categorias, indústria, além dos famosos carros esportivos de rua que nasceram no início da década de 90.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Curiosamente a foto que mais tive dificuldade para encontrar foi exatamente a da fábrica onde ficaram por mais tempo, dos anos 80 até o inicio dos ano 2000 (3ª na sequência abaixo, de baixa resolução), até se mudarem para o impressionante, inovador e premiado complexo atual, sempre na mesma cidade de Woking.

Hoje não atravessam uma fase das mais prósperas nas pistas e mesmo seu negócio de carros esportivos de rua estariam saindo mais caro que o imaginado, mas isso não diminui o mérito de Bruce McLaren, Ron Dennis e demais profissionais envolvidos nesse crescimento. Ah, se alguém achar imagens melhores dessa penúltima fase, me mandem pelo email contato@joseinacio.com!  Clique nas imagens para ampliá-las!
Anos 60, instalações mais espartanas

Nos anos 70, já campeã com Fittipaldi e Hunt, a estrutura já era perceptívelmente maior

Anos 80 e 90, com a associação de Ron Dennis, se transformaram
num gigante e sua sede também cresceu

Anos 2000, construíram o impressionante "McLaren Technology Centre"

Diretor da Ferrari: "Kimi está mais lento que Alonso"

Alonso tem chegado à frente do finlandês
Perguntado recentemente o porque da disparidade de resultados entre os campeões Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, o diretor técnico da equipe, James Allison, respondeu: "Ele está um pouco mais lento que Alonso no momento" , mas acrescentou uma ressalva importante: "mas essa diferença está diminuindo conforme o ano avança".

O fato é que, pelo menos até agora, mesmo com outro carro ruim nas mãos, Alonso está se saindo constantemente melhor que o finlandês, mantendo a 3ª posição na tabela de pontos ante ao longínquo 12º do companheiro e Allison joga algumas luzes sobre esse cenário em que aparentemente Kimi estaria sofrendo mais com o modelo F14T: "Eu não creio que seja inteiramente verdade que que ele (Kimi) esteja sofrendo mais que Fernando. Ambos tem dado um retorno parecido do comportamento do carro e há aspectos das novas regras desse ano que fazem todos os carros mais difíceis para os pilotos. Há muito mais torque nos motores, muito menos pressão aerodinâmica e os pneus são claramente menos agressivos (aderentes) que os do ano passado".

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

James Allison e Kimi Raikkonen
Será então que esses problemas são mais particulares aos carros da Ferrari? O diretor técnico também acredita que não: "De todas as formas eles (os carros) não são fáceis de pilotar, não é fácil para ninguém, esteja você na frente ou no fundo do grid", e acrescenta: "Os problemas que Kimi tem com as frenagens do carro e nas reduções de marchas são os mesmos do Fernando e também o de outros pilotos em outras equipes", enfatizando no entanto que a diferença de tempos entre ambos tem diminuído e lembrando que Allison era o projetista da Lotus nos dois anos em que o finlandês ainda também estava andando (e bem) por lá.

É esperada para o GP do Canadá, que ocorre nesse final de semana, uma série de atualizações importantes no carro da Ferrari que, segundo Fernando Alonso, marcará uma nova fase para a equipe no campeonato desse ano.

Vamos aguardar para ver se com essas modificações, projetadas certamente levando em conta também o estilo de pilotagem de Kimi, os carros da Ferrari ganham em competitividade e sua dupla passa a ter resultados mais parecidos entre si, preferencialmente se metendo  De qualquer modo também parece necessário que Kimi - assim como Sebastian Vettel na Red Bull - corra atrás do prejuízo ante a aparente melhor adaptação de seu companheiro à essa nova Fórmula 1.

terça-feira, 3 de junho de 2014

30 anos da quase 1ª vitória de Senna em Mônaco



Hoje completam exatos 30 anos daquela quase vitória de Ayrton Senna no GP de Mônaco de 1984 e que acabou sendo, de toda a forma, seu primeiro pódio. A prova ocorria sob pesada chuva e quando Ayrton estava prestes a ultrapassar o líder Alain Prost o diretor de prova, o belga Jacky Ickx, encerrou a prova, com Prost à frente, Senna em segundo e Stefan Bellof em terceiro (mas foi desclassificado por problemas no peso do carro e Rene Arnoux herdou o posto). Pela prova não ter completado 75% das voltas previstas, sua pontuação foi conferida pela metade e mais tarde isso faria toda a diferença para o vitorioso francês...

