quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Kimi na Williams faz sentido?

Muito tem se falado nas últimas semanas sobre os possíveis pilotos que poderiam substituir Rubens Barrichello na Williams em 2012 caso a equipe não renove com ele. Falou-se se Hulkenberg, Grosjean, Petrov, Bruno Senna, Giedo van der Garde e Adrian Sutil.

Todos esses só teriam chances na equipe se levassem patrocinadores, o que a maioria deles dispõe, em diferentes volumes. Mas na semana passada Kimi Raikkonen foi visto visitando a sede da Williams em Grove e a própria equipe confirma isso, alimentando teorias de que o piloto poderia correr lá em 2012 ao lado de Maldonado, apesar do finlandês ter negado essa possibilidade.

Partindo do pressuposto de que realmente Barrichello seja forçosamente aposentado por Kimi, porquê será que ele interessaria a Williams e vice versa?

Kimi não tem patrocinadores e ainda tem um salário, por mais reduzido que seja, grande para os padrões de uma equipe que está sem dinheiro, mas como ex-campeão de 2007 Raikkonen pode atrair mídia para a equipe e consequentemente possíveis patrocinadores e isso interessa a Williams justamente no ano em que ela reviverá a outrora vencedora parceria com os motores Renault.

Para Kimi, a Williams também pode interessar, visto que as equipes grandes estão todas fechadas para o ano que vem e a Williams tem algum renome e passa por grandes mudanças técnicas, devendo ter em 2012 um carro bem melhor que o desse ano (até porque pior seria difícil), mesmo que ainda longe de lutar por pódios. Desse modo, mesmo não sendo numa equipe TOP, dentre as opções pode sim ser a melhor para ele para voltar à categoria que o consagrou, especialmente se pensarmos que não fará falta no Rally e Nascar, onde correu sem grandes resultados nesses últimos tempos.

Mas ficam as perguntas: Um piloto que foi dispensado pela Ferrari pelo seu pouco comprometimento com a equipe pois não gostava de testar nem de passar horas reunido com os técnicos em busca de melhorar o carro, que foi desclassificado do Mundial de Rally porque se recusou a correr na Austrália "por ser muito longe", que é chegado numa vodka e que está sem correr de F1 há dois anos tem condições de oferecer na pista o que a Williams precisa justamente num ano de tantas mudanças na equipe? Teria Kimi "entrado nos eixos" e reencontrado a motivação perdida que a Williams precisará em um piloto que seria seu novo número 1?

Se Kimi realmente correr por lá no ano que vem, o tempo se encarregará de responder essas perguntas. Mas e vocês, o que acham dessa possibilidade?

12 comentários:

Betogfc disse...

pra mim se a williams dispensar o Rubens,ela afundara mais ainda pois nao Ha piloto que possa dar a equipe a experiencia,motivaçao e velocidade que ele pode.

joakineto disse...

Sempre fui um grande Fã do Kimi pelo seu jeito. E sempre achei ele muito rápido. Agora desenvolver carro não é com ele. Essa parceria seria um grande desastre. Era para ele ter ido para MClaren enquanto o queriam.

Anônimo disse...

Kimi, Sutil, Van der Garde...

Nenhum deles dará a Williams o que Barrichello dá e sairão perdendo.

RUBENS 2012 NA WILLIAMS!!!!

Laudíssimo disse...

Pode até ser uma boa dupla, mas a Willians vai gastar muito tempo e muito dinheiro pra reconstruir os carros que a dupla irá destruir!

Alexandre disse...

É muito estranho mesmo, porque visitar ele não foi... ninguém é trouxa de acreditrar que ele foi visitar o museu da Willians, como não foi visitar só resta que ele esteja tentanto voltar a F1, mas acho que não volta porque a Willian não quer ele.

Emilius disse...

Tem muita especulação, vai ser um nervosismo esperar essa renovação.
Boa sorte Rubens!

E se as coisas se tornarem boas para o ano que vem, é melhor mudar de equipe logo, dois anos com carros ruins foi demais...

Nick Mason disse...

Não tem patrocinador? E chapelão da Red Bull que o Kimi vem usando ultimamente? Será que não tem a ver com a venda da Toro Rosso? Se pá, a Red Bull usaria outra equipe para testar seus pilotos, começando com o Kimi para estreiar essa nova empreitada.

Anônimo disse...

Po pessoal sei que somos brasileiros e temos que defender o que é nosso, mas, entre Barrichelo e Raikkonen, é obvio que o Finlandês é superior, até pq quem é o campeão mundial dos dois?

Ta na hora do Barrichelo se aposentar, ja chega. Será que ele não acha humilhante chegar de 12º a 15º em todas as corridas?

Rubens se aposenta, descansa e gasta toda grana que tu ganhou sendo escudeiro do Schumacher que é melhor. Deixa tua vaga pros novatos, assim pelo menos temos mais emoção na F1 (mais batidas).

Até o Maldonado tem se saido melhor que ele. E ele começou esse ano. O Hulkenberg ano passado tambem foi a mesma coisa. Nas ultimas corridas tava melhor que o Rubens. FATO.

Anônimo disse...

BARRICA AINDA TEM MUUUUUUUUITA LENHA PRA QUEIMAR E NÃO VAI SER UM ALCOÓLATRA CARO, APOSENTADO, DESMOTIVADO E PREGUIÇOSO QUE GANHOU UM TÍTULO POR PURA SORTE QUE VAI DAR A WILLIAMS RESULTADOS MELHORES QUE O RUBINHO.

VAI RUBINHO NA WILLIAMS EM 2012!!!!

Anônimo disse...

Passou da hora de voltar pra casa(VOLTA PRA CASA RUBINHO!!!), Rubens nunca foi piloto pra disputar título, esta no grupo daqueles que participaram, tiveram chance de ser campeão(como D.Hill), mas DESPERDIÇARAM uma grande chance! Vão ficar marcados como pilotos MEDIANOS que venceram poucas vezes.

f1 disse...

Acho que o Kimmi tava visitando algum amigo em Grove. Ele já não era essa coisa toda quando foi campeão, imaginem agora. O cara é a desmotivação em pessoa. Quando começou na F1, até que eu botava uma fé nele, mas com passar dos anos, ele se mostrou quem realmente era: um fracasso. O melhor que deveria fazer seria ficar na Finlandia tomando suas doses de alcool.

Anônimo disse...

Respondendo ao "f1".

Kimi foi campeão do mundo em cima dos badalados Alonso e Hamilton com suas superiores McLarens de 2007...

Kimi pode voltar em 2012 e dar uma chance para a Williams em um contrado de um ano, renovável por parte de Kimi. E esperar a saída do inglês Button da McLaren para 2013, a saída de Webber da Red Bull para 2013, ou ainda estar especualndo na Williams, para forçar um melhor contrardo para ocupar o lugar de Schumacher para 2012 ou 2013 na Mercedes.