segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Mais sobre Barrichello na Sauber

Será que veremos essa foto real?
Semana passada falei sobre a improvável, mas não impossível chance de Rubens Barrichello retornar à Fórmula 1 em 2014 pela Sauber nesse post AQUI. Só que de lá para cá novos elementos surgiram no horizonte nesse sentido.

Segundo se comenta apenas um contato inicial entre Barrichello e a equipe suíça foi feito, não havendo nenhuma negociação avançada ainda. Outra coisa que começou a circular é que o brasileiro não teria patrocínios milionários para oferecer, diferente do que foi dito inicialmente, mas apenas sua vasta experiência que poderia ser útil para as equipes num ano de transição com será 2014. 

Eu disse "as equipes" assim no plural por que começou a se falar num rumor dele também ter conversado com a Lotus para 2014, mas essa possibilidade me parece ainda mais remota e igualmente não foi confirmada por nenhuma das partes envolvidas, me parecendo claro que por lá a coisa deve ficar entre Hulkenberg e Massa mesmo.
Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Por fim, Livio Oricchio disse em sua coluna no jornal O Estado de S. Paulo que Rubens Barrichello poderia correr ainda em 2013 pela Sauber apenas no GP Brasil para uma despedida oficial da categoria que deixou em 2011, mas pela qual ainda desejava competir, motivo que o impediu de fazer uma última corrida em tom de despedida mesmo.

Alguns leem isso como um possível "teste" pré-2014, pois dependendo de como sua liderança e experiência se mostrassem valiosas para a equipe (velocidade pura não importaria tanto, já que seria seu primeiro contato com um carro de F1 em anos e obviamente ficaria atrás do companheiro), ele poderia turbinar suas chances de ficar para a próxima temporada ao lado do novato russo Sirotkin.

Outros 
creem que essa eventual corrida final seria realmente o encerramento em grande estilo de sua longeva carreira na Fórmula 1 e ponto final.

Pois muito bem, só que uma ressalva importante a tudo isso se faz imperiosa: todas essas informações surgem de maneira muito frágil, sem nenhuma base oficial ou mesmo elementos confiáveis que mostrem que há algo sólido além dessas sondagens iniciais (e é só isso que seriam até o momento), então eu me acautelaria bastante no trato do que vão ler sobre o assunto na internet para depois não se frustrar.

Uma volta de Barrichello, seja por apenas uma corrida esse ano, seja para toda a temporada do ano que vem, seria bem interessante e daria um tremendo retorno de mídia aos seus envolvidos, mas ainda vejo a possibilidade desses cenários se confirmarem com muita desconfiança, pelo menos por enquanto com tão poucos elementos concretos nas mãos.

A ver...

domingo, 29 de setembro de 2013

Vortex de um F1

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Nessa rara imagem acima, captada nesse ano na etapa de Spa-Francorchamps, vemos claramente a aerodinâmica de um carro de Fórmula 1 sendo visível na prática. Repare como aparecem aqueles vórtices, redemoinhos de ar (vortex, em inglês) nas laterais posteriores dos pneus, como resultado do desenho lateral das asas e dos próprios pneus dianteiros.

Além disso vemos o mesmo fenômeno se repetindo fartamente no canto da asa traseira e no topo do carro, atrás da entrada de ar superior/Santo Antonio. É a aerodinâmica ao alcance dos olhos graças à elevada umidade do ambiente que permitiu a condensação do ar no momento das fotos!

sábado, 28 de setembro de 2013

Calendário 2014 da Fórmula 1

Esse é o calendário provisório da Fórmula 1 para 2014. Como vocês podem ver há previstas impressionantes 22 etapas,

Algumas equipes já manifestaram que não querem mais que 20, mas como 3 dessas datas ainda dependem de confirmação, sendo que o Grande Prêmio da América (New Jersey) o que mais balança, possivelmente teremos algumas desistências até o total de corridas cair um pouquinho, ou as equipes terão direito a pedir para usar um motor e câmbio a mais do que as restritivas regras do ano que vem haviam limitado, tendo como base um calendário menor.

Repare também que o Grande Prêmio da Índia, que vai acontecer logo mais nesse ano, sequer consta na nova lista da FIA, sinal que nem todas as empreitadas de Bernie vingam.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

16 de março – Austrália (Melbourne)
30 de março – Malásia (Sepang)
6 de abril – Bahrein (Sakhir)
20 de abril – China (Xangai)
27 de abril – Coreia do Sul (Yeongam) – a confirmar
11 de maio – Espanha (Barcelona)
25 de maio – Mônaco (Monte Carlo)
1° de junho – América (New Jersey) – 
a confirmar
8 de junho – Canadá (Montreal)
22 de junho – Áustria (Spielberg)
6 de julho – Grã-Bretanha (Silverstone)
20 de julho – Alemanha (Hockenheim)
27 de julho – Hungria (Budapeste)
24 de agosto – Bélgica (Spa-Francorchamps)
7 de setembro – Itália (Monza)
21 de setembro – Singapura (Marina Bay)
5 de outubro – Rússia (Sochi)
12 de outubro – Japão (Suzuka)
26 de outubro – Abu Dhabi (Yas Marina)
9 de novembro – Estados Unidos (Austin)
16 de novembro – México (Hermanos Rodriguez) – 
a confirmar
30 de novembro – Brasil (Interlagos)

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

20 anos do tetra de Prost

Com tanta correria durante o pós GP de Singapura, acabei esquecendo de lembrar de uma data importante! No último dia 24, na terça-feira agora, fez 20 anos que Alain Prost anunciou sua aposentadoria da Fórmula 1, exatamente no dia em que conquistou seu 4º e último título mundial no saudoso GP de Portugal, disputado em Estoril.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Duas décadas depois um certo alemão se encaminha para também ser tetracampeão, num carro projetado pelo mesmo Adrian Newey que desenhou a Williams FW15c que deu a coroa ao francês. 

Barrichello de volta à F1 pela Sauber?

Barrichello também deve estar rindo agora
Sim, é isso mesmo que você leu: Rubens Barrichello estaria sendo cogitado como piloto titular da Sauber para a temporada 2014, segundo a revista alemã Auto Motor und Sport (na verdade segundo este site, que fala da revista alemã, mas lá nada achei). Mas antes que alguém se empolgue já adianto que esse rumor pode ser mais um daqueles tantos que emergem em parte da imprensa especializada, ávida por assuntos bombásticos e muitas vezes sem lastro com a realidade.

