domingo, 2 de setembro de 2012

GP da Bélgica: a corrida

Esses são os resultados finais do GP da Bélgica de 2012 (com a pontuação de pilotos e equipes atualizada), com uma sólida vitória de Jenson Button após um rocambolesco acidente na primeira curva causado, pra variar, pelo impetuoso Grosjean, que tirou Perez, Alonso, Hamilton e prejudicou outros tantos.

Vamos agora à minha tradicional análise "equipe-por-equipe" do GP Belga, um dos mais aguardados e queridos do calendário da Fórmula 1:


McLAREN: Largando da ponta num carro que se mostrou o mais rápido ao longo do fim de semana, Button tinha tudo para ganhar a corrida com facilidade. Ganhou. Depois de marcar sua primeira pole pela equipe inglesa sobrou na corrida e nunca foi ameaçado. Hamilton não terminou a primeira curva, já que foi acertado por Grosjean.

RED BULL: Numa pista onde não tinha grande velocidade de reta, em que pese a boa saída de curva, não tinha como lutar pela vitória, especialmente se considerarmos a posição de largada de sua dupla, 11º e 12º lugares. Mas uma vez com a corrida em andamento Vettel foi agressivo, passou, não errou e chegou a 2ª colocação enquanto Webber, menos incisivo em sua ações, terminou em 6º e mais distante dos pontos graúdos.

LOTUS: Muitos apostavam em Kimi para ganhar a corrida. Não eu. lendo as velocidades de reta deles estava claro que em condições normais não teriam vida fácil. Grosjean cometeu mais um erro, pequeno dessa vez, mas com consequências potencialmente terríveis e foi corretamente punido com suspensão no GP da Itália, especialmente pelo seu histórico. Já passou da hora dele (e Maldonado) parar de cometer tantos erros evitáveis. Raikkonen sofreu com desequilíbrio do carro e falta de velocidade em reta, mas chegou a mais um pódio mostrando que realmente está forte, especialmente como vimos naquela magistral ultrapassagem em cima de Schumacher na Eau Rouge.

FORCE ÍNDIA: Uma das equipe que melhor se saiu com o acidenta da largada, saltando lá pra frente. Hulkenberg, que desde o inicio da segunda metade do campeonato vem se saindo melhor que Di Resta, chegou num ótima 4ª posição, sempre andando rápido e seu companheiro, mais atrás, não foi tão bem e já foi ultrapassado na pontuação. Não a toa Hulk é um dos nomes valorizados para a vaga de Massa na Ferrari, mas essa vaga, acredito, ficará com seu atual proprietário.

FERRARI: Com seu astro fora de combate, coube ao seu escudeiro o papel de tirar pontos dos rivais. Dentro do que poderia fazer largando da 14ª colocação num carro que não era o melhor do grid, Massa se saiu bem com o 5ª lugar, tirando alguns pontinhos de Webber, embora contra Vettel nada pode fazer, sendo ultrapassado por ele duas vezes. Lembremos, entretanto, que 6 oponentes que em circunstancias normais lhe dariam mais trabalho e/ou estariam à sua frente na corrida foram tirados de combate na primeira volta.

MERCEDES: A equipe só faz ficar pra trás em competitividade desde o começo do ano. Schumacher chegou a dar (e ter) esperanças no começo da corrida, mas foi caindo graças a menor competitividade de seu carro, estratégia que não deu certo e a perda da 6ª marcha nas voltas finais, ao passo que Rosberg nunca se achou totalmente nesse fim de semana onde enfrentou problemas com seu cambio.

TORO ROSSO: Sem pontuar faz tempo, conseguiu capitalizar em cima da saída de vários adversários mais fortes na largada e mostrou ter um carro razoavelmente equilibrado para acompanhar e por vezes liderar o pelotão intermediário. Vergne e Ricciardo foram bem agressivos, não se envolveram em confusões e chegaram na zona de pontos.

