terça-feira, 3 de julho de 2012

O acidente de Maria de Villota

Hoje pela manhã a pilota de testes da equipe Marussia se envolveu em um infeliz acidente durante testes em linha reta num aeroporto. ao regressar para a área de box improvisado, em baixa velocidade, seu carro acelerou bruscamente e bateu na traseira de um caminhão da equipe, sendo o impacto no capacete bastante forte, segundo contaram pela internet os que lá estiveram.

Os resgate teria demorado para conseguir retirá-a e ela teria ficado imóvel por uns 10/15 minutos até ser removida.

A piloto estaria estável mas ainda correria riscos, mas como as informações a esse respeito são muito desencontradas, não posso confirmar a gravidade de sua condição. Mais novidades eu atualizo aqui e no twitter.

Ao lado uma sequência de imagens do acidente captado por câmeras que estavam lá na hora, culminado com seu carro batido atrás da carreta branca do caminhão.


Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1


ATUALIZADO: A equipe Marussia informou que a piloto está consciente e passando por exames no hospital de Addenbrooke, Cambridge.


ATUALIZADO 2: Hoje a piloto foi enviada a um hospital em Londres para operar o crânio que teria fraturado. Ela perdeu a visão do olho direito.

18 comentários:

Fabio Goulart disse...

Que horror... A pouco dias vi um acidente de um um F3(acho que erra isso) onde o piloto bateu num carro de segurança... pensei: nossa! o monoposto é tão baixo que se ele batesse bem traseira teria a cabeça esmagada embaixo do carro... agora isso! Acho que já passou da hora de adotarmo uma segurança para cabeça dos pilotos, algo tipo a cabine de caças... sei que a FIA fez alguns testes bem sucedidos quanto a isso...

@malcardozo disse...

Inácio, será que agora volta à pauta aquela bolha para proteção dos pilotos?

Anônimo disse...

depois dessa a fia vai entrar firme obrigando as equipes a usarem aqueles protetores que nem os carros prototipos nas 24h de le mans ou entao pelo menos usarem aqueles protetores de titanio que vinham testando esse ano

Nick Mason disse...

Tenho quase a certeza absoluta de que a Maria de Villota confundiu o pedal do freio com o acelerador, acidente muito parecido com um vídeo do Youtube que anda rolando nos últimos dias, e que, coincidentemente, também é uma mulher ao volante. Segue o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=kzhHED17jJ0

Madalena disse...

Nick nao acha que esta a ser machista? Ja estamos no sec XXI cara!

Anônimo disse...

Piloto profissional não erra pedais, notem que o chão esta úmido, esses formulas precisam estar com pneus e freios em temperaturas ideais! Como a pista foi improvisada, as condições não eram as melhores! Maria de Villota pode ser vítima de uma tremenda infelicidade.

Se o carro não quebrou e se desgovernou sozinho, ela pode ter sido pega de surpresa, mesmo tendo experiencia com carro de corrida. Ela pode não ser a melhor entre os pilotos, mas comparado a um motorista de rua, ela esta a anos luz a frente! Portanto merece respeito, se caso ela errou ao volante...paciência, erros acontecem! O mais importante é que nada grave tenha acontecido fisicamente...

Nick Mason disse...

"ao regressar para a área de box improvisado, em baixa velocidade, seu carro acelerou bruscamente e bateu". Eu nunca vi um carro acelerar sozinho, uma falha mecânica nesse sentido é improvável. O que houve foi que ela se equivocou com os pedais, já que era a primeira vez que ela estava no cockpit da Marussia. Madalena, estamos no século XXI, onde os homens continuam homens e mulheres continuam mulheres, apesar de hoje em dia haver subgêneros derivados. O homem e a mulher que conhecemos hoje, levou milhares de anos evolutivos pra ser o que é, a revolução sexual tem pouco mais de 40 anos. Quem sabe daqui mais uns milhares de anos a mulher evolua e fique fisicamente equiparada ao homem, ou vice-versa, não é mesmo? Há sim diferenças entre os sexos, há coisas que a mulher consegue fazer melhor que o homem, assim como o homem também faz coisas melhores que as mulheres, pilotar é uma delas.

Nuno Mara disse...

Nick. Essa tua teoria é muito improvável, para não dizer impossível! Um formula 1 tem apenas 2 pedais, acelerador e travão. esses mesmos pedais por sua vez têm uma forma de "u",(umas chapas laterais) o q faz com que os pés do piloto não fujam de lá. O piloto vai sempre com o pé direito no acelerador e o esquerdo no travão. Não é como o carro comum em que um pé (neste caso o esquerdo vai "recolhido" e só é usado em caso de nececidade. (entenda-se carregar no pedal de embraiagem para meter uma mudança)
Podem ter acontecido qualquer coisa, menos ela ter-se enganado nos pedais. e já agora. é mulher sim....mas tem um passado do catano em corridas. Se está na marrussia, é porque com certeza os responsáveis viram qualidades nela. e já agora, caso ñ te lembres, o ano passado fez um teste com o Lotus (ex renault F1), e tudo correu bem!

Nick Mason disse...