A alegação da reportagem é que Barrichello, o mais experiente piloto de toda a história da Fórmula 1 com 326 corridas disputadas, seria o companheiro ideal para servir como tutor do novato russo Sergey Sirotkin, com 18 anos recém completados e nenhum GP na bagagem e uma carreira pregressa bem discreta. Além disso o periódico alemão diz que o piloto brasileiro teria mais de 10 milhões de dólares em patrocinadores interessados em bancar seu retorno, cifra bastante difícil de ser obtida com essa facilidade, diga-se.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

A probabilidade disso se concretizar me parece extremamente remota, ainda que possível, pois Rubens está bem feliz com sua nova carreira na Stock-Car onde os bons resultados cada vez mais começam a aparecer, patrocinadores não lhe faltam e cujo calendário o permite passar mais tempo com a família, enfim: Duvido.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Após vaias, Vettel vai às montanhas




Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Depois de ser mais uma vez vaiado por (mais uma) vitória, o virtual tetracampeão Sebastian Vettel descansa nos Alpes austríacos... Na verdade ele está lá é a trabalho mesmo, para uma matéria da revista interna da Red Bull chamada Red Bulletin, que divulgou essa foto estilo vintage acima.

Como nasce um carro de F1 - Parte 2

Nesse segundo vídeo da série criada pela equipe Red Bull, eles continuam de onde pararam no 1º episódio (que mostrei AQUI), destrinchando o processo de criação, produção e construção de um carro de Fórmula 1 atual. Confira abaixo!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Piloto brasileiro chama atenção para o automobilismo

O piloto paulista Pipo Derani que atualmente corre na F3 européia, uma das principais categorias de acesso à Fórmula 1, lançou uma curiosa campanha através da nova pintura das laterais de seu carro.

Seu Dallara passa a ostentar nas laterais uma bandeira brasileira estilizada com um grande ponto de interrogação no meio, o que permite algumas leituras interessantes e bastante pertinentes sobre seu simbolismo:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

  • Seria a simbolização da incerteza do Brasil ter representantes nas principais categorias internacionais de monopostos num futuro bem próximo (F1 e F-Indy)?
  • Poderia ser um recado para a CBA, que está vendo o automobilismo de base minguar com cada vez menos pilotos chegando competitivos ao exterior e pouco ou nada faz?
  • A necessidade das empresas nacionais apostarem e bancarem o talento dos brasileiros na difícil escalada rumo às categorias mais famosas - e mais caras - do automobilismo mundial?
  • A grande importância da mídia dar destaque à esses pilotos nessa fase onde a visibilidade pode ajudar muito na captação de patrocínios ao lhes dar espaço para retorno?
  • E por fim, seria um apelo para que o público se engaje mais na torcida e no acompanhamento da carreira desses atletas em todas as suas fases na pista, ao invés de só exigir campeões prontos de F1? Para isso o público teria que cobrar da imprensa uma cobertura mais frequente e aprofundada do tema, já que TV´s, jornais e revistas vão atrás do que a audiência gosta.
Creio que seja um pouco de tudo isso aí.

Brundle testa os carros do filme "RUSH"

O ex-piloto de F1 e atual comentarista da categoria na TV inglesa Martin Brundle e Karun Chandhok testa os carros originais de Niki Lauda e James Hunt pilotados pela dupla na temporada de 1976 e que também foram usados nas filmagens de "Rush", do diretor Ron Howard, confira:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Exclusivo: O motor Honda para a F-Indy 2014

Vazou a primeira foto do segredo da Honda
Essa é a primeira imagem do novíssimo motor biturbo que a Honda passará a disponibilizar a suas equipes parceiras na Fórmula Indy em 2014.

Os atuais motores 2,2L V6 dos japoneses, que tem apenas um compressor, passaram por uma trabalhosa atualização para receber o segundo turbo - sai um de maior pressão, entram dois de menor pressão mas que mantém a curva de torque mais uniforme em uma faixa de giros maior - como já acontece com os motores da rival Chevrolet, que tem obtido resultados comparativamente melhores desde 2012, quando ambos estrearam com o novo chassis DW12.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

A equipe Sam Schmidt é a primeira a testar o novo propulsor ainda nessa semana com o piloto Simon Pagenaud ao volante no circuito oval de Fontana.

Red Bull já desponta como favorita para 2014

Regras novas em 98, o projeto de Newey sobrou
Depois de mais um passeio da Red Bull, as equipes que ainda tinham esperanças de fazer-lhe frente (Ferrari e Mercedes) já devem ter percebido que esse campeonato já tem dono e tirando as novidades já previstas anteriormente para estrear nas etapas restantes, já devem ter seu foco de trabalho todo voltado em refinar o projeto de 2014, pois Adrian Newey continua o favorito para vir com o melhor projeto. Explico.

A Fórmula 1 moderna teve duas grandes mudanças de regulamento técnico, a primeira em 1998, quando os carros ficaram 20cm mais estreitos e ganharam os pneus riscados, e naquele ano adivinha quem ganhou o título com um carro muito superior? A McLaren, depois de um longo período de vacas magras, graças ao seu projetista recém contratado, Adrian Newey.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Novidades de novo? Newey agradeceu!
Depois em 2009 tivemos a segunda mudança, com o fim dos pneus raiados e nova configuração aerodinâmica, sem aquele monte de asinhas, novas medidas das asas dianteiras e traseiras e o KERS.

Neste ano a Brawn começou sobrando na pista com seu polêmico difusor duplo que controversamente a FIA permitiu, mas que as equipes rivais não tinham e protestaram energicamente e o melhor carro do grid sem o difusor duplo era a Red Bull RB5 e na segunda metade do campeonato quando o difusor já estava instalado nele, tornaram-se o mais rápido carro do grid inteiro, ganhando 5 corridas, sendo que as três últimas de forma consecutiva. E quem projetou esse carro, claramente base para todos os carros campeões desde então? Adrian Newey...

Agora vem outra grande mudança no regulamento de 2014, na verdade a maior dessas três, com novos motores, novo KERS, asa dianteira mais estreita, bico baixo obrigatório, fim dos poucos apêndices aerodinâmicos ainda presentes, fim do escapamento com finalidade aerodinâmica etc, tudo exigindo uma reengenharia muito grande e adivinha quem é o favorito a aparecer com as melhores soluções de novo?

2014 tudo muda de novo. Newey já trabalha para continuar vencendo
Pois é, Adrian Newey, o cobiçado projetista que todas as equipes gostariam de ter. Assim, creio que quem comanda uma equipe que não se chame Red Bull, já deve estar tratando de desistir de eventuais novos desenvolvimentos não previstos para o carro dessa temporada (até porque não serviriam para o carro completamente novo do ano que vem) e focando toda a atenção das suas equipes de engenheiros e projetistas nos projetos do ano que vem, para tentar evitar outro banho de Newey e quem saber até surpreender e reverter esse favoritismo, como Ferrari, Mercedes e McLaren gostariam.