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

No final dessa temporada, vejam só, Prost perderia sua primeira disputa de título para o companheiro de equipe e agora tricampeão Niki Lauda por meio ponto. Senna, que de quebra ainda chegou a marcar a melhor volta da corrida e sua primeira da carreira, também registrou seu nome como um dos futuros grandes pilotos da categoria. Clique nas imagens para ampliá-las!




Alonso, Raikkonen, Berger e outros homenageiam Ayrton Senna







Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Essa foto mostra a homenagem ocorrida no dia 1º de Maio no circuito de Ímola pelos 20 anos da morte de Ayrton Senna (e Roland Ratzenberger), mas não sei porque ainda não havia postado. Mesmo atrasado, vamos lá: Nela aparecem os atuais pilotos titulares da equipe Ferrari Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, ao lado de outros nomes do automobilismo mundial - sobretudo o italiano, muitos deles contemporâneos do brasileiro e já aposentados, como Gerhard Berger, Ricardo Patrese, Luca Badoer, Perluigi Martini, Andrea de Cesaris, Jarno Trulli, Ivan Capelli, Pedro de La Rosa, Emanuele Pirro, além do novato da Marussia e promessa da academia da Ferrari, o francês Jules Bianchi.

A. J. Foyt - de 1958 a 1993 na F-Indy

A. J. Foyt em Indianápolis, 1958


Não vou aqui me aprofundar muito na grandeza de A. J. Foyt no automobilismo - basta dizer que ele é o único piloto que já venceu as importantes provas das 500 Milhas de Indianápolis, das 500 Milhas de Daytona, das 24 Horas de Le Mans e das 24 Horas de Daytona e que também já competiu até de Fórmula 1 - ainda que sem grande êxito nessas poucas tentativas. O que eu gostaria mesmo é realçar uma das características de sua carreira que mais desperta admiração, sua grande longevidade!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

A. J. Foyt em Indianápolis, 1993
Foyt teve sua primeira experiência com um carro de Fórmula Indy quando a categoria ainda não tinha nem esse nome, em sua primeira disputa da Indy 500 de 1958 e disputou sua última corrida em 1993, quando se despediu do público uma uma volta lenta ainda numa das sessões de classificação da famosa corrida, conforme você vê nessa foto acima - um hiato de impressionantes 35 anos! Ah, e nesse meio tempo ele ganhou essa prova 4 vezes e levou o título do campeonato apenas outras 7 e venceu 67 corridas, recorde absoluto da categoria.

Pela Nascar ele também competiu por bastante tempo em corridas disputadas entre os anos de 1963 e 1994. Essa última foto abaixo mostra Foyt em sua despedida pela categoria de carros "de estoque" na mesma pista de Indianápolis um ano depois do seu adeus aos monopostos. Hoje ele está firme e forte à frente de sua equipe de Fórmula Indy pela qual compete o japonês Takuma Sato.
A. J. Foyt na Nascar, 1994

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Lotus, o carro "torto"


