domingo, 16 de outubro de 2011

GP da Coreia do Sul - Resultados e análise "equipe-por-equipe"


Numa corrida sem as incessantes disputas que nos acostumamos a ver em 2011, há quem pense ter sido uma corrida chatinha, mas não foi, ainda que não tenha sido de tirar o fôlego. Gostei do que vi e vi varias disputas (algumas delas pela cronometragem, já que a TV não mostra tudo).

Red Bull: Apesar de parecer atrás da McLaren na classificação, na corrida deixou claro que ainda é mais forte, com Vettel superando Hamilton na terceira curva e administrando sua corrida com calma e Webber dando uma suadeira grande no inglês, chegando em terceiro e assim ambos asseguraram o título de construtores da equipe.

McLaren: Depois de Largar mal, Button chegou na quarta posição possível ante a superioridade das Red Bull e atrás de Hamilton que mostrou a velha garra de sempre em defender sua 2ª posição com unhas e dentes de Webber. Os carros da equipe inglesa sofreram com saída de frente.

Ferrari: Enquanto estava na frente Massa deu conta do recado de segurar Alonso que parecia mais rápido mas não o suficiente para passá-lo na pista. Depois de adiar a parada por algumas voltas Alonso conseguiu vantagem suficiente para voltar à frente do brasileiro e aí abriu 10 segundos para ele, mostrando que de fato era mais rápido e poderia ter disputado com Button caso tivesse passado Massa, que uma vez mais terminou atrás do companheiro sem conseguir acompanhar seu ritmo (mas passou Rosberg!).

Toro Rosso:
A equipe que vai logo logo superar a Sauber no campeonato de construtores (está 3 atrás dela e 12 da Force Índia) deu mais uma demonstração de força ao terminar com seus dois carros na zona de pontos e ainda ver o cada vez melhor Alguersuari passar a Mercedes de Rosberg na pista. Buemi fez uma corrida correta e chegou em 9º.

Mercedes: Depois de ver Schumacher ser abalroado pelo míssil pilotado por Vitaly Petrov quando estava à frente das duas Ferrari, restou a Rosberg pontuar pela equipe, que mesmo com a mais longa reta da temporada não conseguiu fazer frente à ascendente Toro Rosso.

Force Índia: Aos poucos a equipe vai pontuando e se aproximando da Renault, que não recuperou o viço do inicio da temporada, mas se continuar pontuando assim, tão pouquinho, não passará e ainda corre o risco de ver a Toro Rosso dar trabalho a ela. Di Resta e Sutil fizeram corridas "ok", sem grande lances.

Williams: Depois de uma boa primeira volta, Barrichello e Maldonado ganharam boas posições e pareciam bem (para a carroça que tem). O Safety car beneficiou o venezuelano que voltou em 11º lugar após o pit-stop e à exemplo do Japão prejudicou Barrichello. Só que Maldonado fez besteira, não respeitou um cone na entrada do box e foi punido, despencando para 21º e abandonando algumas voltas depois com problemas no motor. Barrichello enquanto isso, mesmo fazendo um último trecho bem longo com seus pneus mais duros, "papou" Bruno Senna e Sérgio Perez na pista,  fazendo um grande último trecho (para a carroça que tem).

Renault: Petrov largou bem e vinha fazendo uma boa corrida na zona de pontos, até por tudo a perder num erro cretino que ainda tirou Schumacher. Senna fez uma corrida ruim, sempre longe dos pontos e no fim ainda ficou completamente sem pneus e levou passão de Barrichello e quase que a Lotus verde o alcança. Tem que ir (bem) melhor nas próximas corridas se quiser revalidar seu visto de piloto titular para 2012.

Lotus: Numa corrida forte, Kovalainen conseguiu chegar à frente das duas Sauber, que passaram por problemas, mas que em nada diminui o mérito da equipe malaio-britânica. Trulli chegou logo atrás dos carros do tio Peter.

Sauber: Uma corrida para esquecer. Kobayashi se meteu em disputas renhidas que lhe custaram a troca do bico e a asa traseira danificada, ainda que não gravemente a ponto de requerer substituição. Perez arriscou 2 paradas mas não conseguiu cuidar dos pneus direito e no fim da prova sucumbiu à pressão de Barrichello e depois resolveu trocar os pneus, voltando com Koba atrás das Lotus.

Virgin e Hispânia: Glock terminou à frente, mantendo a pseudo vantagem da Virgin em relação à HRT, mas Ricciardo se meteu no meio e D´Ambrosio não conseguiu passá-lo, mostrando que lá embaixo as coisas são similares no que tange a precariedade dos carros. Liuzzi foi o último 2 voltas atrás do belga, pois perdeu a asa dianteira na primeira volta e teve que parar para trocá-la.

Eis o resultado da corrida, confira:

1º. Sebastian Vettel (Red Bull), 55 voltas em 1h30min01s994
2º. Lewis Hamilton (McLaren), a 12s0
3º. Mark Webber (Red Bull), a 12s4
4º. Jenson Button (McLaren), a 14s6
5º. Fernando Alonso (Ferrari), a 15s6
6º. Felipe Massa (Ferrari), a 25s1
7º. Jaime Alguersuari (Toro Rosso), a 49s5
8º. Nico Rosberg (Mercedes), a 54s0
9º. Sebastien Buemi (Toro Rosso), a 1min02s7
10º. Paul di Resta (Force India), a 1min08s6
11º. Adrian Sutil (Force India), a 1min11s2
12º. Rubens Barrichello (Williams), a 1min33s0
13º. Bruno Senna (Renault), a 1 volta

14º. Heikki Kovalainen (Lotus), a 1 volta
15º. Kamui Kobayashi (Sauber), a 1 volta
16º. Sergio Pérez (Sauber), a 1 volta
17º. Jarno Trulli (Lotus), a 1 volta
18º. Timo Glock (Virgin), a 1 volta
19º. Daniel Ricciardo (Hispania), a 1 volta
20º. Jerome D’Ambrosio (Virgin), a 1 volta
21º. Vitantonio Liuzzi (Hispania), a 3 voltas

Abandonaram:
Pastor Maldonado (Williams) quebrou de motor
Vitaly Petrov (Renault) bateu
Michael Schumacher (Mercedes) foi batido


2 comentários:

CharlesSJ disse...

Distância entre VettelxWebber ; AlonsoxMassa diminuíram nesta corrida por isso resta a dúvida....o circuito favorece o jeito de guiar dos companheiros mais lentos ou no caso de Massa ele realmente vem andando forte.

Quem está acabando com Felipe tem que reconhecer ele mandou bem e pra variar a Ferrari beneficia seu único piloto. Acho que Massa pode se recuperar na pista e voltar a ser rápido porém é preciso poder de barganha, não basta ser rápido.

Anônimo disse...

Se o massa continuar a melhorar nos treinos, pode dar trabalho ao alonso no próximo ano. Quem sabe ele se benificie de uma crise do alonso, afinal ele parece estar perdendo a paciencia com o carro. Quem sabe pode se repetir a história de massa X kimi. Bom, eu torço para isto, senão a fórmula 1 perderá todo o interesse por parte dos brasileiros.