Aliás, não precisa ser um gênio para deduzir que com a larga vantagem que seu carro tem nos campeonatos de pilotos e construtores, certamente ele também já está com sua atenção voltada ao novo carro a ser pilotado por Vettel e o estreante Ricciardo.

Alonso faz piada com carona a Webber


Veja a montagem que Fernando Alonso publicou em sua conta do Twitter agora a pouco abordando sua polêmica carona a Mark Webber no GP de Singapura:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1


A legenda que Alonso colocou foi: "Ei @AussieGrit (nome de Webber no Twitter), pronto para Hollywood...?"



segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Humor: Ferrari cobra Webber pela carona

Numa bem humorada montagem que circula pela internet, um fã de F1 criou uma salgada fatura fictícia da Ferrari cobrando de Mark Webber pelo "serviço de taxi" que seu amigo Fernando Alonso lhe prestou após a volta final do GP de Singapura, com direito a gorjeta de 10% e tudo.

Na verdade esse passeio saiu bem mais caro ao australiano do que mostra a brincadeira, já que ele perderá 10 posições no grid coreano por ser sua terceira infração no ano...

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

GP de Singapura - a corrida

Na calorosa noite de Singapura deu Vettel com facilidade, que assim fez seu terceiro grand chellen da carreira (quando um piloto consegue a pole position, volta mais rápida, todas as voltas lideradas e vitória de uma mesma corrida). Vamos agora a "análise equipe-por-equipe" do GP de Singapura!

RED BULL: Incontestavelmente a melhor dupla carro-piloto da pista, com muita sobra, Vettel chegou a abrir em média 2,3 segundos por 10 voltas ininterruptamente sobre seus adversários após a saída do Safety-car. Ganhou a corrida com um pé nas costas e deixou claro o recado para as rivais: esqueçam, o título desse ano já é meu. Webber como sempre não foi tão exuberante e apesar de alguns bons momentos e disputas não teve o mesmo ritmo avassalador de seu companheiro, No fim ainda teve um azar duplo: seu carro quebrou na última volta e ao pegar carona de forma perigos no carro de Alonso (veja o vídeo AQUI) acabou conseguindo uma reprimenda, como era sua terceira nesse ano, perderá 10 posições no grid do GP da Coreia.

Di Resta manteve Massa sob controle, mas não seu próprio carro
FERRARI: Alonso fez uma largada sensacional de 7º para 3º e de lá pouco pode fazer, pois não tinha ritmo para passar Rosberg e menos ainda para alcançar Vettel. Na estratégia de box conseguiu o 2º posto e administrando o consumo de pneus chegou nesse posto ao fim da corrida. Felipe Massa e sua equipe optaram por outra estratégia de box menos feliz, com uma parada a mais e assim ele chegou na mesma posição que largou: 6º, apesar de ter herdado 3 posições de gente que abandonou corrida à sua frente (Grosjean, Di Resta e Webber). Fez uma boa corrida, com alguns momentos agressivos, mas não brilhou como poderia - ou deveria.

LOTUS: Outro que fez uma corrida sensacional, Kimi Raikkonen largou em 14º e chegou em 3º, mostrando exatamente por que a Ferrari o contratou de volta. Esses pontos que ele marca trazem alegria e amargor para a Lotus. Alegria porque cada ponto os dão mais certeza de terminar o campeonato em quarto lugar, ruim porque a cada ponto a dívida da equipe com o finlandês, que ganha bônus por eles, aumenta. Mas tenho certeza que eles preferem os pontos ganhos. Grosjean fazia uma boa corrida, mas problemas mecânicos o jogaram pra fora da disputa e depois da corrida em si, uma pena.

Com problemas no carro, Bottas pena com as Caterham
MERCEDES: Depois das Red Bull pareciam ter um bom ritmo de corrida, mas as paradas de box não ajudaram muito Rosberg, que perdeu o lugar no pódio e teve que fazer uma parada a mais que Alonso, com quem brigava. Hamilton se deu melhor na primeira parada, mas no fim não conseguiu passar o companheiro de equipe em renhida disputa, onde suplantavam em dupla carros mais lentos da Sauber e McLaren. continuam a fustigar a Ferrari na pontuação do campeonato de construtores.

McLAREN: Ainda sem a velocidade das rivais, foram pela estratégia da parada a menos de box, o que lhes valeu uma perda de desempenho nas voltas finais mas ainda assim os dois carros na zona de pontos, ampliando a vantagem sobre a Force Índia na disputa pela 5ª posição na tabela de construtores. Button esteve o tempo inteiro melhor que Perez, ainda que no final tenha sido pressionado pelo mexicano.

Essa carona custou caro a Webber. Veja o VÍDEO
SAUBER: Hulkenberg, sempre ele, terminou uma vez mais nos pontos. Ele marcou todos os pontos da equipe esse ano e agora já está na frente de Ricciardo e Vergne, que pilotam um carro mais equilibrado, e ainda teve que devolver injustamente a posição para Perez, que o expremeu. É bom mesmo esse alemão. Gutierrez foi aguerrido, mas não conseguiu segurar suas posições tão bem como deveria, mérito de um carro que esse ano não nasceu muito bom e de sua natural inexperiência, mas estar zerado não é lá muito bacana...

FORCE ÍNDIA: Di Resta fazia uma belíssima corrida para o carro que tinha e largando de onde largou (17º) mas se atrapalhou e passou reto sozinho a poucas voltas do fim quando estava à frente de Massa e saiu da corrida, ele que precisa fazer bonito pois quer ir para uma equipe melhor ou mesmo se garantir na atual. Sutil foi menos feliz nas estratégias de pit-stop e tentou passar Hulkenberg nas voltas finais, mas acabou se satisfazendo com o 10º posto ao perceber que seus pneus também já não lhe garantiam a aderência para arriscar manobras mais arrojadas.

Vettel já pode comprar o "Silvo" para polir o troféu do tetra
WILLIAMS: Com os abandonos de Webber, Di Resta e Grosjean, quase chegam aos pontos, mas não chegaram, de novo. Maldonado guiou forte, mas as limitações de seu equipamento são gritantes. Bottas com problemas de câmbio na largada e com detritos atrapalhando a aerodinâmica de sua asa dianteira no resto da corrida lutava para sair de trás das Caterham e no fim ainda passou o capenga Vergne num fim de semana que começou razoável, largando à frente de seu companheiro.

TORO ROSSO: Com o erro de Ricciardo, que estava bem posicionado, as chances de pontos diminuíram sensivelmente, já que Vergne não largou muito bem e enfrentou desgaste prematuro de seus pneus, mesmo parando três vezes. No fim ainda teve que levantar um pouco mais o pé por problemas de super aquecimento no motor.