Uma curiosidade no carro da Lotus desse ano é que, além de seu bico com duas pontas de tamanhos diferentes, o resto do carro também é "torto", isto é, assimétrico. Constatar isso externamente é uma coisa relativamente rara no mundo da Fórmula 1, embora embaixo da carenagem realmente as coisas nunca sejam distribuídas igualmente dos dois lados de um monoposto de corrida, já que nem todos os sistemas são duplicados ou divisíveis.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Acima vemos que, além do bico, o E22  pilotado por Romain Grosjean Pastor Maldonado também tem o escapamento, o pilar central de sustentação da asa traseira e até as carenagens laterais com formas diferentes quando comparados. Isso não quer dizer que o carro foi projetado "errado", apenas indica que segundo o entendimento dos projetistas, esse é o melhor caminho para seu carro render mais ante ao novo regulamento, o que não quer dizer que o carro não venha a mudar de aspecto longo do ano ou no próximo projeto, de 2015.

sábado, 31 de maio de 2014

Teremos Fórmula Indy e Stock-Car


Nesse fim de semana teremos boas atrações para quem gosta de corridas! Ainda hoje, no sábado teremos a classificação da etapa de Goiânia da Stock-Car ao vivo às 14:00hs no canal a cabo Sportv1. Logo depois, ainda no sábado, teremos a primeira corrida do GP de Detroit de Fórmula Indy, ao vivo às 17:00hs no canal Bandsports.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1 

No domingo teremos então a rodada dupla de corridas da etapa de Goiânia da Stock-Car, com transmissão ao vivo e continua da Sportv1 a partir das 11:00hs e novamente às 17:00hs a segunda rodada do GP de Detroit de Fórmula Indy, no mesmo canal Bandsports!

sexta-feira, 30 de maio de 2014

As casas de Kimi Raikkonen



Anos atrás eu postei aqui no blog um especial sobre as casas dos pilotos da Fórmula 1 (reveja clicando AQUI) e pedi para quem soubesse de outras casas de outros pilotos que me mandasse por e-mail (contato@joseinacio.com) as imagens para dividi-las com vocês!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1 

Pois foi exatamente o que a leitora Samara Helou fez quando descobriu algumas imagens das casas do campeão de 2007, o finlandês Kimi Raikkonen, que após eu checar se ainda eram dele e conseguir outras fotos, agora do lado de dentro e com ele junto no melhor estilo "Caras", você pode conferir na seleção que eu separei! Acima vemos sua casa cidade de Baar, na Suíça, a outra, que conhecemos nas fotos abaixo, é a sua propriedade a beira mar em Porkkala, Finlândia:





A complicada cabeça de um Hamilton em guerra

Lewis Hamilton iniciou uma guerra psicológica contra seu companheiro Nico Rosberg. Dias antes da corrida, quando perguntado a que creditava seus recentes sucessos ante ao alemão, o inglês respondeu que provavelmente se devia ao fato de Rosberg estar acostumado a hotéis, jatos e iates - dando a entender que ele Hamilton por ter origens mais humildes, tinha mais garra.


Na classificação de sábado Rosberg errou uma freada e atrapalhou a classificação de Hamilton, que vinha mais rápido e poderia roubar a pole do alemão. O campeão de 2008 saiu fazendo insinuações nada sutis que o erro havia sido deliberado e evocou a disputa Senna x Prost como seu futuro modelo de ação ante as atitudes maléficas do rival.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1 


Além desse tipo de fala me parecer descabida e desproporcional, uma vez que eles se conhecem desde a pré-adolescência e não são inimigos figadais como quer parecer - pelo menos não por parte de Rosberg, o passado indica que se realmente a coisa descambar para uma guerra psicológica, é Hamilton quem tende a ser o maior perdedor, já que não costuma ter a frieza e maturidade necessárias para prevalecer nesse tipo de contenda, tendendo a se ver prejudicado ou mesmo sabotado ante aos menores revezes de corrida, como algumas mensagens de rádio em Mônaco já "dando piti" por causa da mudança de estratégia de paradas por causa da saída do safety-car já indicaram.

