domingo, 13 de maio de 2012

GP da Espanha - a corrida e análise

Em uma corrida emocionante do começo ao fim, com disputas em todos os segmentos do pelotão, batidas, ultrapassagens por fora, erros, e consagrações, o GP da Espanha é palco da 5ª vitória de um piloto e equipe diferente esse ano, mostrando que os pneus tem um peso importante a favor da competitividade da categoria, ainda que impeça os pilotos de tirar tudo do carro o tempo todo (algo que já acontecia mais antigamente) e com isso tudo o grande vencedor com méritos é Maldonado e a Williams. Segue agora a tradicional "análise equipe-por-equipe"

WILLIAMS: Pastor Maldonado foi bem o fim de semana inteiro, mas na corrida mostrou uma maturidade que muitos não esperavam dele (eu inclusive), sem cometer erros e andando forte sempre que necessário, com a Williams fazendo uma estratégia de parada de boxes correta, sempre 1 ou duas voltas antes de Alonso para garantir-lhe voltas rápidas e a liderança. Que bom é ver a Williams vencer depois de 8 anos! Bruno Senna não se achou na corrida e ao defender sua posição com um pouco mais de entusiasmo do que Schumacher esperava, foi acertado pelo carro prateado do inflamado alemão, que dirigiu-lhe vitupérios. Um fim de semana para esquecer e já pensar em Mônaco, onde em tese não deve ceder lugar a Bottas no primeiro treino de sexta-feira, o que lhe ajudará a apegar melhor a mão do carro na pista.

FERRARI: Alonso largou muito bem e tomou a ponta, mas no fim das contas parece que seu carro ainda não tem o ritmo necessário para vencer. No final, sem pneus, foi alcançado por Kimi e adminstrou -se atrás de Maldonado, de olho nos 18 pontos do já-de-muito-bom-tamanho 2º lugar, tirando tudo que podia do seu carro, que melhorou um pouco com as evoluções. Felipe Massa fez uma ótima largada, como de costume, mas durante a corrida perdeu ritmo, também como já vem se tornando costume e com um drive-trough de penalização por não respeitar bandeira amarela viu-se ainda mais para trás, na 15ª posição onde ficou até o fim, só à frente das 3 equipes pequenas. No final ainda tomou volta do companheiro. Alonso é co-líder com 61 pontos e Massa só tem 2, dureza... Isso não ajuda nada no campeonato de contrutores.

LOTUS: Esperava mais da equipe, mas no fim até se pensarmos bem, terminaram onde largaram (assim como todos os 4 primeiros) e Kimi ainda deu canseira em Alonso e provavelmente o passaria se a corrida tivesse mais 2 voltas. Grosjean fez uma boa corrida e apesar de uns toques lá e acolá, terminou bem marcando bons pontos para a equipe que já é 3ª no campeonato.

SAUBER: No dia em que todos pensaram que Perez brilharia, foi Kobayashi quem roubou o foco na Sauber. Perez teve um pneu furado logo na primeira volta e assim sepultou suas chances na corrida até abandonar, ao passo que o japonês, aguerrido como sempre, veio passando todo mundo que podia até o fim, mostrando que o carro se acertou bem nessa pista e embolando a luta pelo 5º lugar no campeonato de construtores.

RED BULL: Vettel foi bem, conseguindo lutar por posições que Webber não conseguia. Apesar da punição (a mesma razão da de Massa) chegou num razoável 6º lugar andando forte, o suficiente para manter-se na liderança do campeonato, empatado com Alonso. O australiano, mesmo sem punição alguma, foi apagado e não pontuou. De qualquer forma o carro da equipe parece estar devendo em desempenho.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1
MERCEDES: Como sempre o carro não é grande coisa em ritmo de corrida, mas também como vem sendo padrão, coube a Rosberg somar os pontos da equipe (41 a 2 entre ele e o heptacampeão) ao correr melhor. Schumacher se embananou na tentativa de ultrapassagem em Senna e aqui vale mais detalhes: Senna mudou a trajetória? Sim. Isso atrapalhou Schumacher? Sim, mas com todo o respeito o alemão errou feio e passaria reto naquela curva de qualquer jeito, se alguém tem culpa é ele. E A FIA concorda comigo: ele foi funido com a perda de 5 posições no grid da próxima corrida.