CATERHAM e MARUSSIA: Mais do mesmo, só que Chilton já não leva mais aquele banho de Bianchi nas classificações e hoje terminou a corrida na frente.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Pos  Piloto               Equipe                        Dif.       
 1.  Sebastian Vettel     Red Bull-Renault      1h59m13.132s                
 2.  Fernando Alonso      Ferrari                   +32.627s                
 3.  Kimi Raikkonen       Lotus-Renault             +43.920s                
 4.  Nico Rosberg         Mercedes                  +51.155s                
 5.  Lewis Hamilton       Mercedes                  +53.159s                
 6.  Felipe Massa         Ferrari                 +1m03.877s                
 7.  Jenson Button        McLaren-Mercedes        +1m23.354s                
 8.  Sergio Perez         McLaren-Mercedes        +1m23.820s                
 9.  Nico Hulkenberg      Sauber-Ferrari         +1m24.2261s                
10.  Adrian Sutil         Force India-Mercedes    +1m24.668s                
11.  Pastor Maldonado     Williams-Renault        +1m28.479s                
12.  Esteban Gutierrez    Sauber-Ferrari          +1m37.894s                
13.  Valtteri Bottas      Williams-Renault        +1m45.161s                
14.  Jean-Eric Vergne     Toro Rosso-Ferrari       +1m53.512                
15.  Mark Webber          Red Bull-Renault          +1 volta                
16.  Giedo van der Garde  Caterham-Renault          +1 volta                
17.  Max Chilton          Marussia-Cosworth         +1 volta                
18.  Jules Bianchi        Marussia-Cosworth         +1 volta                
19.  Chales Pic           Caterham-Renault          +1 volta                
       
                                                                         
Volta mais rápida: Sebastian Vettel, 1m48.574s                             
                                                                            
Abandonos:                                         
                                                                            
Piloto        Equipe                         Volta                
Grosjean      Lotus-Renault                    38                           
Ricciardo     Toro Rosso-Ferrari               24
Di Resta      Force India-Mercedes             56                           
                                                                            
Pontuação após a 13ª etapa:                             
                                                                            
Pilotos:                      Construtores:                          
 1.  Vettel        247        1.  Red Bull-Renault          377             
 2.  Alonso        187        2.  Ferrari                   274             
 3.  Hamilton      151        3.  Mercedes                  267             
 4.  Raikkonen     149        4.  Lotus-Renault             206             
 5.  Webber        130        5.  McLaren-Mercedes           76             
 6.  Rosberg       116        6.  Force India-Mercedes       62             
 7.  Massa          87        7.  Toro Rosso-Ferrari         31             
 8.  Grosjean       57        8.  Sauber-Ferrari             19             
 9.  Button         54        9.  Williams-Renault            1             
10.  Di Resta       36                                                      
11.  Sutil          26                                                      
12.  Perez          22                                                      
13.  Hulkenberg     19                                                      
14.  Ricciardo      18                                                      
15.  Vergne         13                                                      
16.  Maldonado       1 

Webber quase foi atropelado na carona de Alonso

Lewis Hamilton comentou sobre o episódio da carona de Alonso a Webber e foi bem claro:

"Eu estava na minha volta de retorno aos boxes quando de repente eu faço uma curva e lá está o carro de Fernando parado" e acrescenta: "Eu acho legal o público ver essas caronas, como a de Nigel a Senna (em 1991), mas desde que seja dadas de maneira segura e que o carro não pare na linha de corrida".

O outro piloto da Mercedes, Nico Rosberg também teve que desviar, jogando seu carro para fora da curva para não bater na Ferrari estacionada que já era alcançada por Webber. No fim os 2 pilotos envolvidos na carona levaram uma reprimenda da FIA e como era a 3ª do australiano esse ano, como mandam as regras, ele perderá 10 posições no próximo GP que alinhar, no caso o GP da Coreia. Confira abaixo o vídeo da perigosa manobra que poucos viram:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

domingo, 22 de setembro de 2013

Alonso da carona a Webber. Na verdade devolve!

Uma mão lava a outra entre os amigos Mark Webber e Fernando Alonso. O espanhol deu carona ao australiano após o GP de Singapura, quando o câmbio do carro da equipe campeã abriu o bico. No passado (2011) o bicampeão já tinha feito o mesmo no carro do colega. Além da amizade e das caronas mútuas, essa dupla também divide o mesmo empresário, Flavio Briatore.

Minha tradicional "análise equipe-por equipe" do GP de Singapura será publicada mais tarde quando saírem as declarações de todos os pilotos e equipes para eu levar em consideração.

ATUALIZADO: A FIA puniu os dois pilotos com uma "reprimenda" pela carona irregular. Como é a terceira de Webber esse ano, ele vai perder 10 posições no grid de largada da próxima corrida, o GP da Coréia. Lamentável...

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1


sábado, 21 de setembro de 2013

Ferrari testa asas diferentes

Tentando um último esforço para alcançar as Red Bull nas etapas finais, a Ferrari trouxe para a etapa de Singapura duas diferentes asas dianteira para serem testadas e comparadas na pista, como vemos na imagem das duas abaixo. Lembro que uma peça "nova" pode ser aposentada ou reutilizada conforme as características do circuito.

A julgar pelos resultados da classificação onde tomaram mais de 1 segundo de Vettel, parece que a peça não funcionou. Na corrida costuma ser um pouco melhores. Aliás, durante esse ano quase todas as novidades da Ferrari não conseguiram colocá-la em real pé de igualdade com a rival....

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

GP de Singapura - Classificação

E na agora mais rápida pista de Singapura sem a chicane-trampolim na curva 4 (a pole desse ano foi 3,5 segundos mais rápida que a de 2012). Vamos agora aos pitacos sobre "Quem ganhou e quem perdeu" nessa importante fase do fim de semana:


QUEM GANHOU:
 
  • Sebastian Vettel, larga na frente e deve ampliar ainda mais sua vantagem no campeonato, salvo alguma improvável zebra.
  • Rosberg, que deu um susto na Red Bull ao se aproximar bastante do tempo da pole na última volta, quando Vettel já estava tenso nos boxes acompanhando pela TV.
  • Grosjean, num sólido 3º lugar mostrando que tem velocidade para tentar manter sua vaga para o ano que vem
  • Massa, mais uma vez ficando à frente de Alonso na classificação, apesar de em todos os treinos anteriores ter ficado atrás do espanhol.
  • Ricciardo, uma vez mais no TOP 10, mostrando que a Red Bull não errou ao escolhe-lo. 
  • Gutierrez, surpreendendo no Q2 e ficando à frente de Hulkenberg depois do alemão ter sobrado no Q1.
  • Button, uma vez mais colocando Perez no bolso e passando para o Q3 em cima do laço.