Da grande velocidade pura de Hamilton ninguém duvida, mas indo por esse tortuoso caminho beligerante ele terá que provar ao mesmo tempo que conseguirá manter o equilíbrio mental e frieza, algo nunca antes visto e - ainda mais importante - que não chamuscará a imagem corporativa da Mercedes, sua empregadora e que não pode se dar ao luxo de ver nome mundialmente aclamado arrastado para uma desastrada batalha de egos onde tudo de errado pode acontecer entre declarações polêmicas que tendem a se multiplicar.

Será interessante ver como Niki Lauda e Toto Wolff vão lidar com essa espinhosa situação daqui pra frente.

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Um banco de Fórmula 1

Esse é um banco de carro de Fórmula 1 moderno visto por trás. Ele não acolchoado nem macio como os de um carro normal e sim o exato molde do corpo do piloto que o dirige, que senta vestindo seu macacão num material moldável de rápida secagem deixando impresso o seu formato, que é usado como base para a a aplicação das camadas de fibra de carbono e um tecido aderente de acabamento.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1 

Podemos ver exatamente as pernas, a "poupança", costas e até as mínimas protuberâncias laterais do piloto em questão - no caso o magro e veloz francês Romain Grosjean da equipe Lotus. Lembro que em caso de resgate, se necessário, o piloto pode ser retirado do cockpit ainda preso ao banco para evitar eventuais danos à coluna. Essa interessante imagem me foi enviada pelo leitor Robson Silva.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Vettel pilota Ferrari de Berger

No começo dessa semana o tetracampeão Sebastian Vettel trocou de lugar com o compatriota de sua equipe, Gerhard Berger, assumindo seu lugar na Ferrari Turbo de 1988 que este pilotou.

O austríaco, por sua vez, sentiu o gostinho de pilotar o RB8 2012 do tricampeonato do seu jovem amigo, tudo isso, claro, na nova pista da
Red Bull na Áustria, na verdade o velho circuito de A1-Ring que recebeu a F1 anos atrás e foi recentemente reformada.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Ainda estou no aguardo da divulgação de mais detalhes dessa experiência e, quem sabe, de um belo vídeo deles na pista, mas por enquanto já saíram essas fotos aí (que não mostram categoricamente Vettel dentro do carro vermelho, provavelmente pra não fazer comercial indireto da equipe rival), lembrando que Berger era o dono e chefe da equipe Toro Rosso quando o alemão ganhou seu primeiro GP, em Monza 2008 com eles. Confira!

Hoje tem "TV CORRIDA" ao vivo às 15hs

Hoje tem mais um programa "TV Corrida" e como sempre ele será ao vivo, às 15:00hs e o nosso convidado será

Nossa pauta, claro, categoria, o GP de Mônaco de Fórmula 1, bem como as 500 Milhas de Indianápolis e os campeonatos da Stock-Car, F-Truck, GP2, GT e as notícias do automobilismo como um todo.

Então espero vocês DAQUI A POUCO, ao vivo às 15:00hs.  Mandem perguntas e comentários pelo chat interativo ou para a minha conta de TWITTER: @inacioF1, pois as lerei e responderei em tempo real durante o programa! Até mais tarde, pessoal!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

terça-feira, 27 de maio de 2014

Epsilon Euskadi - a equipe de F1 que quase correu em 2010 e 2011

A portentosa (e real!) sede da equipe

Epsilon Euskadi
, a equipe que teve a vaga negada na Fórmula 1 no fim de 2009 para estrear na temporada 2010 tinha um carro bem avançado para tentar competir, só que aí a Espanha mergulhou fundo na crise internacional e o governo da região basca, principal financiador da equipe, fechou as torneiras e o ambicioso projeto, que já estava bastante avançado ficou ameaçado e foi definitivamente engavetado quando os mandatários da F1 escolheram a Caterham (na época Lotus), Virgin (atual Marussia), Hispânia (depois HRT) e USF1, que faliu antes mesmo de terminar o carro e viraram piada internacional.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

No fim de 2010, de olho na temporada 2011, eles tentaram entrar na Fórmula 1 novamente, exatamente na vaga aberta da natimorta rival USF1, mas receberam uma porta fechada no nariz, de novo. Uma pena mesmo, pois investiram pesado no projeto, mas como a equipe também não foi pra frente depois mesmo nas categorias menores pelas quais continuou competindo, fica a dúvida se teriam saúde financeira para estarem correndo até hoje ou se também já teria fechado as portas como aconteceu em 2013 com sua conterrânea HRT.

