domingo, 22 de abril de 2012

GP do Bahrein 2012 - Corrida

Numa corrida sem claros favoritos nem equipe incrivelmente superior, deu Vettel, que assim como sua equipe, assume a liderança do campeonato e depois da supremacia dos motores Mercedes na china, os Renault dominaram tudo por aqui. Vamos agora à tradicional análise "equipe por equipe" do GP do Bahrein de F1 2012.

Red Bull: Sem um carro claramente superior, Vettel conseguiu extrair o máximo do carro e segurar-se à frente de Kimi quando preciso, depois administrou a vantagem, parecendo ter se entendido com os tais novos escapamentos do carro de Newey. Mark Webber, com o mesmo carro e estratégia, ficou num modesto 4º lugar, distante das Lotus. A equipe parece estar reagindo rumo à disputa pelo título, e já lidera nos dois campeonatos.

Lotus: Surpresa positiva da corrida, mostrou uma força que ainda não havia sido vista até então, aproveitando-se do bom rendimento e durabilidade de seus pneus. Kimi vindo de 11º largou bem e foi passo a passo subindo até a 2ª posição de onde chegou a ameaçar seriamente Vettel, mas não deu. Grosjean fez uma boa corrida e chegou ao pódio, mostrando que a despeito dos erros iniciais a equipe tem um bom piloto (até mais rápido em classificações) pareando o finlandês.

Mercedes: Depois da categórica vitória na China, o 5º lugar foi de certa maneira decepcionante, mas ainda assim um bom resultado. Rosberg foi agressivo em suas defesas de posição (meu palpite é que poderá ser punido com perda de posições para o próximo GP) e continua liderando a equipe. Schumacher largou da 22º posição apos uma classificação ruim e a perda de mais 5 posições pela troca do câmbio e fez uma corrida boa ao marcar seu pontinho.

Force Índia: Com uma estratégia de 2 paradas, Di Resta se deu bem e marcou 8 pontos se segurando como dava no fim da prova com pneus gastos, mas mostrando que dependendo da pista os carros indianos não estão tão fora do baralho como pareciam nas corridas anteriores. Hulkenberg ficou mais para trás com a estratégia normal de 3 paradas. Pelo menos a TV mostrou normalmente seus carros durante o GP.

Ferrari
: em mais uma corrida fraca dos italianos, Alonso mais uma vez chegou na frente, marcou 6 pontos e mostrou que ele realmente manda e lidera a equipe (ele tem 43 dos 45 pontos da Ferrari até agora). Massa chegou a ter condições de passá-lo na pista quando tinha pneus melhores e virava consistentemente mais rápido, mas não se sabe se por temor das consequências políticas internas, obediência à alguma ordem prévia ou mesmo insegurança pessoal, sequer tentou passar o espanhol quando podia e teve chances, conclusão: perdeu tempo e acabou ultrapassado nos boxes por Hamilton. O lado bom é que marcou seus primeiros 2 pontos e fez uma primeira volta impecável, reafirmando a fama de bom largador.

McLaren: A grande decepção da corrida, marcou míseros 4 pontos, enfrentou problemas nos pit-stops e simplesmente não tinha um carro rápido para tentar nada demais. Button esta melhor quando teve um furo no pneu no fim da corrida e depois preferiu abandonar, para poder trocar de câmbio se quiser (opção de quem abandona). Hamilton, apagado na pista a bordo de um carro sem brilho, só fez cair da 2ª posição do grid e sua equipe não ajudou com trocas de pneus problemáticas. Pelo menos ainda está perto da liderança, mas é bom a equipe reagir nos testes de Mugello se quiser segurar a Red Bull que voltou a se mostrar viva.

Sauber: Outra equipe que vem deixando a desejar em ritmo de corrida, apesar das diferentes estratégias de Koba e Perez. dessa vez sequer marcaram pontos, com Perez na cola de Schumacher nas últimas voltas. O japonês, "mito" para uns, também não conseguiu operar milagres com um carro mediano num pelotão competitivo.

Toro Rosso: Ricciardo, largando em 6º a Toro Rosso chegou a dar impressão que poderia impressionar, mas em ritmo de corrida ficou devendo - e muito - em relação a suas concorrentes. Vegne, largando do fundo ganhou algumas posições (muitas, herdadas com as saídas de Senna, Maldonado e Button), mas ficou à frente Koba e do companheiro, que da largada em diante só fez despencar. A Toro Rosso, com seu orçamento limitado, .

