quinta-feira, 28 de julho de 2011

Dados interessantes sobre a corrida Húngara


Motor-Velocidade

Aceleração plena: 55%
Maior tempo com acelerador no máximo: 10.2 s
Exigência do motor: Baixa
Velocidade média: 195 km/h
Velocidade máxima: 305 km/h
Velocidade mínima: 90 km/h (Curva 1)
Velocidade média em curvas: 132 km/h
Volta de qualificação mais rápida: 1m19.071s (Michael Schumacher, 2004)
Volta mais rápida já registrada: 1m18.436 (Rubens Barrichello, 2004, Pré-classificação)

Freios:

Áreas de frenagens: 11
Frenagem mais rápida: Curva 1 (2,180 kW, 5.23 g)
Tempo sob frenagem: 15%
Exigência de freios: Media
Necessidade de resfriamento dos freios: Alta

Outros:
Carga aerodinâmica: Alta
Exigência de refrigeração: Alta
Troca de marchas por volta: 51
Uso do câmbio: Alto
Consumo de combustível: 2.3 kg/volta
Peso do combustível por volta: 0.3 s/10 kg (aprox. 0.07 s/volta)

Caracterísitcas da pista:
Ondulações: Médio/alto
Zebra: Alta na curva 7
Comprimento total das retas: 2950 m (57%)
Reta mais longa: 908 m
Perda no pitlane (sem contar o pit-stop): 19 s
Comprimento do pitlane : 364 m
Altitude: 220 m acima do nível do mar
Distancia para a primeira curva: 440 m

3 comentários:

Júlio Barbosa disse...

Será que teremos mais uma corrida com falsas expectativas de chuva?! A Hungria é bastante interessante no piso molhado.

CharlesSJ disse...

Se não me engano vi uma na chuva com Lewis saíndo da pista várias vezes e quase batendo. Mas voltando aos dados lá: 2004, RB volta 1:18.4 e a Pole em 1.19.0. Velocidade de BAR, mas infelizmente a Ferrari é o time!! Graças a Deus que o tão querido MAS pelos brasileiros burros críticos do BAR estão agora vendo que beleza de trabalho de Maranello. O pior é que diante da desilusão brasileira na f1, voltamos a viver de passado, se é assim lembramos do Piquet também, Romario era meio antipático e reconhecemos o talento dele...

Anônimo disse...

Ola Inacio, esta semana nao tera o video do programa????