Abaixo vai um vídeo da época também conseguido pela revista Racecar-Engineering, mostrando seu então diretor técnico Joan Villadelprat apresentando a equipe, seu belo projeto (hoje já completamente obsoleto e inútil com as mudanças de regras) e o funcionamento de seu grande túnel de vento:


Nico Rosberg envolvido em acidente durante filmagens

Os feridos recebem atendimento e são levados ao hospital

O piloto Nico Rosberg, da equipe Mercedes se envolveu num acidente agora há pouco durante filmagens de um filme publicitário para a fabricante alemã em território italiano. Segundo informações inicias, o carro guiado pelo piloto de DTM Pascal Werlhein, que também participava das filmagens com convidados a bordo, atropelou dois pedestres que inadvertidamente cruzaram a pista em que estavam, que havia sido previamente fechada para o evento.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Vencedor do último GP de Mônaco e atual líder do campeonato da Fórmula 1, Rosberg aparentemente conseguiu frear e desviar seu carro a tempo de evitar a colisão, sorte que o piloto da DTM não teve, atingindo-os. Ambos os pilotos não sofreram ferimentos, diferente dos pedestres, um senhor de 63 anos com ferimentos na cabeça e um fiscal de pista, com ferimentos leves, segundo contou o jornal BILD e a jornalista alemã Nicola Pohl.

No fim, resta acima de tudo torcer pela total recuperação da saúde dos pedestres feridos e que tanto Rosberg como Werlhein superem o trauma do impactante acidente.

ATUALIZADO (14:52): O piloto Nico Rosberg soltou uma primeira declaração sobre o acidente: "Eu estou chocado pelo acidente. Meus pensamentos estão com aquelas duas pessoas que se feriram e para eu torço por uma rápida recuperação"

Sauber em grave crise

Sauber passa por grave crise


Passada a sexta etapa do mundial da Fórmula 1 de 2014, já podemos afirmar categoricamente que a simpática equipe Sauber atravessa sua pior crise desde a estréia na categoria máxima do automobilismo de monopostos, em 1993.

Se olharmos o passado recente, veremos que em 2010, ano em que tiveram que correr "no susto" após o súbito abandono da sócia majoritária BMW, eles também saíram zerados da sexta etapa, como agora em 2014, mas naquele ano seu principal problema era confiabilidade do carro, já que em doze oportunidades (seis com cada piloto), só conseguiram terminar duas. Nesse ano parece que o problema é mais a falta de velocidade do carro, já que nas doze oportunidades terminaram cinco e vários desses abandonos se deram por batidas, não por quebras.

Outra semelhança com 2010 é que a a equipe hoje passa por uma crise financeira, mas a diferença fundamental é que neste caso ela se arrasta desde o ano passado, quando teriam atrasado até os pagamentos dos pilotos e de vários fornecedores, o que deixa dúvidas quanto a capacidade da equipe comandada por Monisha Kaltenborn investir em melhorias para o C33 reagir  e conseguir ser competitivo ante aos rivais do meio do pelotão que esse ano parece em melhor forma - as últimas, apresentadas na Espanha, não teriam funcionado como o esperado, segundo declarou Sutil.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Mas a Sauber já venceu outras crises antes. Vai superar a mais grave?
Em Mônaco, Eddie Jordan, ex-dono de equipe que também mergulhou numa grande crise a partir de 2003 até vender sua equipe em 2005, disse ao jornalista suíço Roger Benoit: "A Sauber está na sua maior crise, mas eu sempre torci por eles, porque ele (Peter Sauber) é o homem mais honesto do Paddock" e acrescentou rindo "e eu não posso dizer o mesmo sobre mim!" e continuou "Mas é óbvio que eles alcançaram um ponto que não podem mais continuar assim. Antes dos danos se tornarem ainda maiores, a melhor solução é parar e vender a equipe (...) a Sauber não consegue mais compensar suas desvantagens no lado financeiro e também de motores"

