sexta-feira, 5 de agosto de 2011

As tensas negociações Williams-Barrichello

Frank Williams disse recentemente a um jornalista suíço que seus pilotos de 2012 podem não ser necessariamente os mesmos desse ano, acrescentando em seguida comentários elogiosos ao novato Pastor Maldonado, que trás um mega-patrocínio consigo.

Do outro lado Rubens Barrichello teria declarado à imprensa que está contrariado com o encaminhamento das coisas na Williams desse ano, onde ele tem que testar várias peças novas (que raramente funcionam) e assim lhe sobraria bem menos tempo que seu companheiro para efetivamente ajustar seu carro para classificação e corrida, além do que, com tantas constantes variações de novas peças a cada corrida ficaria dificil uma real leitura do funcionamento delas. Também disse que tem feito corridas com peças experimentais (ou sem KERS) para coletar dados para comparar seu desempenho com o de seu parceiro, quando deveria estar com as peças que já sabe funcionar para tentar extrair mais do seu carro e tentar pontos, "nunca quis ser piloto de testes", teria dito.

Além disso, como está no artigo que coloquei ontem aqui no BLOG, rumores colocariam Nico Hulkenberg ou Adrian Sutil em seu lugar no ano que vem. São só rumores? Sim. Podem ter sido plantados para valorizar o passe desses pilotos em outras negociações? Sim. Mas pode estar mesmo havendo algo entre eles e a Williams porquê não.

De qualquer forma o que dá para se depreender de todo esse cenário que temos acesso - Não falamos diretamente nem com o piloto nem com a equipe para conferir, saliento - é que Rubens Barrichello está insatisfeito com a forma que a Williams tem sido gerida e pressiona intrna (reuniões) e externamente (falando aos jornalistas) por modificações. Também parece claro que como resultado disso as negociações entre Adam Parr/Frank Williams e ele para renovação parecem tensas.

A Williams teria muito a ganhar com a permanência de Rubens ano que vem,, um ano de transição onde terá motor e equipe técnica diferentes, mas tem fama de dura e no passado já se deu ao luxo de dispensar pilotos campeões. Ok, naquele tempo ela era bem mais forte e podia se permitir isso, mas vai saber...

Quanto a Barrichello, depois de 19 anos correndo na categoria máxima do automobilismo ele já não está disposto a continuar na equipe (e quiçá na Formula 1) à qualquer preço. Só fica se tiver as condições que imagina mínimas para desenvolver o seu trabalho.

Essa tensão que só cresce só vai acabar quando sair uma definição nos próximos meses.

A ver...

ATUALIZADO ÀS 18:27:
Rubens Barrichello apareceu em seu Twitter no fim dessa sexta-feira e disse:

"Esta historia que eu quero parar é uma baita bobagem... O QUE MAIS QUERO É CONTINUAR e estou trabalhando pra ter um carro bom ano q vem, falar mal da Williams agora eu estaria dando um tiro no próprio pé...problemas existem e ainda bem q existem.Vamos tratar de resolve-los e pra ser sincero eu ate falei pra Williams q se me dessem um contrato de 2 anos eu assinaria na hora. Bem diferente desta historia de parar."

Com essa declaração em vista, e com base no meu texto acima onde salientei que não sabíamos se essas afirmações eram verdadeiras, reafirmo o que eu escrevi: Trata-se de uma negociação tensa entre as duas partes, com a Williams fazendo pressão, outros pilotos usando rumores plantados para se valorizar e partes da imprensa jogando lenha na fogueira. Sigo acreditando na renovação do contrato entre ambos e esses rumores e declarações são parte desse jogo de xadrês com mais de 2 jogadores.

Vamos esperar e ver no que dá!

4 comentários:

Anônimo disse...

Boa Jose! Como sempre fui bem em seus comentarios!

Max Luppe disse...

Cara, seu blog é um porto seguro diante de tanta boataria.
Sempre o acesso para ter uma visão mais clara dos acontecimentos acerca do circo da F1.
Parabéns pela sensatez e segurança com que passa as informações.
Forte abraço.

Saulo Bastos disse...

Olá José. Essas três semanas que antecedem o próximo GP serão cruciais para o desfecho dessa história. Nos anos anteriores, uma época dessa, Rubens já teria assinado sua renovação, porém, hoje a história muda de figura. E para piorar, tirando a Williams, não vejo outra equipe onde Rubens possa correr: A Lotus preta? Sem o aparato tecnológico da Renault? Uma Hispania? Marussia? Lotus verde? Não tem como! STR e Sauber já renovaram com seus pilotos, ficaría faltando a Force Indian, que tem demonstrado uma vontade enorme de crescer, ou quem sabe mesmo a própria Mercedes?
O fato é que hoje, minha angustia é aquela de torcedor, onde a emoção esmaga a razão. Porém, em um momento de lucidez, afirmo: se for continuar na categoria, que Rubens siga em uma BOA equipe, do contrário...

Reideer disse...

Acredito que se não for pela willians, apenas a mclarem seja uma opção, o resto não passa pela cabeça do rubens, afinal ele ainda deve querer ser campeão.