terça-feira, 7 de agosto de 2012

SEGREDO: O centro de testes de motores da Ferrari F1


Acima vemos um modelo de testes do carro da equipe preparado para os ensaios

Um dos segredos mais bem guardados da Fórmula 1 é motor. Seus fornecedores, atualmente 4 - Mercedes, Ferrari, Renault e Cosworth - dão poucos detalhes sobre seu funcionamento além daqueles já de domínio público, como o fato deles serem 2.4L V8. Ninguém, por exemplo, sabe exatamente a potência deles, estimados na casa dos 750 cavalos, nem de sua faixa de torque e valores correlatos.
Os computadores que medem as condições e comportamento do teste e do motor

Assim como esses dados, suas fábricas não são lugares de fácil acesso de modo que as imagens abaixo do centro de desenvolvimento de motores da divisão de Fórmula 1 da equipe Ferrari são quase impossíveis de vir a público, se tornando bastante raras e valiosas para aficionados do assunto e mesmo rivais, ainda que aparentemente não mostrem nada de muito revelador além das secretas instalações em si e algumas telas de computador com gráficos que ignoro o significado.
O engenheiro da Ferrari analisando/preparando um teste. Atrás do vidro há um motor no banco de testes

Com todos os dados coletados nesses testes que se sabe a durabilidade, potência, torque, dirigibilidade e fadiga de um modelo de motor, sendo que um novo modelo de escapamento, além da influência aerodinâmica dos seus gases, tem peso também no desempenho final da unidade motriz, sendo testado também nessa área da fábrica.

Nas bancadas dos engenheiros, vê-se um sistema de escape que seria/foi analisado

3 comentários:

Anônimo disse...

Eles fazem bons motores. A metodologia de trabalho com os pilotos é que é ruim.

Anônimo disse...

Ótimas fotos!

Leo Santojo disse...

Na primeira foto é um motor num cavalete?