Com isso ficam a perguntas: Será que Peter venderia sua equipe justo agora que ela está por baixo (dizem que assim como a Caterham e Lotus ela já estaria disponível no mercado)? Será que alguém teria cacife financeiro e técnico (e coragem) para comprá-la e reerguê-la? Antes disso, conseguirá a equipe reagir com o vigor necessário para marcar gordos pontos ao longo desse ano, como fizeram após o fraco (mas não tanto quanto hoje) início de 2013? Lembrando que dessa vez não contam com um piloto do calibre de Nico Hulkenberg para ajudar nessa missão nem terão complacência dos já escaldados fornecedores caso as contas atrasem novamente...

Torço muito para a Sauber reagir e superar mais essa crise - na verdade o aprofundamento de uma que vem desde 2013 - e quem sabe assim, deem a Simona de Silvestro (que tem bons patrocinadores, mas não sabemos quão ricos assim) uma chance de ser titular em 2015 com todo o potencial de marketing que isso poderia trazer, mas para isso a temporada 2014 será decisiva.

A evolução da pequena Marussia


Em sua quinta temporada na Fórmula 1, finalmente a Marussia marcou seus primeiros pontos na categoria! A equipe russa, considerada nanica tanto por seu orçamento financeiro magérrimo como por seus recursos técnicos limitados na sede inglesa, entretanto é formada por gente competente e que consegue extrair o máximo desse mínimo que dispõe. Prova disso são os pequenos avanços técnicos que o carro apresenta de tempos em tempos.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Agora na fase européia, por exemplo, eles passaram a usar um novo bico, com aquele "espeto" na extremidade dianteira redesenhado, ganhando um desenho mais alongado e fluido até a parte do bico, entre as hastes de fixação da asa dianteira, como vemos na comparação com a peça anterior acima. Além disso também veio com uma discreta aba cobrindo parte das extremidades laterais da asa.

Parecem pequenas bobagens comparadas à infinidade de peças complexas que as equipes ricas estreiam de tempos em tempos, mas certamente junto à competência do grupo e ao eficiente Bianchi, ajudou na conquista que os colocou à frente na feroz disputa com a Caterham e por enquanto até da Sauber, que atravessa sua pior crise em mais de 20 anos na categoria. Clique na imagem para ampliá-la

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Frustrado com abandono, Maldonado tenta sair de Mônaco




























































Depois de abandonar o GP de Mônaco antes mesmo da volta de exibição, Pastor Maldonado teria sido fotografado tentando sair do principado de avião, e o resultado foi esse acima, segundo circulou pela internet. É claro que é apenas uma brincadeira com o veloz e bem financiado piloto venezuelano, infelizmente também famoso por bater seus carros, sobretudo esse ano com a Lotus...

GP de Mônaco - A corrida


Como sempre, o GP de Mônaco foi magro em ultrapassagens, mas no fim das contas teve um resultado interessante para o campeonato de muitas equipes e permitiu Nico Rosberg respirar um pouco de pressão de Hamilton. Vamos agora à nossa tradicional "análise equipe-por-equipe" da corrida!

MERCEDES:  Após conseguir largar na pole position, Rosberg conseguiu se manter na ponta com facilidade e em Mônaco isso conta muito. O safety-car lhe ajudou na estratégia de  box para continuar na frente e agora deve estar mais motivado do que nunca para a disputa com Hamilton. O inglês por sua vez, claramente deu inicio a uma guerra psicológica, mas pelo histórico é ele que costuma a sucumbir nesses momentos. comboiou a corrida toda e no fim ainda foi bem ameaçado por Ricciardo, quando passou a reclamar de algo atrapalhando seu olho - lágrimas de ódio a Rosberg, talvez?