Williams: Decepção. Seus dois pilotos abandonaram. Maldonado fazia uma boa corrida de recuperação e poderia até ter pontuado, mas um pneu furado sepultou suas chances e aparentemente preferiu abandonar. Senna não vinha tão bem, não pontuaria e também optou por abandonar por problemas nos freios. A equipe inglesa que ia mal nas classificações e se recuperava nas corridas não parece ter mais essa força e é outra que precisará achar algum coelho na cartola nos testes de maio se quiser continuar pontuando regularmente.

Caterham, Marussia e HRT: Tudo igual a sempre: As Caterham numa corrida sozinha, sem ameaçar de verdade ninguém (a não ser quando retardam trocas de pneus, se sustando perto de carros melhores), mas sem ser incomodadas pelas Marussia, essas seguidas mais de perto pelas HRT, que podem não ser rápidas mas terminam corridas.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1



Pos  Piloto        Equipe                        Tempo   
 1.  Vettel        Red Bull-Renault           1h35:10.990
 2.  Raikkonen     Lotus-Renault              +     3.300
 3.  Grosjean      Lotus-Renault              +    10.100
 4.  Webber        Red Bull-Renault           +    38.700
 5.  Rosberg       Mercedes                   +    55.400
 6.  Di Resta      Force India-Mercedes       +    57.500
 7.  Alonso        Ferrari                    +    57.800
 8.  Hamilton      McLaren-Mercedes           +    58.900
 9.  Massa         Ferrari                    +  1:04.900
10.  Schumacher    Mercedes                   +  1:11.400
11.  Perez         Sauber-Ferrari             +  1:12.700
12.  Hulkenberg    Force India-Mercedes       +  1:16.500
13.  Vergne        Toro Rosso-Ferrari         +  1:30.300
14.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             +  1:33.700
15.  Ricciardo     Toro Rosso-Ferrari         +   1 volta
16.  Petrov        Caterham-Renault           +   1 volta
17.  Kovalainen    Caterham-Renault           +   1 volta
18.  Button*       McLaren-Mercedes           +   1 volta
19.  Glock         Marussia-Cosworth          +  2 voltas
20.  De la Rosa    HRT-Cosworth               +  2 voltas
21.  Karthikeyan   HRT-Cosworth               +  2 voltas
22.  Senna*         Williams-Renault          +  3 voltas

Volta mais rápida: Sebastian Vettel, 1:36.379

abandonos:

Piloto        Equipe                     Volta
Maldonado     Williams-Renault             26
Pic           Marussia-Cosworth            25
(*) Senna e Button também abandonaram, mas constam na lista
de finalistas por questões de cronometragem apenas.


Pontuação nos campeonatos                

Pilotos:                     Construtores:                     
 1.  Vettel        53        1.  Red Bull-Renault          101
 2.  Hamilton      49        2.  McLaren-Mercedes           92
 3.  Webber        48        3.  Lotus-Renault              57
 4.  Button        43        4.  Ferrari                    45
 5.  Alonso        43        5.  Mercedes                   37
 6.  Rosberg       35        6.  Sauber-Ferrari             31
 7.  Raikkonen     34        7.  Williams-Renault           18
 8.  Grosjean      23        8.  Force India-Mercedes       17
 9.  Perez         22        9.  Toro Rosso-Ferrari          6
10.  Di Resta      15       
11.  Senna         14       
12.  Kobayashi      9       
13.  Vergne         4       
14.  Maldonado      4       
15.  Hulkenberg     2       
16.  Schumacher     2       
17.  Massa          2       
18.  Ricciardo      2       
       

14 comentários:

Anônimo disse...

Fantásica corrida de Kimi de 11º para 2º. Se a equipe permitisse que ele tentasse uma segunda volta no Q2 provavelmente teria vencido. Quando a equipe Lotus acerta a estratégia de Kimi ele supera Grosjean seja nos treinos, seja na corrida. Vettel, como dito no texto, se acertou e achou no "escapamento mágico" by Newey e agora deverá se manter nas primeiras posições como nos dois últimos anos.

Anônimo disse...

A Red Bull foi claramente superior a todos os outros carros. Ela fez a pole e venceu, como a Red Bull não foi melhor?

José Inácio Pilar disse...

Anônimo 2,

Red Bull fez a pole, mas com apenas 0,09 de vantagem e venceu sendo ameaçada por uma Lotus, assim não a vejo CLARAMENTE superior, mas apenas superior, uma superioridade circunstâncial parecida com a já vista na McLaren na Austrália e Mercedes na China, isto é, que pode aparecer ou ir embora conforme o tipo de pista e condições de corrida (um pit errado como do Hamilton, lhe tirava a vitória).

Temos que ver daqui pra frente como fica o jogo de forças entre as equipes, quem evolui mais.

abs

Anônimo disse...

