segunda-feira, 18 de março de 2013

Perez: "Ferrari pedia para facilitar para Alonso"


FOTO: Sutton Images

Sérgio Perez parece que realmente não que mesmo correr pela Ferrari um dia. Após trocar a possibilidade  de um futuro no time italiano por um contrato com a rival McLaren, o mexicano disse numa entrevista que fora instado a facilitar as coisas na pista para Fernando Alonso.

Perguntado pelo jornal espanhol Marca sobre se havia distinção em seu tratamento quando Vettel ou Alonso apareciam em seu retrovisor, ele respondeu: "No meu caso não fazia distinção entre eles. No ano passado quando eu me comunicava com a Ferrari eles frequentemente pediam para 'cuidar de Alonso', mas eu não sei se eles pediam isso para todo mundo no grid."

Vamos contextualizar lembrando que até ano passado Perez era piloto da academia de novos talentos da Ferrari e corria num carro (Sauber) equipado com os motores italianos e que já recebeu outro piloto da equipe de Maranello ainda em fase de adquirir experiência, como Felipe Massa em 2002 e 2004 a 2005.

Por um lado com essas declarações o mexicano joga luz a uma antiga duvida que pairava no paddock, de que a Ferrari exerce sim pressão em pilotos de outras equipes com quem tenha vínculos (aquele errinho do então mais veloz Perez atrás de Alonso no GP da Malásia sempre arrastará essa incerteza) e por outro não cultiva em nada sua relação com os antigos padrinhos. Será que a pressão vinha só pelo fato dele ser da academia Ferrari, algo que os atuais pilotos da Sauber não são, ou pelo fornecimento de motores eles continuam com poder lá dentro? Só o tempo poderá dizer.

19 comentários:

LenneF1 disse...

ps: tomando um certo nojo da ferrari......

Juliano Camargo disse...

Não chega a ser novidade.
Norberto Fontana declarou que Jean Todt lhe pedira no GP da Europa de 1997 para não apenas facilitar a ultrapasagem de Schumacher, mas também bloquear Villeneuve o quanto pudesse.

José Inácio Pilar disse...

É verdade Juliano, e naqueles tempos a Sauber também usava os motores Ferrari...

Luis Torres disse...

josé, essa estratégia errada da ferrari com o felipe na ultima corrida. Não foi justamente para favorecer o alonso não?
uma vez que ele não conseguiria nem a pau passar o felipe?

Tô de Boas disse...

José Inácio Pilar.
Será que o Felipe se encontra no mesmo nível do Alonso quanto a Pilotagem ou ele se acertou melhor do que o Alonso com este carro de 2013?

Rafael disse...

O dia que o Felipe estiver pilotando no mesmo nível do Alonso, a Portuguesa vai ser campeão mundial ganhando do Barcelona por 4x0.

Anônimo disse...

vá si ferrar rafael ! abraço !

Unknown disse...

Alonso antecipou a parada porque ele e o engenheiro dele quiseram. Na próxima perna o massa antecipou também, mas não funcionou porque este ficou preso no Sutil. Simples assim.

Anônimo disse...

Caindo a mascara do espanhol!

Juliano Camargo disse...

Sobre a estratégia em Melbourne, acho que não houve sacanagem com Massa. Alonso e Stella apenas foram mais "ligeiros" que Massa e Smedley. Perceberam que se a estratégia que arriscaram falhasse, Alonso, na pior das hipóteses, faria uma troca a mais, ou perderia um pouco de desempenho no final e voltaria a ocupar a quinta posição. Deu certo. O resto é história.

thiago benassi disse...

é uma vergonha com nos brasileiros! massa foi prejudicado ao ter ficado 3 voltar com aqueles pneus q ja estavam sem desempenho nenhum... seguraram ele! a ferrari n confia no felipe massa é isso

vou secar esse fernando alonso

Anônimo disse...

José, ao meu ver ouvi um erro na interpretação do que foi dito. A pergunta feita ao Perez foi sobre qual o comportamento dele ao duelar na pista com alguns pilotos, se quando se luta contra pilotos como Vettel, por exemplo, tem alguma diferença com relação a uma batalha comum. Ele respondeu que não, mas que a Ferrari, nos tempos em que ele era piloto do Junior Team da Ferrari, pediram para que ele toma-se cuidado com o Alonso, para que não vinhe-se a acontecer nenhum problema. O MESMO ocorre, por exemplo, com a RedBull e os pilotos da Toro Rosso, em que estes não podem atacar os pilotos da equipe matriz.

Qual a diferença de um caso para o outro?