McLAREN: Esperava muito mais dessa equipe. Button não se encontrou desde a classificação e na corrida só viu mais do mesmo: ficou apagado, levando passão de Sauber e Red Bull. Hamiltom, largando de último, fez uma bela corrida e terminou a frente do companheiro, mas ficou perceptível que não conseguiria fazer muito mais com esse equipamento. Se a McLaren não se achar rapidinho, periga ficar mais e mais distante da Red Bull no campeonato de construtores. No de piloto idem.

FORCE ÍNDIA: Fez uma corrida um pouco melhor que as últimas, mas nenhum salto colossal foi dado: continua no meião sem grande viço, pontuando magramente quando pode (hoje marcou 1 pontinho). Hulkenberg se deu melhor que Di Resta, ficando 3 carros à frente dele, inclusive com uma Red Bull em seu encalço.

TORO ROSSO: Mostrou-se mais competitiva hoje. Seus carros deram algum trabalhão para as McLaren de Hamilton e Button e muito para a Ferrari de Massa, que estancou atrás da dupla em duas ocasiões.Como esse pelotão do meio é bem disputado, pode pontuar de novo em breve, caso se acertem em alguma pista.

CATERHAM, MARUSSIA e HRT: Continuam no fundão, mas a Caterham de Kovalainen dessa vez fiou por méritos próprios à frente de Bruno Senna por muito tempo, e não estava com estratégias diferentes, mostrando que houve alguma evolução do carro. As outras duas continuam no fundão, com a equipe russa também sempre a frente da espanhola.



Pos  Piloto        Equipe                     Tempo      
 1.  Maldonado     Williams-Renault           1h39:09.145
 2.  Alonso        Ferrari                    +     3.195
 3.  Raikkonen     Lotus-Renault              +     3.884
 4.  Grosjean      Lotus-Renault              +    14.799
 5.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             +  1:14.641
 6.  Vettel        Red Bull-Renault           +  1:17.576
 7.  Rosberg       Mercedes                   +  1:27.919
 8.  Hamilton      McLaren-Mercedes           +  1:28.100
 9.  Button        McLaren-Mercedes           +  1:25.200
10.  Hulkenberg    Force India-Mercedes       +   1 volta
11.  Webber        Red Bull-Renault           +   1 volta
12.  Vergne        Toro Rosso-Ferrari         +   1 volta
13.  Ricciardo     Toro Rosso-Ferrari         +   1 volta
14.  Di Resta      Force India-Mercedes       +   1 volta
15.  Massa         Ferrari                    +   1 volta
16.  Kovalainen    Caterham-Renault           +   1 volta
17.  Petrov        Caterham-Renault           +   1 volta
18.  Glock         Marussia-Cosworth          +  2 voltas
19.  De la Rosa    HRT-Cosworth               +  3 voltas

Volta mais rápida: Grosjean, 1:26.250

Abandonos:

Piloto        Equipe                       Na volta
Perez         Sauber-Ferrari                 38
Pic           Marussia-Cosworth              36
Karthikeyan   HRT-Cosworth                   23
Senna         Williams-Renault               13
Schumacher    Mercedes                       13


Pontuação no campeonato após a 5ª etapa:                

Pilotos:                     Construtores:                    
 1.  Vettel        61        1.  Red Bull-Renault          109
 2.  Alonso        61        2.  McLaren-Mercedes           98
 3.  Hamilton      53        3.  Lotus-Renault              84
 4.  Raikkonen     49        4.  Ferrari                    63
 5.  Webber        48        5.  Williams-Renault           43
 6.  Button        45        6.  Mercedes                   43
 7.  Rosberg       41        7.  Sauber-Ferrari             41
 8.  Grosjean      35        8.  Force India-Mercedes       18
 9.  Maldonado     29        9.  Toro Rosso-Ferrari          6
10.  Perez         22       
11.  Kobayashi     19       
12.  Di Resta      15       
13.  Senna         14       
14.  Vergne         4       
15.  Hulkenberg     3       
16.  Schumacher     2       
17.  Massa          2       
18.  Ricciardo      2       
       

15 comentários:

Tchesco disse...

