domingo, 10 de junho de 2012

GP do Canadá - Corrida - Análise "equipe-por-equipe"

Esse foi o resultado final do emocionante GP do Canadá de 2012 vencido com autoridade por Lewis Hamilton.

Vamos agora à tradicional análise "equipe-por-equipe" do GP:

McLAREN: Depois de ouvir de seu chefe que estava merecendo vencer um GP, o desejo virou realidade e Hamilton venceu merecidamente a a corrida. Andou forte o fim de semana todo e sua velocidade permitiu-lhe tirar tudo da estratégia de duas paradas. Button, vencedor do GP da Austrália, desde que passou a usar o bico alto no carro se perdeu não consegue obter bons resultados, mostrando que o carro mudou para algo longe do seu gosto sem que consiga se adaptar, mas chegar em 16º e uma volta atrás...

LOTUS: Sem se meter em encrencas na largada o francês belisca seu segundo pódio do ano, mostrando que em determinadas circunstâncias o carro ainda está no páreo por vitórias. Destaco que Grosjeam ficou 55 voltas com seus pneus macios e tinha ritmo no fim da corrida. Kimi decepcionou um pouco e se não chega a entristecer sua torcida, também não a encheu de alegrias. Ainda...

SAUBER: Com uma estratégia de parada única e um carro que trata bem seus pneus, Perez capitalizou bem essas vantagens do equilibrado conjunto suíço e belisca (assim como Grosjean) seu 2º pódio do ano. Kobayashi teve menos sorte na estratégia de uma parada só, ficando retido no pelotão do meio, mas marcou seus pontinhos mirrados, o que de qualquer maneira é bom para a equipe.

RED BULL: Assim como Alonso, apostou numa parada única, só que ao perceber que Hamilton tinha um ritmo muito superior ao se ultrapassado, resolveu trocar de compostos e minorou suas perdas. Webber vez sua corridinha para chegar em sétimo e com uma volta a mais teria passado Alonso.

FERRARI: Sem ter o melhor carro (mas já um muito melhor), apostaram todas as suas fichas numa parada única, que quase valeu a pena. Quase, mas não valeu, pois no fim a realidade do carro de Alonso era um consumo maior de pneus e eles acabaram antes, e assim virava de 3 a 4 segundos mais lento por volta que Perez e Vettel, os mais rápidos. Com isso caiu de 1º para 5º e com uma volta a mais provavelmente chegaria em 7º ou 8º. Massa vinha bem, ultrapassou Rosberg na largada mas rodou sozinho e caiu para 12º, remando (e aproveitando-se do abandono de Schumacher) para marcar um pontinho em 10º e escorregou no esforço de reconstrução de sua imagem que tentava engatar após um GP de Mônaco sem tropeços. "Shit happens".

MERCEDES: Com a longa reta canadense muitos esperavam que ela nadasse de braçadas com seu motor Mercedes e duto frontal, mas não foi bem assim. Rosberg fez uma corrida "ok" e chegou em uma razoável 6ª posição e Schumacher, que também pontuaria (só marcou 2 míseros pontos até agora) teve sua asa móvel enguiçada e teve que abandonar, reforçando a fase de zica.

FORCE ÍNDIA: Com sua boa velocidade em reta e com Di Resta largando no Top 10 e Hulkenberg pouco atrás, era natural esperar pontos da equipe indiana, mas eles escaparam na competitividade limitada dos carros que falharam em prover seus pilotos de um ritmo que compensasse a 2ª parada.

WILLIAMS: Maldonado, largando da 22ª posição ainda conseguiu ganhar razoáveis 9 posições, mas a não apresentou o ritmo que se esperava de uma ganhadora de corrida, ficando no ar a dúvida se a boa fase passou e estão ficando para trás no desenvolvimento do FW34, ou se estão apenas tendo azar. Bruno Senna não esteve bem o fim de semana todo, raro uma ou outra volta boa que encaixava e na corrida ficou muito tempo atrás das duas Caterham por falta de ritmo, culpando um jogo de pneus ruim, mas no papel Maldonado que largou 6 posições atrás dele chegou 4 à frente. Para quem está sem emprego em 2013, essa corrida não ajudou em nada, aliás, ao contrário.

