segunda-feira, 8 de julho de 2013

GP da Alemanha - a corrida

E lá foi o GP da Alemanha, onde equipes decepcionaram, outras mostraram uma força que não víamos há algumas etapas, carros desceram a ladeira sem ninguém dentro, outros perderam a roda e Vettel abre mais ainda sua vantagem sobre Alonso, que já começa a ter seu vice assombrado por Raikkonen. Vamos agora à análise "equipe-por-equipe" da corrida!

RED BULL: Vettel e Webber deram o bote na largada, relegando o pole Hamilton ao terceiro posto. Vettel guiou forte e seguro o tempo todo e no final, quando Raikkonen estava tirando a diferença nas últimas voltas, sua vantagem e ritmo foram suficientes para não ser de fato ameaçado. O alemão é cada vez mais tetra. Webber vinha em um bom segundo posto mas a parada de box onde não lhe prenderam a roda traseira direito, jogando-o lá pra trás e quebrando o ombro do cinegrafista abalroado pela peça rodante. Com o safety-car conseguiu grudar no pelotão e passou uma baciada de pilotos, apesar de ter apanhado na vez de Gutierrez.

LOTUS: Mais uma vez Grosjean teve que abrir para Kimi, o que já deve estar aborrecendo Romain. Não que isso justifique, mas se ele estivesse melhor no campeonato ,talvez dificultasse para equipe esse tomar tipo de decisão - se bem que como eles querem reter Kimi a todo custo, é bem capaz de fazerem-no de qualquer jeito.O finlandês guiou bem, mas chegou a ser eclipsado por seu companheiro em alguns momentos da prova. No fim os pneus mais novos e macios e uma estratégia diferente do francês não foram suficientes para alcançar Vettel e a vitória bateu na trave, com o finlandês questionando se a última parada era realmente necessária. O carro se adaptou bem à essa pista.

FERRARI: Agora a equipe italiana precisa recorrer à estratégias criativas para nem chegar ao pódio. Alonso fez o que pode e marcou lá seus pontos, embora não o tenha visto especialmente motivado. Aliás, é fácil se motivar com uma equipe que sempre está correndo atrás do prejuízo e nunca faz um carro realmente vencedor? Suas chances do tri diminuíram mais ainda... Massa largou bem mas rodou no fim da reta. Assumiu que rodou sozinho, o que acontece, mas depois de 3 GP´s onde bateu nos treinos ou corrida, rodar sozinho não lhe ajuda internamente para outra renovação contratual... Alonso já tem mais do que o dobro de seus pontos, é hora de repetir a reação de 2012.

MERCEDES: Da pole position para a quinta colocação, isso mostra como a equipe dos carros prateados ainda não conseguiu resolver o grande defeito do seu carro apesar dos testes irregulares do mês passado. Hamilton não ficou perto da disputa da vitória desde a primeira volta. Rosberg, largando mais de trás também não operou milagres.

McLAREN: Dessa vez terminou com seus dois carros em posições razoáveis, com Button e Perez disputando posições entre si novamente, mas com o inglês se dando melhor. Ainda assim a equipe está devendo e muito em desempenho, lembrando que ela deveria é estar disputando o título.

SAUBER: Mais uma vez Hulkenberg marcou o pontinho solitário para a equipe, que continua às voltas com problemas econômicos e não paga o salário do seu piloto há dois meses. Dizem que Lotus pode ser um destino para ele ano que vem... Já Gutierrez lutou bem com Webber para manter sua posição enquanto pode, sem cometer erros e fazendo uma boa exibição, mas limitado pelo equipamento terminou lá atrás.

FORCE ÍNDIA: É a primeira prova do ano em que não largam nem terminam entre os top 10, não levando ponto algum na disputa com a McLaren. Sutil e Di Resta não encontraram o equilíbrio do carro durante o fim de semana e esperam ter sido apenas uma prova isolada onde isso aconteceu.