Uma boa análise, bem resumida e sunista, Claro que minha torcida agora nessa altura do campeonato que anda muito bom , sem ninguém preferencial, 5 provas 5 vencedores, acredito fielmente que teremos brasileiros no pódio.

Anônimo disse...

Monaco favoreçe muito a williams, vamos ver se a williams engrena uma sequencia de top 5º pelomenos..

Julio Barbosa disse...

Grande Maldonado e parabéns à Williams! Algo interessante e até o momento não citado, seria a possível influência do trabalho do Barrichello nesse carro.

Alonso como sempre, se sobressaindo... E Massa, me desculpe, nas deve ser citado mais uma vez como decepção.

Não acredito em pódio para os brasileiros pelo simples fato da grande lacuna de desempenho entre eles e seus companheiros de equipe. Vamos lá, se o Bruno não fosse atropelado, em qual posição se encaixaria no resultado final? 9?

Ótimo desempenho do Kobayashi, apesar do 'Kamikazismo', e o Vettel também não pode ser esquecido, se manteve focado e vivo até a última volta.

Agora é esperar que o Raikkonen faça a pole no GP de Mônaco para ver o campeonato pegar fogo de verdade.

Leo Santojo disse...

Excelente análise. Vou fazer um adendo que nao tem nada muito a ver com a corrida em si mas... a filha do Frank é uma gata hein. auhahuauhahua

Ronald disse...

Oi Zé. Gostaria de lhe informar que o Bruno não vai ceder o carro na sexta. Em Mônaco, o FP1 é na quinta. Agora para todos do blog, gostaria , que se possível investigasse se os carros do Bruno e do Maldonado tinham diferenças aerodinâmicas, ou só suposições...Obrigado e abraço.

Júlio Oliveira disse...

Infelizmente o milionário patrocinador que escolheu o Bruno Senna tirou o outro piloto que ajudou a construir o carro da Willians.Agora que o carro ficou competitivo seria legal ver o RBarrichello mostrar o que ainda sabe fazer.

Ronald disse...

Comprovado... Senna e Maldonado usaram asas traseiras diferentes em Barcelona. Provavelmente isso explica a diferença tão grande de desempenho de um carro para outro.

José Inácio Pilar disse...

"Comprovado" onde? Os 2 pilotos tinham a asa nova a disposição, se um preferiu a nova e outro a velha (se é que isso aconteceu) foi por opção.

Mas te GARANTO que Senna estava com a asa traseira nova, vi a foto do carro dele batido.

Admitamos: Senna não estava muito bem e desde a classificação, deu azar na corrida e Maldonado estava inspiradíssimo, só isso, pronto!

Agora é torcer para que os 2 brasileiros se recuperem em Mônaco.

tommy gun disse...

Felipe Massa depois de 2009 não é mais o mesmo, novamente decepcionante (e fica cada vez mais óbvio que ele vai rodar no meio da temporada). Tenho certeza que após a Hungria a Ferrari vai trazer o Perez, e o Massa terminará 2012 de Sauber. Deve haver algo no contrato que após a metade da temporada ele possa ser demitido por falta de desempenho sem pagamento de multa (Heidfeld ano passado também saiu no meio da temporada).
Monaco já ta programado, vitória da Lotus, Raikkonen é o cara porém Grosjean é francês e uma vitória dele lá pode selar a volta do GP da França ano que vem. Podemos ter sim 11 vencedores em 2012 e igualar 82 (Raikkonen, Grosjean e Hamilton devem vencer, e Webber, Perez e Schumacher mesmo sem sorte também possuem condições). Já o Massa...

David Tiago Conceição disse...

Olhando a foto do topo do post, Alonso parece estar forçando bastante o sorriso. Acho que ele não está tão feliz assim hehe

Anônimo disse...

