terça-feira, 22 de outubro de 2013

O capacete recordista de Alonso

Fernando Alonso divulgou imagens do capacete comemorativo que usará no GP da Índia de F1. Ele usará a cor predominante branca com as inscrições "1571" nas laterais e no topo do casco, número esse que marca quantos pontos ele já registrou na Fórmula 1 até hoje, suplantando o recorde de Schumacher e que já fora de Prost.

Só que esse recorde é de pé bem quebrado, pois os critérios de pontuação atuais são muito mais generosos com os pilotos de hoje que nos tempos de Senna, Prost e mesmo Schumacher:

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Até 1990, só os 6 primeiros pontuavam e o vencedor anotava 9 pontos (9, 6, 4, 3, 2, 1). Entre 1991 e 2002 o vencedor passou a ganhar 10 pontos, ainda com só os 6 primeiros pontuando. Em 2003 os 8 primeiros passaram a pontuar (10, 8, 6, 5, 4, 3, 2, 1) e desde 2010, todos os 10 primeiros pontuam e com um numero de pontos bem mais farto (25, 18, 15, 12, 10, 8, 6, 4, 2, 1), sem falar que as temporadas atuais tem cerca de 19 a 20 etapas, contra 15 a 16 daqueles tempos, isso sem falar que com o congelamento do desenvolvimento de motores os carros de hoje praticamente não quebram, criando um cenário muito mais favorável ao crescimento dos números dos atuais pilotos.

Não quero com isso diminuir o grande piloto que Fernando Alonso de fato é, e ao celebrar esse feito ele também não perdeu a oportunidade de reforçar ainda mais sua aura de "melhor piloto da atualidade", mas, convenhamos, esse seu número ainda que meritório é bem menos impressionante quando observado com o mínimo de cuidado histórico necessário.


13 comentários:

Magro Costa disse...

Sinceramente achei uma tremenda "bobeira" do Alonso essa demonstração de um recorde como vc mesmo disse furado, mas...
Parabéns pelo Blog, já faz parte da minha lista.

Anônimo disse...

realmente! nao tem nada de recorde ae!

F. Alonso disse...

envidiar rs

Eduardo Loner disse...

É fato que há um abismo a pontuação com o passar dos anos, porém, é uma excelente estratégia de marketing para deixar o nome de Fernando Alonso em evidencia, levando em conta o total dominio da RBR e Sebastian Vettel no momento.

Anônimo disse...

Alonso fez isso pq já não tem mais nenhum outro record para se gabar, já q o Vettel quebrou todos que eram dele(campeão e bicampeão mais novo da história)...e já já o Alemão quebra esse record de pontos tb...Mas como vc mesmo disse Inacio, esse record não tem tanto valor assim, já que a pontuação de hj em dia é diferente da época do Schumy Senna e Cia...

Anônimo disse...

O próprio Kimi desmereceu o Record que ele quebrou nessa temporada de mais corridas consecutivas pontuando, justamente por conta dessa desigualdade no regulamento, já que hj em dia os 10 primeiros pontuam, e antigamente eram só os 6 primeiros...

Anônimo disse...

Engraçado que ele colocou os agradecimentos em inglês, Italiano e francês...inglês e italiano é compreensível..por motivos óbvios, agora pq francês? seria uma agradecimento a jean todt presidente da FIArari sempre jogando pelo time italiano??

José Inácio Pilar disse...

O mais provável é que o agradecimento em francês se deve à Renault, equipe pela qual Alonso ganhou seus dois títulos em 2005 e 2006.


abs!

Anônimo disse...

Hoje em dia com a computação e bancos de dados fica fácil equiparar esse recorde.
Pegue o resultado de todos os GP em consideração e aplique-lhes a pontuação antiga e a atual e faça uma comparação.
Descobriremos pilotos que nunca pontuaram na vida da F1 teriam muitos pontos pela regra atual.
Fica a curiosidade!

Alvaro Wanderley disse...

Vou ponderar uma coisa: se as mudanças de pontuação, regulamento técnico, aumento de gps/ano, etc começar a servir como critério para relativizar feitos, seria mais isento considerar os números referentes ao período 1950-1960, quando pouca coisa havia mudado. Vale lembrar por exemplo que a partir de 1961 a pontuação sofreu sua primeira mudança em relação ao regulamento que tornou a Fórmula 1 um certame com status de campeonato mundial, em 1950.

Abração, Zé!

Beto Rubiatti disse...

Ultimamente é só o que ele pode comemorar mesmo.

Anônimo disse...

Considerando atualmente 19 GPs
esse ano a pontuação maxima seria 19 x 25 = 475 pontos
Num certame de 12 GPs como em 1972
a pontuação maxima pela pontuação atual
seria 12 x 25 = 300 pontos
Para corrigir uma quantidade menor de corridas e
pontos em jogo.
Emerson Fittipaldi Campeao de 1972
com seus 61 pontos da epoca ficaria
com 176 pontos atuais,
Ele:
Foi primeiro em 5 GPs
5 x 25 = 125
5 GPs = 41,6% dos GPs em primeiro lugar
Foi segundo em 2 GPs
2 x 18 = 36
2 GPs = 16,6% dos GPs em segundo lugar
Foi terceiro em 1 GP.....1 x 15 = 15
1 GP = 8,3% dos GPs em terceiro lugar
Abandonou 4 GPs
4 GPs = 33,3% de abandonos

Corrigindo:

41,6% de vitorias = 197,6 pontos
16,6% de 2o.lugares = 56,8 pontos
8,3% de 3o. lugares = 15 pontos

Corrigido ficaria com 270 pontos no final do
campeonato de 1972.

Resumindo essa pontuação do Alonso não vale pra nada. !!!

Anônimo disse...

Barrichelo tem record de Gps disputados. Na pratica alonso vai pro mesmo caminho: Isso não serve pra nada. Puro ufanismo. Mania de grandeza desse cara.