WILLIAMS: Maldonado é aquilo mesmo... Veloz como poucos na classificação, chega na corrida e se estrepa por não usar a inteligência que imagino ter: queimou a largada e, não fosse por isso não teria rodado na confusão da primeira curva. Mais: uma vez voltando a pista bateu em Glock e saiu da corrida, conclusão: recebeu 2 punições de perda de 5 lugares para Monza (e já tinha perdido 3 na classificação de Spa mesmo por atrapalhar Hulk na classificação). De que adianta um piloto veloz se ele não entrega resultados, só pontuando em 2 de 12 etapas? Isso está saindo carro para a equipe. Já Senna fazia uma boa corrida mas teve que trocar de pneus a 5 voltas do fim por um pequeno furo e saiu da zona de pontos num momento decisivo de sua carreira. Com isso tudo a Williams, que ganhou corrida e fez pole esse ano já caiu para a 8ª colocação na tabela...

SAUBER: Grande prejudicada com a batida de Grosjean, viu seus dois carros tirados da disputa pela ponta, já que Perez saiu da corrida na primeira curva e Kobayashi teve o carro danificado no mesmo episódio e caiu para último. Realmente uma lástima e não tiveram culpa de nada.

CATERHAM, MARUSSIA e HRT: Não fizeram nada demais de novo. Kovalainen encontrou-se com um carro da HRT no pit-stop e rodou sozinho na pista pouco depois, mostrando que não é tudo isso em relação à Petrov. Glock foi tocado por Maldonado mas continuou na prova e ainda chegou à frente de seu companheiro.

Resultado final:


Pos. Piloto        Equipe                     Dif.       
 1.  Button        McLaren-Mercedes           1h29:08.530
 2.  Vettel        Red Bull-Renault           +    13.624
 3.  Raikkonen     Lotus-Renault              +    25.334
 4.  Hulkenberg    Force India-Mercedes       +    27.843
 5.  Massa         Ferrari                    +    29.845
 6.  Webber        Red Bull-Renault           +    31.244
 7.  Schumacher    Mercedes                   +    53.374
 8.  Vergne        Toro Rosso-Ferrari         +    58.865
 9.  Ricciardo     Toro Rosso-Ferrari         +  1:02.982
10.  Di Resta      Force India-Mercedes       +  1:03.783
11.  Rosberg       Mercedes                   +  1:05.111
12.  Senna         Williams-Renault           +  1:11.529
13.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             +  1:56.119
14.  Petrov        Caterham-Renault           +   1 volta
15.  Glock         Marussia-Cosworth          +   1 volta
16.  Pic           Marussia-Cosworth          +   1 volta
17.  Kovalainen    Caterham-Renault           +   1 volta
18.  De la Rosa    HRT-Cosworth               +   1 volta

Volta mais rápida: Senna, 1:52.822

Abandonos:

Piloto        Equipe                   Na volta
Karthikeyan   HRT-Cosworth                 30
Maldonado     Williams-Renault             5
Perez         Sauber-Ferrari               1
Alonso        Ferrari                      1
Hamilton      McLaren-Mercedes             1
Grosjean      Lotus-Renault                1

Pontuação após a 12ª etapa:

Pilotos:                    Construtores:                     
 1.  Alonso       164        1.  Red Bull-Renault          272
 2.  Vettel       140        2.  McLaren-Mercedes          218
 3.  Webber       132        3.  Lotus-Renault             207
 4.  Raikkonen    131        4.  Ferrari                   199
 5.  Hamilton     117        5.  Mercedes                  112
 6.  Button       101        6.  Sauber-Ferrari             80
 7.  Rosberg       77        7.  Force India-Mercedes       59
 8.  Grosjean      76        8.  Williams-Renault           53
 9.  Perez         47        9.  Toro Rosso-Ferrari         12
10.  Schumacher    35
11.  Massa         35
12.  Kobayashi     33
13.  Hulkenberg    31
14.  Maldonado     29
15.  Di Resta      28
16.  Senna         24
17.  Vergne         8
18.  Ricciardo      4

2 comentários:

Juvenal disse...

José, cadê os programas??? Pq vc não está mais colocando no blog???

David Tiago Conceição disse...

"Raikkonen sofreu com desequilíbrio do carro e falta de velocidade em reta, mas chegou a mais um pódio mostrando que realmente está forte, especialmente como vimos naquela magistral ultrapassagem em cima de Schumacher na Eau Rouge."

Muito bem lembrado, a ultrapassagem do Raikkonen foi uma das melhores que vi esse ano.