quinta-feira, 14 de julho de 2011

FIA testa proteção de avião para F-1

O Instituto FIA testou duas versões de proteção para as cabeças dos pilotos de Formula 1, atualmente vulneráveis pela configuração de cockpit aberto. Tratam-se de medidas para evitar acidentes como os de Ayrton Senna, que 1994 teve seu capacete perfurado por um braço de supensão, e Felipe Massa que em 2009 recebeu o impacto direto de uma parafuso perdido de outro carro e mesmo no caso de carros que quando se tocam sobem um sobre o outro, (Trulli em Mônaco e Schumacher em Abu-Dhabi em 2010, por exemplo).

Os dois modelos usados no teste eram um mais aberto, que foi destruído no teste mas desviou parcialmente a roda com pneu arremessados de sua trajetória inicial e outro totalmente fechado, como visto nos dos aviões de combate, que saiu intacto do teste, sendo mais bem sucedido. Os resultados agora serão debatidos com as equipes de Formula 1 para, com as devidas adaptações e concordância, ser implementado no futuro.

ATUALIZADO: Os pilotos e chefes de equipe rejeitaram a instalção dessa proteção alegando, entre outras coisas, que significaria mais uma dificuldade para os pilotos sairem rapidamente do carro em caso de incêndio ou capotagem. Além disso lembraram que o público, sem proteção alguma, estaria sujeito a ser atingido por objetos desviados pelas cúpulas, sem falar nos probblemas com chuva, sujeira, etc.



CLIQUE AQUI E ASSISTA O "PROGRAMA JOSÉ INACIO FALOU"

7 comentários:

SAVIOMACHADO disse...

Sempre fiz campanha para cockpits fechados. Tomara que isso aconteça logo! Um absurdo toda essa tecnologia que existe na Fórmula 1 e os pilotos ainda fiquem com suas cabeças protegidas apenas por um capacete. Abraço. Parabéns pelo blog José.

jpsdo disse...

bela informação, josé. parabéns!!

sempre nos mostra detalhes do mundo da f1 de maneira diferente e única.

abraço

Nick Mason disse...

Já passou da hora de o cockpit ser totalmente fechado. Vão ficar falando que vai tirar a idêntidade do piloto... mas o que um luxo desse comparando com uma vida que pode ser salva?

Rafael Novaes de Oliveira disse...

Gostei, quem sabe algum dia façam algo parecido com o Redbull X2010.

Anônimo disse...

Não estou dizendo que a vida não tem valor, mas o risco é um fator sempre presente no espetáculo, e que diferencia os pilotos, afinal, quem está disposto a arriscar a vida e forçar o limite para fazer uma volta rápida, uma ultrapassagem, etc ?

Segurança sim, mas você deixar o piloto absolutamente protegido tira tudo que sempre comandou o automobilismo, o risco que o piloto corre para ser o melhor.

Daqui a pouco as corridas vão ser de hologramas.

CharlesSJ disse...

Lugar de salvar vidas é no hospital e na guerra, enquanto estiver no esporte tem que acabar com a frescura. Quem tem medo de cagar não come! Cuidado aos medrosos, evitem dormir na cama, pode ser que sonhando caiam batam a testa no piso e morram por concussão cerebral.

Leonardo Caldas disse...

Projeto já existe, é o red bull X1 criado para o Gt5 do ps3 pelo Adrian Newey. Sem dúvida muito daquele projeto é o futuro da F1 atual.