TORO ROSSO: Os carros da equipe não tem proporcionado nada de mais a seus pilotos, que são bons. Ricciardo chegou a rodar, mas ficou na pista e à frente de Vergne que cumpriu tabela, ambos chegando em posições sem brilho algum e ficando com 6 míseros pontos no campeonato até agora.

CATERHAM: Ficar com seus dois carros à frente da Williams (ok, uma Williams que estava mal) por quase 20 voltas se se aproveitar de subterfúgios como uma parada a menos ou pista sem chances de ultrapassagem é uma pequena evolução, mas parecem estar a léguas de distância do primeiro pontinho que ambicionam.

MARUSSIA e HRT: Figuração e fundão, como sempre. Dessa vez as duas HRT abandonaram, o que não costuma acontecer muito.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1



Pos. Piloto        Equipe                     Tempo      
 1.  Hamilton      McLaren-Mercedes           1h32:29.586
 2.  Grosjean      Lotus-Renault              +     2.513
 3.  Perez         Sauber-Ferrari             +     5.260
 4.  Vettel        Red Bull-Renault           +     7.295
 5.  Alonso        Ferrari                    +    13.411
 6.  Rosberg       Mercedes                   +    13.842
 7.  Webber        Red Bull-Renault           +    15.085
 8.  Raikkonen     Lotus-Renault              +    15.567
 9.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             +    24.432
10.  Massa         Ferrari                    +    25.272
11.  Di Resta      Force India-Mercedes       +    37.693
12.  Hulkenberg    Force India-Mercedes       +    46.236
13.  Maldonado     Williams-Renault           +    47.052
14.  Ricciardo     Toro Rosso-Ferrari         +  1:04.475
15.  Vergne        Toro Rosso-Ferrari         +   1 volta
16.  Button        McLaren-Mercedes           +   1 volta
17.  Senna         Williams-Renault           +   1 volta
18.  Kovalainen    Caterham-Renault           +   1 volta
19.  Petrov        Caterham-Renault           +   1 volta
20.  Pic           Marussia-Cosworth          +   2 volta

Volta mais rápida: Vettel, 1:15.752

Abandonos:

Piloto        Equipe                    Na volta
Glock         Marussia-Cosworth            57
Schumacher    Mercedes                     34
De la Rosa    HRT-Cosworth                 25
Karthikeyan   HRT-Cosworth                 23


Pontuação nos Campeonatos após a 7ª etapa:                

Pilotos:                    Construtores:             
 1.  Hamilton      88        1.  Red Bull-Renault          164
 2.  Alonso        86        2.  McLaren-Mercedes          133
 3.  Vettel        85        3.  Lotus-Renault             108
 4.  Webber        79        4.  Ferrari                    97
 5.  Rosberg       67        5.  Mercedes                   69
 6.  Raikkonen     55        6.  Sauber-Ferrari             58
 7.  Grosjean      53        7.  Williams-Renault           44
 8.  Button        45        8.  Force India-Mercedes       28
 9.  Perez         37        9.  Toro Rosso-Ferrari          6
10.  Maldonado     29       
11.  Kobayashi     21       
12.  Di Resta      21       
13.  Senna         15       
14.  Massa         11       
15.  Hulkenberg     7       
16.  Vergne         4       
17.  Schumacher     2       
18.  Ricciardo      2    

8 comentários:

Anônimo disse...

Inacio, o Bruno teve algum problema no carro ou esse foi o máximo dele mesmo?

Anônimo disse...