Nuno, o que acontece é que nem sempre o pedal do acelerador fica na direita em um F1, o Barrichello usa o acelerador no pedal esquerdo e freia com o pé direito, assim como outros pilotos que preferem assim. A Maria de Villota teve uma única experiência em um F1 com a Lotus e a Marussia não possui simulador, então é bem provável sim que ela tenha confundido os pedais. Como então um carro que estava em baixíssima velocidade para parar e acelera bruscamente? Que falha mecânica poderia ser essa? É muito provável que ela acionou o acelerador ao invés do "travão".

@malcardozo disse...

Estão especulando que a causa do acidente esteja envolvida com o sistema anti-stall do carro, que aciona a embreagem automaticamente para o carro não morrer facilmente. Não sei se uso indevido ou problema técnico. Mas ainda eh especulação.

Nuno Mata disse...

Nick. foi no fim do teste, ou seja, independentemente da posição do acelerador e do travão, (esquerda/direita ou vice versa), ela já tinha usado os dois no dito teste. acredito em qualquer coisa, menos na "troca" dos pedais. mantenho a ideia. mais cedo ou mais tarde saberemos a verdadeira causa.

Anônimo disse...

Nick, também tenho quase certeza absoluta que vc deve ser mais um daqueles frustrados que só conseguem jogar F1 no modo Easy pq se for tirar a ajuda não fica nem na pista. A Maria Villota tem mais experiência em automobilismo que qualquer um aqui, inclusive em monopostos...não tinha experiência em F1, mas quem disse que Marrusia é F1 também?

Pra mim, são 3 erros, primeiro, deixar a Marussia participar do campeonato, 2° colocar pilot sem experiência (apesar dela ter testado uma Catherdam ano passado num autodromo), 3° um caminhão no fim da pista com a bosta da tampa solta, pq ela bateu na traseira do caminhão a 40km/h e a tampa caiu e destruiu o capacete dela.

Até que se prove o contrário, acho improvável ela ter errado o botão do neutro e o motor Cosworth ter dado aquela aceleração extra q ele dá de uma vez quando tá começando a apagar... considerando que é Marússia, mais fácil ser um problema mecânico. O que me impressiona é a falta de solidariedade dos pilotos da F1, por um triz ela não teve a cabeça decepada, demoraram 1 hora pra tirar a mina do carro, por 15 minutos ela ficou imóvel... e porque raios é que não se falou em investigação até agora? O mínimo do mínimo era ter proibido de mexerem no carro até saber o que havia acontecido...e se isso acontece num pit stop e mata logo uns 3 mecânicos ao vivo de uma vez? Sinceramente, se aposenta Bernie...

Adriano Souza

Anônimo disse...

E aí Nick, não sabia desse detalhe dos motores Cosworth? pois é... eles aceleram em 50% a velocidade quando estão diminuindo a velocidade para os pits...e o piloto tem que colocar no neutro... pelo áudio do rádio dela, nao dá pra perceber se ela não colocou no neutro.Aliás, Alguém no Twitter falou da possibilidade da centralina ter enlouquecido, ou seja, mais um erro da Marrussia... isso sim, não é impossível de acontecer.

Adriano Souza

Leo Santojo disse...

A teoria dela ter errado os pedais é ridicula pq como gajo ai de cima explicou, cada pé fica fixo em cada pedal.


Deve ter acontecido dela ter dado uma acelerada pra manter o giro alto com o carro em baixa velocidade, todos os pilotos fazem isso, nós fazemos isso nos nossos carros de rua. Só que quando você faz isso e acidentalmente solta a embreagem ou toca as borboletas do cambio (em carros com cambio desse tipo) ele simplesmente patina. Um carro de F1 exige muita sensibilidade no acelerador, é muito fácil rodar com ele. É possivel que isso tenha acontecido com ela. Se é mulher ou nao, nao tem nada a ver.


Fatalidade.

Nick Mason disse...

Desconhecia o detalhe dos Cosworth. Sobre vídeogame, só tive a oportunidade de realmente jogar o "Formula 1", lá do PS1 ainda, era sobre a temporada de 1995 e que ainda possuo encaixotado em algum canto em casa... mas eu jogava no modo hard, viu?

Anônimo disse...

Sou oncologista, e infelizmente as vezes tenho que realizar - enucleações e exenterações oculares (tirar o olho) . Para o paciente, além da perda de uma visão, no início eles tem muitos vômitos, mal estar, alterações de equilibrio e de profundidade. Muitas pessoas vivem sem um deles, com próteses que disfarçam muito bem, mas é um absurdo testarem carros de formula 1 em um aeroporto.

Em uma pista de corridas, isso não teria acontecido.

Realmente muito triste. Terrivel para esta moça, isto se ela sair viva. O quadro dela é muito mais grave do que se pareçe.

Anônimo disse...

Li em um site que ela perdeu o globo ocular direito, Jose Inacio o que você sabe a respeito disso?

Nick Mason disse...

Um jornal espanhol divulgou que estão sendo consideradas duas hipóteses para o acidente, a primeira foi que ela tenha se atrapalhado com o complexo sistema de embreagem de um F1 e a segunda de que como a porta do caminhão estava na altura da visão dela, ela pode não ter visto o obstáculo a frente.