QUEM PERDEU:
  • Hamilton, não conseguindo tirar tudo do carro, conforme ele falou.
  • Ferrari, com seus dois carro mais de 1 segundo atrás da Red Bull de Vettel, mostrando que as novidades para essa etapa não funcionaram, para variar.
  • Fernando Alonso, superado por Massa na classificação, mas que na verdade poderá contar com a passagem do companheiro se necessário
  • Kimi Raikkonen, atormentado por uma grande dor nas costas, acabou se estrepando na classificação.
  • Perez, bem aquém de Button num momento que é pressionado por resultados.
  • Maldonado, superado pelo estreante Bottas numa pista desconhecida pelo finlandês e que o venezuelano conhece há vários anos (GP2 e F1)
  • Paul Di Resta, outro que gostaria de ir para um time melhor mas que não fez boa vitrine sendo eliminado no Q1. Na verdade a Force Índia é que não está bem, pois o veloz Sutil também não conseguiu ser muito melhor, mas de qualquer maneira foi o escocês que parou no Q1.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1













sexta-feira, 20 de setembro de 2013

GP de Singapura - 1º e 2º treinos

Esses são os tempos do 1º e 2º treinos livres do GP noturno de Singapura! No primeiro treino parecia que as Mercedes viriam fortes, mas no segundo as Red Bull sobraram. As Ferrari não mostraram grande coisa e Massa ficou devendo nos tempos, mas não sabemos que configurações ele e Alonso usaram, já que por vezes testaram peças diferentes nos treinos. Vamos aguardar a classificação...

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

1º TREINO:



2º TREINO:


McLaren quer Alonso

Apesar do fim de relacionamento tempestuoso em 2007, quando Fernando alonso saiu da McLaren soltando cobras e lagartos por não ter recebido o tratamento acordado, os caminhos do espanhol com a equipe inglesa podem voltar a se cruzar num futuro bem próximo.

Perguntado pela BBC se eles teriam interesse em reaver Alonso, Martin Withmarsh rasgou uma resposta pra lá de elogiosa: "Sim, qualquer time o quer, ele é o melhor piloto", emendando com cautela: "Mas eu não sei a situação contratual dele, imagino que esteja sob contrato..."

A verdade é que a chance disso ocorrer já para a temporada de 2014, ainda que possível, é bastante remota, pois Alonso teria que romper o contrato com a Ferrari e pagar uma pesada multa por isso, além de arriscar perder a chance de competir com o carro projetado pelo "pool" de recentes reforços que os italianos levaram da concorrência.

Em 2015 entretanto, ainda que igualmente sob contrato dos italianos, a situação poderia ser diferente. A McLaren já seria a equipe oficial da Honda, com todo o dinheiro japonês fluindo,e já saberíamos se a combinação Raikkonen/Alonso funciona bem a ponto dessa dupla ser mantida. Também é lógico pensar que o Santander acompanharia o espanhol para o time que ele se transferisse. "Ah, mas e o Ron Dennis, que detesta Alonso e vice versa?" Bem falavam a mesma coisa de Montezemolo e Raikkonen na Ferrari, não é? E lá estão os dois juntos de novo... Além disso Dennis não apita mais na equipe, cabendo a ele administrar a holding McLaren e não sua subdivisão de competição.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Caso haja entreveiros entre o Alonso e a Ferrari ano que vem, a própria equipe poderia facilitar sua saída, lembrando Vettel só renovou com a Red Bull para o ano que vem e muitos especulam (Webber entre eles) que poderia já haver um pré-contrato com a equipe dos carros vermelhos e o alemão para 2015.

Assim, depreende-se de tudo isso que Sérgio Perez já tem a clara indicação que precisa melhorar seu jogo logo, pois caso Alonso não vá imediatamente para lá, poderia substituí-lo no ano seguinte, isso sem considerar que tanto Nico Hulkenberg como Paul Di Resta também já podem estar na mira da equipe como apostas de longo prazo e certamente adorariam estrear em 2014 - eu, aliás, já teria levado Hulkenberg ano passado, não Perez.

Vamos aguardar, pois as negociações e costuras nos bastidores fervilham,e possíveis desdobramentos poderão ser conhecidos só no fim do ano que vem!

Sem dinheiro, Lotus perde nomes importantes

Com a falta de um patrocinador principal, da pareceria oficial com uma montadora que lhe franqueie os caros motores e com o acúmulo de dívidas internas na casa das centenas de milhões que já falei mais detalhadamente AQUI, a equipe Lotus começa a entrar numa fase delicada para a estruturação de seu projeto de 2014.


Sem conseguir o reforço financeiro necessário para garantir uma temporada 2014 competitiva, aos poucos a equipe Lotus vai perdendo nomes importantes de seu plantel, como o de seu diretor técnico James Allison, tido como um dos principais responsáveis pelos bem sucedidos projetos de 2012 e 2013 que possibilitaram Kimi Raikkonen ganhar corridas.

Comenta-se que além da tentadora oferta de um salário maior da Ferrari, a falta de perspectivas da Lotus em manter o ritmo de desenvolvimento necessário de seus projetos também pesou muito na sua saída da equipe. Depois disso, o principal patrimônio da equipe, Kimi Raikkonen, que ainda não recebeu todo seu salário, condicionou sua permanência lá a garantias seguras de que a Lotus teria como lhe prover um carro competitivo no ano que vem e, mais do que isso, que teriam o dinheiro necessário para assegurar o constante desenvolvimento do modelo. A resposta, como sabemos, foi a sua transferência para a Ferrari...

Kimi e Allison já saíram. De Beer também
Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Depois, seguindo a esteira de perdas calcadas na aparente falta de recursos para cobrir ofertas dos rivais ou garantir-lhes condições ideais de trabalho (comentou-se meses atrás que alguns fornecedores chegaram até a atrasar entregas por falta de pagamento, mas a equipe nega), o braço direito de Allison e chefe de aerodinâmica da equipe preta e dourada Dirk de Beer, também anunciou a saída rumo ao mesmo destino de seus dois ex-companheiros de casa: a Ferrari e pouco depois Jarrod Murphy, chefe da área de aerodinâmica computacional (CFD) anunciou sua mudança para a Mercedes.

Se esse retrato certamente não é dos mais encorajadores para a aguardada temporada de grandes desafios técnicos que será a de 2014, também não quer dizer, entretanto, que a perda de tais nomes automaticamente transforma a Lotus numa grande draga que se arrastará vergonhosamente nas pistas e que seus pilotos da próxima temporada, quem sabe entre eles Felipe Massa, poderão entrar numa tremenda fria.

