terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

A nova vida de Mark Webber

O ex-piloto da Red Bull Mark Webber voltou a um habitat que conhecia bem antes de entrar na Fórmula 1, as corridas de Endurance.

No fim dos anos 90 ele foi piloto da Mercedes na categoria FIA GT, que hoje se chama WEC, registrando em 1999 uma das capotagens mais espetaculares da história e agora volta a correr nela pela também gigante alemã Porsche.

Abaixo está o video da espetacular capotagem do australiano à época em sua Mercedes (aliás, bem parecido com aquela outra que ele também protagonizou já pela Red Bull na Fórmula 1 na pista de Valência em de 2010).

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

6 comentários:

LenneF1 disse...

Bom dia Inácio, tomara que o weber se de bem com a nova carreira, ele merece!
Sobre a pontuação dupla na F1, eu acabei de ler: Ecclestone diz que regra dos pontos dobrados foi criada para beneficiar a Ferrari.. só uma pergunta: Como os times aceitam isso???

Anônimo disse...

LenneF1, o Bernie Ecclestone disse isso, porque nos ultimos anos a Ferrari teria se beneficiado se a regra existisse, pois estava sempre em segundo. Mas eu vou rir muito esse ano se a Ferrari estiver em primeiro e perder o campeonato justamente por causa da nova regra !!hehehehe Vai ser lindo ver a cara do Alonso...

Anônimo disse...

Sobre essa capotagem, parece que era algum erro de projeto do carro, tanto que o Webber capotou 2 vezes com ele, uma nos treinos e outra na corrida.

Anônimo disse...

Esse carro da Mercedes voava devido uma falha no projeto aerodinâmico! O carro do Webber voou duas vezes, uma no treino e outra no warm up, e ele nem chegou participar da prova. Durante a corrida um outro carro da equipe voou, e então a Mercedes, por motivos de segurança, resolveu retirar o 3º carro da prova. Dizem que na época o Webber prometeu que nunca mais pilotaria um carro da Mercedes.

Lucas Cavalcanti disse...

O Mark Webber voa bastante. Não é o primeiro nem o segundo acidente que vejo ele voando dessa maneira!

Beto Rubiatti disse...

Deu muita sorte de não ter sido fatal.