E como todos nós sabemos, este fato já aconteceu outros vezes na história da Ferrari, inclusive com a própria Sauber em 97. então porque tanta culpa atribuída ao piloto asturiano? algo que não aconteceu no caso do Schumy em na ocasião que citei acima?

Os fãs brasileiros do Massa tem raiva do Fernando, e buscam este tipo de oportunidade para massacra-lo, não estou dizendo que o mesmo é santo, porque está LONGE disso, mas, esse é o tipo de situação que eu não consegui entender.


Abraços, Carlos Júnior.

Rafael disse...

O pachequismo anda falando alto heinn..
Brasil-sil-sil!!!

O pessoal vai muito aqui pela narração do Galvão Pacheco Bueno, onde os brasileiros são sempre injustiçados.
Sempre rolam teorias da conspiração, como aquela ridícula que o Brasil vendeu a Copa 98 para a França. A verdade é que ninguém aceita que o time francês era um timaço e o Brasil tomou uma bela duma lavada, só falta o pessoal saber aceitar, que nem sempre o Brasil é o melhor time no futebol.
Acho que o mesmo acontece com os seguidores do Massa.

Anônimo disse...

Ao Juliano Camargo(fim)

A Ferrari não esta tão errada em fazer jogo de equipe na AUT 02, a Mclaren muito antes em 97-98 já tinha feito o mesmo e ninguém apareceu para defender Coulthard em nome da ÉTICA-ESPORTIVA. Em 1994 o mesmo Coulthard liderava o GP de Portugal, mas teve que deixar D.Hill vencer. Ninguém da FIA apareceu para questionar a tão falada falta de ética. Mas também, D.Hill era inglês e tinha chance de ser campeão em 94, claro que os cartolas da FIA não iam fazer nada.
Imagina se esse jogo de equipe na cara dura acontecesse com Schumacher na Benetton. Os cartolas iam fazer o maior carnaval dizendo que era um absurdo vencer assim. Lembrando que, no GP da Inglaterra 94 a cartolagem inglesa fez de tudo pra Hill vencer diante da princesa Diana. Schumacher vendo toda conspiração só esperou a hora certa de dar o troco, e o fez com muita razão: "Fim de campeonato, a Inglaterra fica com a vitória no GP em seu país, e a Alemanha leva o título no GP da Austrália".

Líder Coulthard entrega posição a D.Hill-GP Portugal 1994
http://www.youtube.com/watch?v=yqY9_JSa5BU&feature=plcp

F1 1997 European GP: Hakkinen pass Coulthard and Villeneuve
http://www.youtube.com/watch?v=3RMX9NiBZd0&feature=related

1998-David Coulthard allows Mika Hakkinen
http://www.youtube.com/watch?v=aHd8n1D4wkM

Nessa época, Mclaren e Williams aprontavam na cara dura e ninguém falava nada(basta lembrar da batida proposital de Coulthard em Schumacher no GP da BEL-98). Quanto ao jogo de equipe na cara dura, só foi dar CONFUSÃO quando teve brasileiro no rolo, Deus que me livre! Pilotos europeus sempre aceitaram isso e nunca reclamaram.

Hill e Coulthard entregaram várias vitórias(e posições intermediárias) e nem por isso ficaram choramingando atacando equipes ou companheiros na mídia. E com David Coulthard a coisa foi 100 vezes pior que Barrichello na Ferrari. Ele era um piloto escocês, correndo por um time inglês, ambos defendendo a bandeira britânica! Nem assim o time o ajudou, preferiu favorecer Hakkinen que nem sequer era inglês. Imaginem se isso ocorre em um time brasileiro, Galvão taca fogo no planeta!

Acontece muita coisa por baixo do pano que ninguém fica sabendo. E se pensar lançar um livro pra lavar a roupa suja, tem que pensar mil vezes o que vai dizer, porque pode tomar um baita processo, fora isso, o cara se queima pra sempre no circo.

Até você Alain Prost?

Líder D.Hill entrega posição a Prost, GP Canadá 93:
http://www.youtube.com/watch?v=2HSAm0pZS04

Líder D Hill entrega posição a Prost GP França 93
http://www.youtube.com/watch?v=sAP9Smmix3U&feature=plcp

Se os torcedores soubessem como era o jogo de equipe na década de 50, Jesus... Jogo de equipe de hoje é piada comparado o que faziam Alfa-Romeo e Ferrari para ajudar Fangio na busca pelo título...procurem saber como aconteciam as corridas em "duplas ou trincas"...a palavra ética esportiva simplesmente não existia!

Anônimo disse...