A Lotus está sediada no coração do automobilismo inglês, onde orbita grande parte da massa pensante da categoria e tem ela mesma centenas de funcionários gabaritados, inclusive gente capacitada e ansiosa para provar seu valor ao receber uma promoção e assumir essas vagas em aberto, como sempre aconteceu ao longo dos anos nessa e em outras equipes.

De qualquer forma essas perdas sinalizam sim que a questão financeira vai continuar sendo tema de discussões no horizonte da equipe e que a pressão para eles acertarem no projeto do carro do ano que vem logo de cara cresce ainda mais, uma vez que uma profunda revisão técnica para repensar um carro nascido errado (como a McLaren esse ano) poderia custar um dinheiro que talvez eles não disponham. A ver...

TV corrida de 18/09/2013

Nesse programa eu entrevistei eu mesmo (!) e conversei com os internautas sobre as negociações de Felipe Massa, sobre a volta de Montoya à F-Indy, sobre as negociações da categoria para ser possivelmente transmitida por outra TV aqui no Brasil ano que vem, o GP de Singapura de F1 e muito mais, assista!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

GP de Singapura - Programação e LINKS


Esses são os horários oficiais do GP de Singapura de Fórmula 1 de 2013, que ocorre nesse fim de semana na apertada pista de rua na atrativa noite oriental (horário de Brasília). Por ser um circuito mais travado que os últimos, podemos esperar que algumas equipes que não tenham se adaptado tão bem às velozes pistas de Monza e Spa reajam aqui
.

Sexta-feira:
7h-8:30h, 1º treino livre (SporTV)
10:30h-12:00h, 2º treino livre (SporTV)

Sábado:
7h-8h, 3º treino livre (SporTV)
10h, treino oficial (TV Globo)
18h - treino oficial - REPRISE - (SporTV)*

Domingo:
9h, largada, 61 voltas (TV Globo)
23h largada, 61 voltas - REPRISE - (SporTV)*

COMENTAREI OS TREINOS E A CORRIDA NO MEU TWITTER, o @inacioF1 
Para acompanhar a cronometragem oficial da F1, clique AQUIOs 
LINKS PARA ASSISTIR pelo computador seguem abaixo - É só clicar e fechar as propagandas que aparecem bem no meio da bendita tela da "TV":


LINK 1      LINK 2      LINK 3      LINK 4      LINK 5 

Se você tiver links melhores, favor repassá-los nos comentários para que possa divulgá-los! 


(*) Horário das reprises dependem de confirmação.

Como nasce um carro de F1

A Red Bull iniciou uma pequena série explicando como nasce um carro de Fórmula 1 desde sua concepção na velha prancheta do super projetista Adrian Newey até as suas vitória nas pistas. Aqui vai o 1º capítulo de seus passos iniciais:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Imagine a alegria de Kimi...

Imagine alegria que Kimi Raikkonen deve ter sentido ao ter que gravar esse comercial de shampoo, um dos patrocinadores da sua atual equipe Lotus, com direito a mexidas na cabeleira e olhar fatal para a câmera. Foi dica do leitor Marcos Paulo:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Massa vs Ferrari



Mal Felipe Massa deu uma entrevista falando sobre seu futuro pós-Ferrari, incluindo seus planos de curto prazo e já teve que ouvir seu atual chefe puxar-lhe sutilmente a orelha.

Massa disse com todas as letras em uma entrevista concedida a Galvão Bueno que foi ao ar domingo passado, que no restante dessa temporada correrá pensando apenas em si e não mais no companheiro de equipe, quando Galvão perguntou: Você vai ficar ajudando o Alonso nessas últimas sete corridas? "Não, não vou mais não."

Só que ao saber dessa declaração, o presidente da Ferrari Luca de Montezemolo foi bastante claro ao reafirmar a posição do piloto brasileiro nos planos desse ano: "Disseram que o Felipe não ajudará o Fernando? Essa é Boa! Vai ajudar sim. Vai dar uma mão para nós no Mundial de Construtores e ao Alonso no de Pilotos"

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Não trago essa contradição entre as partes para polemizar, mas sim para mostrar o conflito que Massa enfrentará nos boxes: Ele precisa sim focar em seus próprios interesses para tentar se destacar a fazer com que as equipes com que negocie, vejam que aquele piloto veloz, agressivo e sobretudo regular (seu calcanhar de aquiles nos últimos tempos) realmente ainda está vivo e pulsante, apenas encoberto pelos últimos de prioridades de uma equipe que muitas vezes o obrigava a agir no que era melhor para o grupo e Alonso, sem lhe permitir a devida atenção aos seus próprios acertos e decisões individuais desde os treinos livres, à classificação e estratégias de corrida.

Conciliar essa sua necessidade pessoal de mostrar resultados com as prioridades de grupo da Ferrari, a quem ainda deve satisfações e com quem mantém laços profundos de amizade nessas etapas finais será uma costura complicada que exigirá muita diplomacia e tato do piloto e uma dose de compreensão da equipe. Resta ver se ele conseguirá esse espaço interno e, em conseguindo, se voltará a brilhar como num passado não tão distante.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Os diferenciais de Massa sobre Hulkenberg

Massa e seu empresário
Na acirrada disputa que já se dá nos bastidores da Fórmula 1 pela vaga deixada por Kimi Raikkonen na Lotus, dois candidatos se destacam claramente à frente dos demais segundo as bolsas de apostas cibernéticas: Nico Hulkenberg e Felipe Massa.

Desses dois, vejo brasileiro com ligeiros e importantes diferenciais, alguns como vantagens factuais, alguns ainda no campo potencial, conforme explicarei a seguir.