1- Aquela volta + rápida do Hamilton acho q na última parada (1:17?) foi fundamental pro campeonato, porque, provavelmente fez a Ferrari mudar a estratégia e não parar +, coisa q se mostrou uma furada, pois se a Ferrari parasse o Alonso naquela volta, junto com o Luiz Hamilton, estaria + perto ou no próprio pódio



2- Q "parada" estranha: a asa traseira (DRS) trava e os caras mexem dentro do buraco na tampa do motor? Com 1 alicate?


Reação dos mecânicos: -Hííí, a TV ta vendo, leva pra dentro agora!


Sãos os "dutos da Mercedes"



3- Efetivamente os pontos perdidos pelo massa estão fazendo muita falta.

Anônimo disse...

corrida emocionante essa ,pricipalmente quando hamilton para e alonso toma a ponta no final da corrida e se ve sendo passado por hamilton ,vetel,grosjean ,peres kkkk a ferrari queria demais uma parada em vez de pelo menos fazer igual ao hamilton e pelo menos conseguir um segundo lugar...nao olho grande da nisso um 5 lugar

Leo Santojo disse...

Bruno teve problemas de aderencia com os pneus. Segundo ele o primeiro jogo de pneus estava horrivel. Corrida pra esquecer pra Williams.

Eloir disse...

Anonimo, os mecanicos estavam tentando cortar o cabo que abre a asa traseira, pois é óbvio que não existe um motor junto a asa para abrir ela.

Anônimo disse...

isso mesmo inacio ,desde que a mclaren aumentou a autura do bico do carro e tirou aquele difusor enbaixo do bico da mclarem button vem piorando .

eu tava acompanhando pela internet o 3 treino da f1 e vi claramente que button travava muito os pneus dianteiros e como todo mundo sabe esses pneus sao muito sensiveis e o tempo a cada volta so piora .

quanto a massa a rodada dele durante a corrida se deu ao fato do carro dele estar saido e muito de traseira pois quando tava vendo o terceiro treino livre vi que principalmente no final da grande reta logo antes do muro dos campeoes ele sempre escorregava a traseira

Anônimo disse...

nao entendi nada essa estrategia da ferrari ,se um pit stop demora 15 segundos e se alonso tava perdendo cerca de 3 segundos por volta nas ultimas 10voltas entao com 10 voltas perderiam 30 segundos com os pneus macios,se eles tivessem parado logo depois do hamilton e usado pneus vermelhos rapidamente recuperariam o tempo perdido do pit stop e com certeza tinha garantido um segundo lugar ,mas a ferrari com o olho maior que a barriga achou que alonso ia segurar hamilton sendo 4 segundos mais rapido por volta e principalmente na reta?kkkkk

agora facam as contas ,quando massa rodou perdeu mais ou menos 10 segundos naquela volta ...agora diminui 10 segundos do tempo final da corrida do massa e ve se nao terminaria bem proximo do alonso...alonso chegou em 5 e massa em 10 e esses nao veem o que acontece embaixo do nariz...

a ferrari errou feio em deixar o carro do massa com muito mais pressao dianteira do que traseira [no do alonso nao fez isso...]e qualquer um visitante daqui que ja jogou alguma vez algum simulador de corrida sabe que se o carro tem muito mais aderencia dianteira do que traseira ..e so uma questao de tempo para rodar e tambem rapidamente destruir os pneus traseiros comprometendo a tracao

Anônimo disse...

"esses nao veem o que acontece embaixo do nariz"

Prefiro observar a realidade, Alonso esta "massacrando" desde que chegou na equipe...