RED BULL: Vettel fazia uma bela corrida, dando o bote em Ricciardo mas perdendo para Kimi, infelizmente seu motor o deixou na mão o que o coloca -momentaneamente - em 6º no campeonato. Ricciardo fez uma corrida correta e capitalizou o malogro de seus rivais e ainda deu pressão numa Mercedes, algo impensável até outro dia.

FERRARI: Raikkonen fez uma ótima largada e saltou para o 3º posto e lá ficaria, mas infelizmente foi tocado por uma Marussia e teve que parar de novo, despencando no grid. Depois ainda se envolveria num toque com Magnussem que só piorou as coisas. alonso guiou forte e assim como Ricciardo soube se aproveitar do infortúnio dos rivais, sem entretanto, conseguir fazer algo mais extraordinário. Alonso está em 3º lugar na tabela de pontos, Kimi num desagradável 12º...

FORCE ÍNDIA: Perez se envolveu numa batida logo na primeira volta, mas a julgar pelo que Hulkenberg fez, certamente teria pontuado bem. O alemão, aliás, fez uma corrida muito boa e graças à sinuosidade do traçado, conseguiu segurar sua posição até o final, mesmo quando seu carro dava sinais de não ter a mesma velocidade dos rivais.

McLAREN: Finalmente a equipe voltou a pontuar! E com seus dois carros, ainda que Magnussem tenha sido prejudicado pela disputa com Raikkonen, que o jogou mais para trás no pelotão quando poderia ter continuado na cola de Button, o sexto colocado, outro que soube "sobreviver" aos infortúnios que o cercou.

WILLIAMS: Pontuaria com seus dois carros, mas Bottas teve uma inédita quebra de seu motor Mercedes e então coube a Felipe Massa, numa estratégia mais arriscada, pontuar pela equipe. Bom para o brasileiro, que o fez bem, mas ruim para a equipe que com um carro só pontuando se viu alcançada na tabela pela McLaren.

MARUSSIA: Pela primeira vez a equipe mereceu uma análise individualizada e não na rabeira da lista! O mérito é do francês Jules Bianchi, que chegou em 8º - mas que com uma punição virou 9º -  e assim marcou os primeiros pontos da história da equipe russa, e logo no plural, com dois! Bianchi soube muito bem conciliar muito bem um ritmo forte, os abandonos do principado e a facilidade em impedir ser ultrapassado nas ruas para capitalizar seu melhor resultado da carreira! Chilton furou o pneu de Kimi e chegou 3 voltas atrás - mas permanece chegando ao fim de todas as corridas que disputou na categoria até agora, um mérito secundário que é mais a sua cara.

LOTUS: Maldonado não bateu! Mas também não correu, o que provavelmente ajudou muito na obtenção dessa marca. Seu carro nem largou para a volta de apresentação por problemas eletrônicos, coitado. Grosjean fez uma boa corrida de recuperação quando teve que parar no começo da corrida e no fim, graças à punição de Bianchi, herdou o 8º posto, quando era 9º, o que significou mais dois bons pontinhos para ele e sua equipe.

CATERHAM: Pobre equipe dos carros verdes... Até o ano passado era tida como "a melhor das nanicas" e ontem registrou o 11º lugar, sua melhor marca na categoria, mas no mesmo dia a rival Marussia pontuou e aniquilou sua felicidade, justo no momento que a equipe foi colocada a venda pois seu dono Tony Fernandes, cansou da falta de resultados pelo 5º consecutivo...

TORO ROSSO: Seus dois carros abandonaram e os dois por problemas mecânicos com o conjunto da Renault. Aliás, foram quatro carros com motores franceses abrindo o bico nessa corrida, quando todos tinham boas possibilidades de pontuar.

