quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O que esperar de Luiz Razia


Depois de ser piloto de testes da atual Caterham na temporada 2011, Razia disputou o título da GP2 em 2012 e seus bons resultados e um aporte financeiro de peso permitiu sua chegada à Fórmula na temporada de 2013 na condição de titular pela equipe Marussia, em tese a mais fraca da categoria, mas ainda assim uma digna porta de entrada, muito mais valiosa do que ser reserva numa equipe grande, onde não se adquire quilometragem num carro real.

O que podemos realisticamente esperar de Razia nessa temporada? A primeira coisa é ter paciência: será sua primeira vez na categoria e como a equipe é pequena os resultados serão tudo, menos brilhantes, então salvo alguma zebra, esqueçam a possibilidade de vê-lo na zona de pontos.

Na verdade os objetivos de Razia esse ano são bem claros e aparentemente: evitar batidas e abandonos de treinos e corridas por erros, acumular bastante conhecimento e assim agradar a equipe com seu feedback e superar seu companheiro de equipe, o também estreante Max Chilton, mais vezes do que o reverso, visto que ambos terão o mesmo equipamento - ao menos assim espero.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1


Tudo razoavelmente simples, não? Não. Apesar de ambos serem novatos, a Marussia vai querer resultados desde cedo, sem muitos descontos por serem inexperientes, até para evitar a repetição de 2012, quando perderam o valioso 10º lugar no campeonato de construtores para a Caterham na última etapa.

Além disso, se o fato da Marussia ser uma equipe pequena tira um pouco a pressão que enfrentaria numa equipe maior, por outro lado cria um desafio ainda maior para a carreira Razia, pois destacar-se no fundo do pelotão numa equipe com equipamento e orçamento inferiores ao das demais (só estão estreando o uso de KERS nessa temporada e é a única equipe a usar os fracos motores Cosworth) é uma tarefa bastante ingrata e com garantida tensão, pois Razia bem sabe que com exceção de Charles Pic, hoje na Caterham, todos os pilotos que correram pela Marussia/Virgin acabaram sem lugar no grid da F1...

Desejo toda a sorte ao Luiz Razia, pois sabendo que ele sempre se mostrou melhor piloto que Chilton nos 3 anos em que dividiram a GP2, acho sim que sua missão nessa temporada de estréia é exequível, mas não será nada fácil.

5 comentários:

Fgrazioli disse...

Missão ingrata, pois ele terá um longo trabalho pela frente numa equipe nanica..

analisemos alguns pontos contra:

equipe: de longe a mais fraca de todas as que correm na f1, sem dinheiro, sem centro tecnologico avançado, e relativamente nova na f1

pilotos: Chilton piloto inexperiente na f1, e eu sinceramente nunca ouvi falar dele até o final do ano ( sorry )

Razia, bom piloto , na gp2 deu trabalho e só nao foi campeão por um capricho do destino, mas acho que esse ano ele vaicorrer la no fundo do pelotão , mas nao por incapacidade dele e sim da equipe.

vamos ver o que podemos esperar deles...

Leo Santojo disse...

Se nao tiver azar com o carro e lances ruins de corrida, acho que ele tem plenas condições de golear o Chilton em largadas e talvez colocações finais de corrida. Vai depender da confiabilidade do carro e se esse carro é o mesmo pros dois.

Rafael Vieira disse...

FGrazioli se vc acompanhou a GP2 para comentar o desempenho do Razia deveria saber quem é Max Chilton, pois sempre tinha um certo destaque nas transmissões por algumas lambanças que andou fazendo.

TW disse...

Será uma tarefa árdua para ele. Se conseguir algum destaque, pode manter os patrocinadores para 2014 e conseguir galgar algum lugar melhor. Caso contrário, é melhor pensar em outra categoria no ano que vem

Anônimo disse...

faz um post falando pq não existe numero 13 nos carro da formula 1 acredito q muita gente nunca prestou atenção nesse detalhe
willian kimieck