Ao Juliano Camargo(início)

Não vejo problema de uma fornecedora de motores orientar time menor para facilitar ultrapassagens, caso da Ferrari com a Sauber. A RBR também faz isso em relação ao time satélite Toro-Rosso. Mesmo caso foi em 97 quando Ferrari pediu para Sauber facilitar a vida de Schumacher. Nesse caso, muitos estão se esquecendo de um detalhe, essas equipes medianas recebem bandeira azul para não atrapalhar carros mais rápidos que vem atrás.

Em relação a "mas também bloquear Villeneuve o quanto pudesse", oras, isso é um jogo, acontece em todas as equipes! Mas vejam bem, nos últimos 30 anos não me lembro de um piloto novato bloquear um candidato ao título. É muito difícil provar isso, muitas vezes um candidato ao título pega um retardatário em um trecho complicado e perde tempo da mesma forma.

Ninguém quer se envolver em uma disputa de título, ainda mais sendo novato, em caso de acidente o cara fica marcado negativamente, imagina se tiver vínculo. Nelsinho Piquet por muito menos se queimou pra sempre em Cingapura 08. Todt pode até ter pedido, mas isso não significa que Norberto Fontana o fez. Eu no ato ia perguntar para Fontana: "E você bloqueou Villeneuve, bloquearia se tivesse a chance, e se desse merd...como ficaria sua imagem depois? Afinal você é um novato, imagina tirar da prova um candidato ao título".

No caso da Ferrari pedir para Perez não atacar Alonso no GP da Malásia 2012, também não é motivo para fazer dramas. Coisa feia mesmo é quando um time não tem vínculo com outra e ambas se juntam contra outra equipe. Foi isso que ocorreu justamente nesse GP da Europa 1997.

Nessa prova, Williams e Mclaren se UNIRAM para derrotar a Ferrari, e anunciaram isso publicamente. E a vitória de Hakkinen nessa corrida foi uma das coisas mais patéticas que vi na F1. Villeneuve liderava tranquilo, Coulthard vinha em segundo e Mikka em terceiro. David e Villeneuve deixaram o finlandês passar e vencer.

Villeneuve fez mais, deixou David passar para dar uma dobradinha a Mclaren, simplesmente ridículo! Caiu de líder pra terceira posição em poucas voltas.

Todos na Ferrari sabiam desse "JOGÃO DE EQUIPES-INGLESAS", Schumacher então foi para o tudo ou nada, em sua visão valia tudo pra ser campeão. E na volta final(69), Frank Williams disse a Villeneuve pelo rádio: "Jacques, deixe Mikka passar ele foi muito prestativo durante o ano, merece vencer, não me decepcione", mas piada mesmo foi o que R.Dennis disse a Coulthard muito antes na volta 66, o escocês estava enrolando pra entregar a posição a Hakkinen:

"David aqui é Ron Dennis, se vc não deixar Mikka passar, será DESPEDIDO"

Na corrida seguinte, primeira na temporada 1998, Coulthard liderava, mas novamente deixou Mikka passar! Depois o escocês veio com papo-furado que tinha um "acordo de cavalheiros" entre ele e Hakkinen.

É eu vi na corrida anterior como era esse tal acordo, ou deixa Mikka passar ou vai direto para o olho da rua.

continua...

Anônimo disse...

E em Monza, onde o Perez, de forma totalmente limpa, 'roubou' o 2o lugar a Alonso? Esses 'pontinhos' dariam o titulo ao Espanhol no fim da temporada...

Anônimo disse...

Uma equipe não tem o direito de mandar na outra só pq fornece motor...A Mercedes por exemplo não pode mandar na McLaren...portanto a Ferrari não pode mandar na Sauber...isso é ridículo...No caso da RBR e da STR são do mesmo dono, então é óbvio que vai haver jogo de equipe, já q a RBR é a equipe principal.

José Inácio Pilar disse...

Pessoal, só trouxe o que Perez disse:

A Ferrari exerce pressão sobre quem puder para se beneficiar na pista? Sim.

Começou com Alonso? Não. (Fontana 1997, por ex.)

Sobre a relação Toro Rosso/Red Bull, não se aplica à Sauber/Ferrari, pois as duas primeiras são do mesmo dono, as outras duas não, são concorrentes diretas e teriam uma simples relação de compra de motor.

Vocês acham que a McLaren vai "aliviar" pra Mercedes? Viram a Red Bull "facilitando" para a Renault entre 2005/2010?

Não acho, portanto, que a Sauber deva se submeter às vontade da Ferrari.

márcio oliveira disse...

Que a Ferrari cheira picaretagem é fato ,mas nós brasileiro temos que colocar na cabeça que o Massa é um piloto apenas mediano e mas nada !