7 Classificações:
Alonso
12º,8º,9º,9º,2º,5º,3º
Massa
16º,12º,12º,14º,16º,7º,6º

7 Corridas:
Alonso
5º,1º,9º,7º,2º,3º,5º
Massa
17º,15º,13º,9º,15º,6º,10º

Batalha de Grid:
Alonso 7 x 0 Massa

Batalha pelo Q3:
Alonso 6 x 2 Massa

Vitórias:
Alonso 1 x 0 Massa

Pódios:
Alonso 3 x 0 Massa

Corrida nos pontos:
Alonso 6 x 3 Massa

Pontuação:
Alonso 86 x 11 Massa

Classificação no Mundial:
02º Alonso
13º Massa

O que vale é o fato e não o que Massa poderia ter feito "se" não errasse na corrida(não estamos mais na época da molesinha dos 5 descartes), errou na pista vai sentir na pontuação. Observe que Lewis caiu na real, mudou até o estilo de pilotagem, agora esta parecendo um piloto completo ao volante: Veloz, arrojado e CEREBRAL, antes parecia mais celebridade que piloto! Ou ele fazia isso, ou não ia ter condições de acompanhar Vettel e Alonso no campeonato, os dois são pilotos oportunistas! Raramente erram e são consistentes na tabela o ano todo! Lewis esta indo muito bem, mas se der atenção aos "holofotes" por causa do bom momento...adeus título, vimos isso em 2007/10, e no ano passado por causa do exesso de arrojo foi um fiasco em várias corridas.

Voltando ao fato, no GP do Canadá Alonso somou 10 pontos brigando pela vitória e liderança na tabela, já Massa vacilou na corrida e marcou apenas 1 ponto. A muito custo Felipe esta tentando provar que vale o altíssimo salário que recebe, pelos resultados desde 2010, Felipe esta saindo MUITO CARO pra equipe. A Ferrari esta fazendo um grande favor em manter o piloto no time, pelos resultados já era para ter sido dispensado ao final de 2010. Muitos massacram a Ferrari, mas observe o início de temporada de Kovalainen em 08 na Mclaren(após 7 corridas), muito superior ao de Felipe 5º,3º,5º,-,-,8º,9º. Kova hoje estaria com 41 pontos contra 11 de Massa, o finlandês até venceu o GP da Hungria em 08.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Temporada_de_F%C3%B3rmula_1_de_2008

Kovalainen ainda FACILITOU algumas ultrapassagens a Lewis, isso fez diferença na tabela, o inglês só foi campeão com apenas um ponto a frente. Nem assim a Mclaren deu outra chance ao piloto em 2009.

Vai correr na Mclaren pra ver o que acontece...Berger, Coulthard e Kovalainen são exemplos que não tiveram nenhuma chance nessa equipe ao lado de Senna, Hakkinen e Lewis, com Massa a partir de 2011 iria acontecer o mesmo.

A época boa de Felipe já foi, não adianta ele mudar de equipe tendo Lewis ou Vettel como companheiro, o massacre ia ser o mesmo! Felipe sequer consegue andar no nível de Webber, mas se ele acha que conseguiria em outra equipe, porque então ficar na Ferrari por tanto tempo só levando surra? Esta indo pelo menos caminho do Rubinho...

Vamos ser coerentes, quem corre sabendo que é segundo piloto na Ferrari dá muuuuuito valor ao altíssimo salário(eles observam que podem FAZER A VIDA em poucos anos, logo se sujeitam a tudo). Olha o caso de Vettel, ele ganha menos que Felipe em uma equipe com estrutura menor que Mclaren ou Ferrari, mas ele nunca trocaria de lugar com Massa sabendo que o foco seria Alonso. O caso de Rubinho é muito pior porque Schumacher na Ferrari já tinha montado um time SÓ PRA ELE desde 1996. Alonso chegou muito depois que Massa e "tomou" a equipe para ele, mas fez isso pela competência na pista. Pra piorar, depois da "molada" Massa nunca mais foi o mesmo piloto, antes da "ordem" no GP da ALE já "tomava" do espanhol.

Após 10 corridas, antes do GP da Alemanha 2010:

1-Hamilton,145
2-Button,133
3-Webber,128
4-Vettel,121
5-Alonso,98
6-Rosberg,90
7-Massa,67

A anos, Montezemollo fala abertamente, se não der para levar o título de construtores, o foco será no piloto que tem mais chances de título. Por muito pouco Alonso não foi Tri em 2010, a Ferrari estava certa ao fazer jogo de equipe no GP da Alemanha.