SAUBER: Outra equipes a não terminar a corrida e, pela mesma lógica de Bianchi, também teria boas possibilidades de chegar aos seus primeiros pontos no ano, só que Sutil, que vinha fazendo surpreendentes ultrapassagens lá no fundão, bateu sozinho na saída do túnel e Gutierrez, também sozinho, fechou demais a curva perto da entrada dos boxes e bateu também. Monisha deve estar chorando com a oportunidade duplamente desperdiçada...

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Pos  Piloto             Equipe                   Diferença    Pontos
 1.  Nico Rosberg       Mercedes              1h49m27.661s        25
 2.  Lewis Hamilton     Mercedes                   +9.210s        18
 3.  Daniel Ricciardo   Red Bull-Renault           +9.614s        15
 4.  Fernando Alonso    Ferrari                   +32.452s        12
 5.  Nico Hulkenberg    Force Índia-Mercedes      -1 volta        10
 6.  Jenson Button      McLaren-Mercedes          -1 volta         8
 7.  Felipe Massa       Williams-Mercedes         -1 volta         6
 8.  Romain Grosjean    Lotus-Renault             -1 volta         4
 9.  Jules Bianchi*     Marussia-Ferrari          -1 volta         2
10.  Kevin Magnussen    McLaren-Mercedes          -1 volta         1
11.  Marcus Ericsson    Caterham-Renault          -1 volta
12.  Kimi Raikkonen     Ferrari                   -1 volta
13.  Kamui Kobayashi    Caterham-Renault          -3 voltas
14.  Max Chilton        Marussia-Ferrari          -3 voltas

(*) Punido com o acréscimo de 5 segundos ao seu tempo final.
    Originalmente havia chegado em 8º.
 
Abandonos:
     Esteban Gutierrez  Sauber-Ferrari             59 voltas
     Valtteri Bottas    Williams-Mercedes          55 voltas
     Jean-Eric Vergne   Toro Rosso-Renault         50 voltas
     Adrian Sutil       Sauber-Ferrari             23 voltas
     Daniil Kvyat       Toro Rosso-Renault         10 voltas
     Sebastian Vettel   Red Bull-Renault            5 voltas
     Sergio Perez       Force Índia-Mercedes        0 voltas
     Pastor Maldonado   Lotus-Renault               0 voltas

Campeonatos após a sexta etapa:

Pos  Piloto         Pontos          Construtores       Pontos
 1.  Nico Rosberg      122          Mercedes              240
 2.  Lewis Hamilton    118          Red Bull-Renault       99
 3.  Fernando Alonso    61          Ferrari                78
 4.  Daniel Ricciardo   54          Force Índia-Mercedes   67
 5.  Nico Hulkenberg    47          McLaren-Mercedes       52
 6.  Sebastian Vettel   45          Williams-Mercedes      52
 7.  Valtteri Bottas    34          Lotus-Renault           8
 8.  Jenson Button      31          Toro Rosso-Renault      8
 9.  Kevin Magnussen    21          Marussia-Ferrari        2
10.  Sergio Perez       20          Sauber-Ferrari          0
11.  Felipe Massa       18          Caterham-Renault        0
12.  Kimi Raikkonen     17
13.  Romain Grosjean     8
14.  Jean-Eric Vergne    4
15.  Daniil Kvyat        4
16.  Jules Bianchi       2

sábado, 24 de maio de 2014

Reveja o programa "TV CORRIDA" com Walter Savaglia

No programa "TV CORRIDA" dessa semana recebemos Walter Savaglia, promotor da KantanKart, uma categoria de Kart com chassis e motores próprios (importados) e também falou do kartismo no Brasil, da CBA, FASP, Fórmula 1, Fórmula Indy, Stock-Car, e respondeu as perguntas enviadas pelos internautas pelo meu Twitter, confira!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1