  • Experiência em equipe grande - No campo das vantagens factuais temos uma temporada com grandes mudanças pela frente e aí certamente a experiência de oito temporadas de Massa dentro de uma organização de excelência como a Ferrari seria de grande valia para a auxiliar a equipe dos carros pretos e dourados, ao passo que Hulkenberg correu um ano na Williams, outro na Force índia e agora na Sauber.
  • Mais tempo de pista: Ao fim desse ano, Massa terá acumulado mais de 10 temporadas de pista desde sua estréia em 2002 (ele não correu 2003 e cerca de metade da temporada 2009), grande parte dirigindo carros competitivos junto a pilotos tarimbados como Villeneuve, Schumacher, Raikkonen e Alonso, o que lhe dá uma gama de conhecimentos técnicos mais profundos do que o competente Hulkenberg e seus então 3 anos de estrada como titular em equipes médias.
Agora vamos ao campo dos diferenciais potenciais, que não são garantidos mas em se concretizando, tornariam as coisas ainda mais interessantes para o brasileiro. Quero deixar claro, entretanto, que tudo isso a seguir está claramente no campo teórico, pois que não sabemos até que ponto essas partes citadas se dispõem a agir nesse sentido ou com qual intensidade:
  • Como atual único representante do Brasil nas pistas de F1, Massa poderia conseguir o apoio da montadora Renault, fornecedora de motores da Lotus e que poderia ter em um ressurgente Massa um bom garoto propaganda para seus produtos por aqui.
  • O fundo de investimentos Genii, dono da equipe Lotus tem interesse em ampliar suas operações em mercados emergentes e o Brasil é declaradamente um deles. Ter um  famoso piloto local como garoto propaganda poderia ajudar nesse tipo de negócio?
  • Ciente da importância de de ter um brasileiro na categoria, preferencialmente bem colocado, a Rede Globo poderia facilitar acordos comerciais com possíveis parceiros brasileiros que se disponham a cacifar Felipe com eventuais patrocínios.
  • Bernie Ecclestone tem muito interesse em manter o GP Brasil e a Rede Globo como parceira, já que lucra muito com isso e assim poderia interceder políticamente junto à alta cúpula da Lotus para que a decisão se incline mais para o lado de Massa.
Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Por fim não vou colocar como diferencial a motivação do brasileiro, que está louco para provar a todos que pode liderar uma equipe e vencer corridas livre do jugo Ferrarista que lhe obrigava a ajudar Alonso, algumas vezes prejudicando sua classificação, e estratégia de corrida etc porque certamente o talentosíssimo Nico Hulkenberg também está muito motivado a provar que é o vencedor que muitos apostam agora que finalmente desembarcaria numa equipe mais estruturada.

Será que todos esses pequenos diferenciais de Massa serão suficientes para garantir-lhe a vaga na equipe Lotus para 2014 (se o carro vai ser bom, são outros quinhentos)? A resposta não virá tão depressa, pois Eric Boullier sabe que o tempo corre a seu favor com esses dois pilotos fazendo de tudo para melhorar suas chances junto a melhor vaga disponível no grid, o que inclui mostrar nas próximas 7 corridas toda a velocidade e regularidade que tem à certamente correr junto com seus respectivos empresários atrás de mais investidores a lhes cacifar.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Montoya assina com a Penske e volta à F-Indy

Juan Pablo Montoya, que estava sendo abertamente cortejado pelo dono de equipe Michael Andretti e semana passada recuou nas negociações e parecia sinalizar com sua permanência na Nascar surpreendeu a todos e fechou contrato com a poderosa Penske para voltar à Fórmula Indy, categoria onde foi campeão em 1999 e venceu 11 corridas, entre as quais as famosas 500 Milhas de Indianápolis, em 2000.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Ainda não se sabe se a equipe terá um carro a mais ou se algum dos pilotos titulares desse ano deixará a equipe para ceder lugar ao veterano colombiano. Helio Castroneves corre pela tradicional equipe de Roger Penske há 15 anos e atualmente é o líder do campeonato.

Interessante notar que até ser dispensado mês passado,  El Gordo Montoya correu os últimos 7 anos na Nascar exatamente pela equipe Ganassi, grande rival da Penske na Fórmula Indy. A notícia é ótima para toda a categoria, que ganha em seu grid o reforço de um nome popular no mundo inteiro.

ATUALIZADO: Helio Castroneves confirma em sua mensagem de boas vindas ao amigo colombiano que haverá mesmo um terceiro carro preparado pela equipe, com Montoya alinhando-se ao lado dele e de Will Power para a próxima temporada

Ayrton Senna, o fanfarrão!

Ayrton Senna era conhecido por sua obstinação por vitórias, pole-positions, recordes e disputas de posição pra lá de aguerridas, mas outro lado que ele também não escondia dos mais próximos era o brincalhão. No vídeo abaixo, de 1993, vemos o tricampeão aprontando com seu amigo Gerhard Berger, então já de volta a Ferrari, que leva um pedaço de bolo na cabeça em plena celebração de aniversário, que depois sai em perseguição ao brasileiro. Depois vemos outro amigo de Senna, Thierry Boutsen levando uma "copada" de champanhe (ou cerveja?) no cabelo, de um Ayrton que fingia erguer um brinde em sua celebração - Rubens Barrichello, então companheiro de equipe do belga e estreante na F1 também estava lá brincando de enfiar o dedo no bolo antes da hora. Interessante que assim como nas pistas, Senna saia correndo na frente de todos! veja:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

sábado, 14 de setembro de 2013

Vettel de Mario Kart

O virtual tetracampeão mundial  de Fórmula 1 Sebastian Vettel em momento Mario Kart!

Brundle x Webber, por dentro do Red Bull de 2011

Martin Brundle e Mark Webber dão uma volta juntos com dois RB7 que deram o segundo título mundial a Sebastian Vettel e a equipe Red Bull em 2011 e ainda falam da visibilidade dos Fórmula 1 modernos, mostram como funciona o comportamento do carro nos momentos de ultrapassagens, o que o piloto pode fazer segundo as regras da FIA e na prática num pega na pista molhada de Silverstone. Está tudo em inglês:


Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

(VT) "TV Corrida" com Danilo Dirani

Assista agora a reexibição do programa "TV Corrida" de 11/09/2013 com a entrevista do piloto e organizador do SKB Brasil (que corre no kartódromo de Interlagos e assistir é de graça!), Danilo Dirani, o George Clooney do automobilismo brasileiro. Falamos sobre kart, a situação do automobilismo de base no Brasil, Fórmula 1, Fórmula Indy, WEC, e muito mais:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

James Hunt e Ayrton Senna juntos




Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Um morreu correndo nas pistas enquanto liderava uma corrida e já foi retratado num ótimo documentário que fez muito sucesso, mas ainda não foi abordado pelo enfoque da midiática Hollywood. O outro morreu já na casa dos quarenta, de enfarte quando atuava como comentarista de F1 para a TV após uma vida intensa dentro e fora das pistas e é protagonista, ao lado de Niki Lauda, de um dos filmes mais aguardados do ano por quem gosta de automobilismo que tem tudo para ser um sucesso de bilheterias o "RUSH", que estréia hoje.

Nessa rara foto os dois campeões do mundo estão reunidos, pouquíssimos anos antes da morte de ambos. Clique na imagem para ampliá-la

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Ayrton Senna barbudo?!?

Pois é, nem o grande Ayrton Senna consegue (ou tinha saco para) manter sempre aquele visual bem comportado com a barba feita! O resultado é esse raro clique dele com o rosto barbudo nos tempos de McLaren-Honda!

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Lotus: Massa ou Hulkenberg?