TORO ROSSO: o ritmo de corrida da equipe não acompanhou o bom momento das últimas etapas e Ricciardo não conseguiu pontuar, reclamando do balanco e do frio dos carro. Vergne teve que abandonar por problemas hidráulicos, mas também se queixou do equilíbrio do carro.


WILLIAMS: Mais um GP sem pontuar, o nono do ano, adicionando mais uma página infame no capítulo vergonhoso que tem sido a temporada 2013. Dessa vez chegaram a ter esperanças de pontuar, mas problemas repetidos nas trocas dos pneus dianteiros com seus dois pilotos. Maldonado é outro que anda piscando os olhos para a Lotus, com o multimilionário patrocínio da PDVSA na manga.

CATERHAM e MARUSSIA: Nada de mais de novo. O único destaque, e foi um tremendo destaque, foi o carro de Jules Bianchi descendo a pista desgovernado e sem ninguém dentro depois do piloto abandoná-lo quando o motor estourou. A equipe de resgate errou grosseiramente ao deixar o carro desassistido num trecho inclinado da pista, acarretando a presença do safety-car para a alegria de Webber que descontou a volta de desvantagem e trouxe assim alguma emoção extra ao fim da prova.


Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Pos. Piloto               Equipe                  Tempo/Dif.
 1.  Sebastian Vettel     Red Bull-Renault      1h41m14.711s
 2.  Kimi Raikkonen       Lotus-Renault              +1.008s
 3.  Romain Grosjean      Lotus-Renault              +5.830s
 4.  Fernando Alonso      Ferrari                    +7.721s
 5.  Lewis Hamilton       Mercedes                  +26.927s
 6.  Jenson Button        McLaren-Mercedes          +27.996s
 7.  Mark Webber          Red Bull-Renault          +37.562s
 8.  Sergio Perez         McLaren-Mercedes          +38.306s
 9.  Nico Rosberg         Mercedes                  +46.821s
10.  Nico Hulkenberg      Sauber-Ferrari            +49.892s
11.  Paul di Resta        Force India-Mercedes      +53.771s
12.  Daniel Ricciardo     Toro Rosso-Ferrari        +56.975s
13.  Adrian Sutil         Force India-Mercedes      +57.738s
14.  Esteban Gutierrez    Sauber-Ferrari          +1m00.160s
15.  Pastor Maldonado     Williams-Renault        +1m01.929s
16.  Valtteri Bottas      Williams-Renault          +1 volta
17.  Charles Pic          Caterham-Renault          +1 volta
18.  Giedo van der Garde  Caterham-Renault          +1 volta
19.  Max Chilton          Marussia-Cosworth         +1 volta

Abandonos:

     Jean-Eric Vergne     Toro Rosso-Ferrari         22 voltas
     Jules Bianchi        Marussia-Cosworth          21 voltas
     Felipe Massa         Ferrari                     3 voltas
Pontuação após a 9ª etapa: Pilotos: Construtores: 1. Vettel 157 1. Red Bull-Renault 250 2. Alonso 123 2. Mercedes 183 3. Raikkonen 116 3. Ferrari 180 4. Hamilton 99 4. Lotus-Renault 157 5. Webber 93 5. Force India-Mercedes 59 6. Rosberg 84 6. McLaren-Mercedes 49 7. Massa 57 7. Toro Rosso-Ferrari 24 8. Grosjean 41 8. Sauber-Ferrari 7 9. Di Resta 36 9. Williams-Renault 0 10. Button 33 10. Caterham-Renault 0 11. Sutil 23 11. Marussia-Cosworth 0 12. Perez 16 13. Vergne 13 14. Ricciardo 11

2 comentários:

marcotronics disse...

E a Ferrari vai ser punida por não voltar aos boxes?
É muito estranho o Alonso com carro voador parar logo no final da prova!

Anônimo disse...

FIA punindo o Alonso??? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK