domingo, 13 de março de 2011

Balanço geral dos testes

Esses são os números finais dos 4 testes realizados pelas equipes de Formula 1 por 3 dias em Valência, 4 em Jeréz de la Frontera e 8 em Barcelona (2 testes de 4 dias), totalizando 15 dias de atividades.

Os números à direita da tabela são dos quilômetros percorridos por cada uma das equipes com seus carros modelo 2011 (McLaren e Force Índia correram em Valência com seus carros antigos, então não estão somados). No caso da Hispânia, só o carro 2010 andou em alguns testes. E pouco:

1Ferrari6985
2Red Bull6129
3Sauber5914
4Mercedes5778
5Toro Rosso  5352
6Renault5031
7Williams 4984
8Force Índia 4127
9Lotus 4084
10Virgin4585
11McLaren3604
12Hispâniazero

A primeira constatação óbvia que se faz é que a Hispânia não andou com seu carro novo, e com o antigo percorreu apenas 1949 km. Outro fato é que a McLaren andou muito pouco com o seu inovador MP4/26 e essa baixa quilometragem vai sim lhes custar caro em confiabilidade e desempenho do carro no começo do campeonato, pois enquanto suas rivais já se concentram em refinar seus carros a McLaren ainda precisa entender o seu e corrigir problemas de projeto eventualmente encontrados.

Mesmo assim não descarte a equipe de Hamilton e Button, lembre-se que em 2009 eles começaram o ano lá atrás e no fim do ano já ganhavam corridas e em 2011 o potencial do carro deles, em tese, é maior que o daquele ano.

Se somarmos as quilometragens dos carros 2010 aos 2011, Force Índia teria 5435 km percorridos e a McLaren 4.719 km. No caso da última, ainda abaixo de suas rivais.

A segunda lista de dados interessantes é o de quilômetros percorridos por cada piloto (aqui, considerando também aqueles que andaram com os modelos 2010 também), veja:

1Felipe Massa3502
2Fernando Alonso3483
3Mark Webber3277
4Michael Schumacher3200
5Rubens Barrichello3102
6Sergio Pérez2990
7Kamui Kobayashi2924
8Sebastian Vettel2853
9Jérôme D'Ambrosio2795
10Paul Di Resta2694
11Sébastien Buemi2628
12Nico Rosberg2577
13Jaime Alguersuari2391
14Adrian Sutil2312
15Jenson Button2256
16Vitaly Petrov2240
17Lewis Hamilton2099
18Heikki Kovalainen2011
19Pastor Maldonado1882
20Timo Glock1790
21Nick Heidfeld1694
22Jarno Trulli1512
23Narain Karthikeyan1442
24Robert Kubica797
25Nico Hülkenberg429
26Gary Paffett364
27Daniel Ricciardo333
28Vitantonio Liuzzi326
29Bruno Senna301
30Davide Valsecchi233
31Ricardo Teixeira193
32Giorgio Mondini182
33Luiz Razia135

Nessa lista individualizada vemos uma vez mais a clara dominância da Ferrari, cabendo ao nosso Felipe Massa a primazia de ser o piloto que mais andou nesses testes seguido por seu companheiro e maior rival, o bicampeão espanhol Fernando Alonso.

Outro fato interessante é que, depois dos pilotos da Ferrari, foram os pilotos "veteranos" de Red Bull, Mercedes e Williams que mais andaram, em alguns casos bem mais que seus menos afortunados companheiros, como Schumacher, que andou 634 km a mais que Rosberg e sobretudo Barrichello, com 1220 km a mais que o azarado Pastor Maldonado que viu sua experiência de pista minguar com os repetidos problemas no KERS, chuva e, claro, uma batidinha básica num dos dias.

Notamos também que a lista de pilotos é claramente maior que a de titulares, uma vez que ela foi inflada por pilotos reserva, como os brasileiros Luiz Razia e Bruno Senna, e pilotos pagantes como o português Ricardo Teixeira e o italiano Giorgio Mondini.

E ainda houve um único consenso entre pilotos, equipes e dirigentes: A rápida degradação dos novos pneus da Pirelli - mesmo os mais duros - deverá acarretar corridas com cerca de 3 pit-stops e uma previsibilidade ainda menor sobre os resultados, pois as chances de carros com pneus novos cruzarem na pista com outros equipados com pneus velhos (e bem mais lentos) são muito grandes, dando às estratégias de equipe uma grande importância

Por fim, somando o uso do KERS, da asa móvel e essa diferença de performance conforme o estágio de desgaste dos pneus, algo que varia pra cada equipe e até mesmo conforme o tipo de pilotagem mais agressiva ou "redonda" de cada piloto, deveremos ter muitas trocas de posições nas pistas.

E que venha Melbourne!
 

3 comentários:

Rafael disse...

Parabéns belo blog, tenho acompanhado há uns 2 meses, lendo cada post.
Sobre a temporada? Vai ser Insana! Dá-lhe Barrichello! Força Williams.

Seus dois últimos parágrafos foram muito felizes, as ultrapassagens virão com muito mais frequência...isso fará da temporada, uma das melhores dos ultimos 20 anos, com um grid desses...com regras insanas e com pneus ruindo mais rapidamente...sim, teremos um grande espetáculo!


Sorte Rubens.

Anônimo disse...

Força Barrichello!!! Concordo com as ultrapassagens, mas o que realmente faria isso acontecer (como antigamente) seria a diminuindo a capacidade de freio. Muitas vezes não tem como freiar mais dentro, atrasar a freiada. Parabéns pelo blog.

Lucas disse...

Cara, muito bom teu blog! Fiquei sabendo dele só agora (via blog do Ico), mas já adicionei aos favoritos. Keep up the good work =D