Pelas fotos que eu analizando a diferença do carro do pastor x senna estava no escapamento.

Ronald disse...

Bem Zé, vc tem razão. Asas iguais.
E quanto ao escapamento, , como o colega ai de cima falou, não acredito, pelas filmagens que vi. Vc que é um cara bem relacionado , tenta dar uma pesquisada ai para os F1 maníacos.

Rafael Vieira disse...

Bem, ao rápido crescimento da Williams, vocês podem me chamar de louco, mas uma coisa é fato, isso tem dedo do Sr. Barrichello, igual teve na Brawn de 2009, pois eles pararam cedo a evolução do carro da Honda na temporada de 2008, ajeitaram para 2009 e por sorte do destino tiveram que trocar o pífio motor Honda pelo já consagrado Mercedes-Benz. No ano passado, quando a Williams teve que fazer aquela invenção do câmbio diferenciado e mais leve, ficou claro que era para compensar deficiências do motor Cosworth. Quando viram que o carro era péssimo, pararam cedo com ele, ajustaram ele para 2012 sem invenções milagrosas, pois o regulamento não mudou tanto e sabiam que iriam ter o motor Renault, ai tiveram desde o principio do ano um carro melhor que do ano passado, mas ainda assim, não ninguém apostava em vitoria deles.

Esse ano tivemos 2 vitórias dos motores Mercedes, 2 vitórias dos motores Renault e 1 vitória do motor Ferrari, tudo isso sem o mesmo piloto e a mesma equipe. Como a Lotus esta amadurecendo uma vitória, acho que se o Kimi vencer em Mônaco se desenharia um baita campeonato para essa fase Européia e teremos um final de campeonato eletrizante.

Quanto aos brasileiros, vejo que eles estão em situaçõe diferentes, pois o Bruno teve uma corrida ruim, uma vez que estava a 10 pontos a frente do Maldonado, acredito que ele irá correr bem em Mônaco, já quanto ao Massa, podemos usar os mesmos argumentos que ele utiliza em relação a tráfego, pneus, 3 décimos para cá, meio segundo para lá, mas na verdade eu vejo que a soma dos fatores Piloto + Equipe + Motivação esta muito afetado, pois ele não tem mais força no time, seu engenheiro não ameniza erros e nem ajuda a ganhar tempo, por exemplo mandando ele para pista na hora certa. É evidente que as atenções do time esta para Alonso e ele não vai sair desse buraco mais. Deveria ter tentado algo de novo no inicio da temporada, pois já se foram 25% das corridas e o mesmo Felipe dos ultimos 2 anos continua se apresentando. Quando digo mudanças penso em:

- Sair da Ferrari
- Trocar de Engenheiro
- Exigir igualdade, caso exista algum favorecimento a Alonso
- Voltar a meter a faca nos dentes e começar a render frutos, nem que isso custe algumas provas.

No entanto, ficar como esta não tem jeito, pois a diferença com o companheiro de equipe chega a ser vergonhosa.

Sem Mais,

Rafael Vieira.

Anônimo disse...

Felipe Massa já era, cada vez mais é ecrto sua demissão até o meio de 2012. Como talvez não queiram colcoar o Perez agora ou outro piloto de ponta mais caro, pode acontecer de o Sutil mesmo voltar ou algum piloto da Force India. Já viram o empresário do Hulkenberg lá na Ferrari (pode acontecer igual 85, quando Jonhansson entrou após a temporada começar no lugar de Arnoux). Seja Hulkenberg, Di Resta ou Suitl é uma grande chançe, apesar de ter que ser segundo piloto pro Alonso, mas esses pilotos nunca iriam ter uma chançe na carreira como essa de agora.

alex disse...

Olhem o Patrocinador da PROVA... SANTANDER... quem patrocina a Ferrari.. SANTANDER... Acham que eles queriam quem no alto do podio... ALONSO...

Parem com essa ilusão de F1 é só um esporte. tem grana envolvida... O Alonso vende melhor que o Massa... dane-se o resto.

Que pra mim o Massa não tem o mesmo carro do Alonso isso é fato '-'