Grosjean, o aparentemente intocável
Com a saída de Kimi Raikkonen da equipe, a Lotus tem agora uma difícil escolha para fazer: Quem vai para o lugar do finlandês, o jovem e talentoso Nico Hulkenberg ou o experiente e ainda motivado Felipe Massa?

O alemão, ao que se saiba, não estaria levando consigo uma elevada quantia de dinheiro de patrocinadores para reforçar o necessitado caixa da equipe, se é que leva algum, ao passo que brasileiro poderia trazer algumas marcas (nenhuma ainda divulgada).

Muitos acreditam, e eu estou entre eles, que um recomeço numa equipe nova poderia fazer muito bem à Massa, pois estaria livre do peso psicológico de ter que trabalhar claramente para favorecer um piloto mais rápido, o que claramente lhe fez mal na Ferrari. Se ele for para a Lotus, caberá a ele o papel de liderar a equipe e nortear o desenvolvimento que esse carro completamente novo de 2014, isso do alto de 8 anos como piloto da Ferrari, que é muita coisa. Além disso, dizem que tem o apoio político nada desprezível de Bernie Ecclestone, que pode não definir as coisas mas certamente ajuda - O "plano B" dele seria a Sauber.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Muitos outros acreditam, e eu também estou entre ele, pois não são grupos excludentes, que Nico Hulkenberg se encaixaria muito bem na Lotus, pois ele tem um evidente talento natural que até hoje não encontrou oportunidade de ser bem explorada nas equipe médias pelas quais passou, ao passo que numa equipe maior, (mas que primeiro tem que acertar o carro de 2014 e ter grana para desenvolvê-lo), finalmente poderia desabrochar e ganhar corridas e por ainda ter 26 anos poderia ficar uns bons anos por lá sempre numa curva ascendente que beneficiaria a todos - O "plano B" dele seria a Force Índia.

Hulkenberg lidera Massa na foto, mas e nas negociações com a Lotus?
Num cenário ideal onde o material humano é o que conta, eu contrataria os dois e dispensaria o errático Grosjean, só que ele tem dois trunfos a seu favor: É rápido, tem errado menos e tem o apoio da petroleira francesa Total, que dá um bom dinheiro à equipe dos carros pretos e dourados. Além disso, seu empresário é exatamente o diretor geral da equipe em questão, Eric Boullier...

Assim, sua dispensa só seria viável se os dois postulantes acima trouxessem muito mais dinheiro para fazer a balança pender para o lado deles, mas como esse não parece o caso (mas vai saber), tudo indica que apenas um deverá ser aproveitado ao lado do franco-suíço.

E aí é que mora a grande dificuldade: Entre esses dois (ainda haveriam Paul Di Resta e até Pastor Maldonado, mas correm por fora) a Lotus deve optar pelo o evidente talento, velocidade e potencial de uma parceria de longo prazo do ótimo Nico Hulkenberg ou pela a valiosa experiência ferrarista e potenciais patrocinadores de um Felipe Massa louco para provar que pode voltar disputar vitórias longe do jugo dos italianos e de Alonso?

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Bentornato Kimi!


Alonso e Raikkonen funcionarão juntos?

Com Raikkonen sendo anunciado na Ferrari ao lado de Fernando Alonso no lugar Massa, fica a pergunta: Como essa dupla funcionará?


Fernando Alonso sempre foi conhecido por ser centralizador e não reagiu nada bem quando viu sua condição de número um contestada por Lewis Hamilton na única e tumultuada temporada que dividiram na McLaren e a possibilidade disso voltar a ocorrer numa Ferrari com dois campeões é grande.

Certamente algumas coisas mudaram em relação a 2007: Alonso aprendeu na prática como essas cismas acontecem e agora já tem as ferramentas mentais para evitar ou ao menos amenizar repeticões. Mais do que isso, o tempo passou, Alonso não é mais o recém coroado campeão cheio de vontade de levar o troféo novamente e tido como imbatível.

Alonso hoje não tem mais 26 anos e sim 33, sabe que seu ápice físico não vai durar muito mais e sabe também que quando largou a McLaren e voltou para a Renault no ano seguinte, ficou longe de disputar o título e como hoje que as equipes competitivas estão fechadas com seus atuais pilotos, um grande conflito interno só o prejudicaria na Ferrari, por onde andaria com a imagem arranhada e que hoje representa sua única chance de tentar ser campeão novamente, lembrando que a equipe não tem poupado esforços para contratar técnicos gabaritados para isso.

Se don Fernando criar uma tormenta com o tranquilo Kimi, periga ter que retornar em 2015 para a Lotus, que hoje não apresenta condições financeiras nem técnicas (perdeu seu grande nome da área, James Allison exatamente para a Ferrari) para disputar o título, exatamente a razão que levou Raikkonen a trocá-la pela antiga casa.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Ainda assim, como vimos esse ano, o temperamento de Alonso é muito explosivo e criou as rusgas que todos sabemos na equipe, o que levanta a questão: Será que mesmo tendo aprendido e amadurecido com seus erros e experiências anteriores e sabendo que não pode se dar ao luxo de perder mais tempo, Fernando terá a frieza e autocontrole para não perder a mão da equipe ao ter que dividí-la com outra estrela no ano que vem, acentuando o azedume e jogando-a no colo de rival interno?

Do lado de Raikkonen também fica uma questão interessante ele sempre deixou claro que não gosta de participar de eventos de patrocinadores nem de longas reuniões técnicas, por isso adorava a liberdade que a Lotus lhe dava nesse e aí é que a coisa pode pegar: será que na Ferrari ele terá essa paz e tempo para si que tanto aprecia e que parece lhe ajudar a render mais, sendo que ano que vem, a atenção dos pilotos será fundamental para a equipe desenvolver o novo carro e motor gerados a partir de um regulamento técnico totalmente novo?

Uma coisa é certa, com dois pilotos tão aguerridos e regulares, as chances de um pontuar muito menos que o outro, como acontece atualmente, são muito pequenas e é exatamente nisso que a Ferrari aposta para tentar voltar vencer o campeonato de construtores que tem lhes escapado sistematicamente há anos.

Caso nenhum dos dois pule do barco antes do tempo, também convém lembrar que o compromisso entre Raikkonen e a Ferrari vai até 2015 (1 ano + 1 ano), exatamente quando termina o contrato de Vettel com a Red Bull e muitos no paddock acreditam que o alemão poderia seguir para a Ferrari com quem já teria até um pré contrato.

Mas enfim, só o tempo dará as respostas para essas e outras perguntas, mas todos já estão ansiosos para ver como se equacionará esse embate entre dois galos num mesmo terreiro, sobretudo as equipes rivais que adorariam uma cisão interna para enfraquecer a sempre poderosa rival Ferrari.