A Williams veio de dois bons resultados, e os mesmos foram taxados de atípicos e só pq nessa corrida de hj nada deu certo não é parâmetro p/ afirmar que a mesma está sem forças de progredir.Como podem prever dentro de tão pouco espaço de tempo?!..hilário isso.

Essa sua visão é demasiadamente precipitada se julgar que antes da corrida os pilotos e chefe da equipe ja vinham afirmando que seria um final de semana dificil.

Anônimo disse...

"venceu sendo ameaçada por uma Lotus"

Venceu ameaçada exclusivamente por Räikkönen. Grosjean não ameaçou Vettel mesmo estando todo o tempo mais perto do alemão. Méritos para Räikkönen, que por pouco não vence o carro dominante dos dois últimos anos com o mesmo Vettel e que fez a pole no Bahrein.

Anônimo disse...

"A Williams veio de dois bons resultados, ... Como podem prever dentro de tão pouco espaço de tempo?!..hilário isso."

Caro Anônimo: o pessoal desse blog, apesar de serem gente boa, são meio que Barrichellistas... então fica essa marra pra cima do B. Senna. Sacou?
Liga não, são pobres almas! kkkkk...

Paulo-MG

Saviano Vieira disse...

Aviso aos críticos de Kimi.

Ele vai calar a boca de um por um. Eu sempre disse!

José Inácio Pilar disse...

"Venceu ameaçado por UMA Lotus" - que eu saiba Kimi pilota UMA Lotus, portanto não disse nada errado.

Paulo, onde eu diminuí Bruno? Falei exatamente que os 2 últimos bons resultados da Williams foram dele!

É muito cedo pra julgar que equipe caiu de desempenho? Sim, mas como deve supor, falo com base no que vimos nessa corrida especificamente e no fato da maioria das equipes rivais dela terem previsões de atualizações para os seus carros, sendo a competição de quem melhora mais seu carro muito acirrada e a Williams não pode ficar pra trás.

Abs

Juliana disse...

Inácio, tenho um certo tesão por ti

Leo Santojo disse...

"Anônimo Juliana disse...

Inácio, tenho um certo tesão por ti"



Aeee tioooo Inacio. auhauauahuahua


"Encina pa nóis issae manu"

Anônimo disse...

Ô Inácio, esquenta comigo não amigo, eu sei que você é imparcial ;).
Eu só quis criar uma polemicazinha mesmo!!! hahahaha...
Seu blog é muito bom, parabéns!!!

Paulo-MG

Anônimo disse...

Williams tem que serguir a Lotus e RBR , que ultilizam o mesmo motor , ja falaram que o problema é simples , vamos ver na proxima corrida se é isso mesmo, ajustado um pouco , da pra parar de largar em 14º e começar a largas em 7º ~ 10º

Anônimo disse...

"Inácio, tenho um certo tesão por ti"

Vix, Zé Inácio(se for casado), vai apanhar em casa...

Também concordo com o Zé Inácio, a supremacia da RBR em 2010/11 é passado, Vettel vinha sendo superado por webber e estava sendo duramente criticado, sua resposta foi a pole com vitória e melhor volta. Mclaren começou na frente, Mercedes ameaçou na China, Alonso é um baita piloto mas sua posição na tabela é muito graças a ele mesmo, mas título só por milagre. RBR até então só andava atrás, na AUS vettel carregou o carro nas costa sendo segundo, na MAL estava em quarto, mas se envolveu em um toque de corrida e ficou sem pontos. Na China fazia uma corrida espetacular vindo do fundo, era segundo, mas os pneus deixaram na mão, foi quinto.

No Bahrein Vettel superou todas as adversidades surpreendendo a todos, o que vi Domingo foi SUPERAÇÃO, muito diferente de chamar o carro da RBR de superior.

Webber é a prova viva, estava superando Vettel mas sequer consegue pódios, só chega em quarto lugar, já era assim com carro superior em 2011.

Deixaram o jovem alemão assumir a liderança, Vettel é extremamente OPORTUNISTA! É veloz, arrojado e cerebral. Venceu porque fez pole e segurou Kimi em um momento crítico, mas ele foi buscar essa pole na raça e no final da corrida teve sangue-frio em controlar um carro que vinha mais veloz. Vai ser um campeonato decidido nos DETALHES e a RBR raramente erra nos boxes, pura competência.

Nos últimos 12 anos a Mclaren só levou um mundial de pilotos, a 13 anos ela não vence um campeonato de construtores! Para uma equipe poderosa é um verdadeiro fiasco...

Marcelo

José Inácio Pilar disse...

É isso aí, Ju!

Estou me sentido o Wando (vivo) do jornalismo automotivo!