domingo, 13 de fevereiro de 2011

Testes de Jerez: Balanço geral

Com o término dos testes dessa semana Red Bull e Ferrari  parecem ter achado bom ritmo e velocidade. Degradação dos pneus os faz perder ritmo, mas por outro lado é uma questão que assombra todas as equipes. Aparentemente ambas as equipes tem um carro muito resistente, especialmente a Ferrari que completou quase 500 voltas nos 4 dias de teste.

A Mercedes teve seu momento de brilho com o melhor tempo de sexta-feira, obtido no início de uma série de 10 voltas de Schumacher, o que indica que o carro não estava tão leve, mas usava o pneu super-macio.

Outra equipe que brilhou nos testes foi a Williams, mas seu brilho é também limitado, pois se foi a mais rápida no domingo e dos 4 dias  com Barrichello ao volante de um carro não tão leve - deu 9 voltas com aquele tanque - e com pneus macios (não os super-macios, mais rápidos), o que mostra um bom potencial do carro, por outro lado sofreu nos 4 dias com problemas de resistência sobretudo no KERS, que os fez perder muito tempo de pista. Lembremos que o único desses sistemas que ainda não havia corrido é o da Williams - os outros são fornecidos pela Renault, Ferrari ou Mercedes, que os utilizaram em 2009 e ja tem portanto alguma experiência.

Além disso Force Índia teve alguns problemas de resistência também, bem como as demais do pelotão de meio/trás, que também tiveram que lidar com algumas batidas de seus pilotos (Williams, Sauber). Toro Rosso mostrou mais força do que em Valência e Lotus parece dar mostras que pode se descolar do fim do grid. Nesse sentido a Virgin também já não fica atrás das rivais com aquela diferença toda,

Também temos que celebrar as 68 voltas dadas por Bruno Senna no Renault R31, uma marca importante para ganhar experiência com um carro realmente decente de Formula 1 e registrando um bom quinto melhor tempo do dia, melhor até do que o tempo de Vitaly Petrov na quinta e sexta-feira, mas previsivelmente abaixo do de Heidfeld registrado no sábado e que a essas alturas já deve ser o substituto oficial de Kubica por sua maior experiência.

No finzinho do teste de domingo ainda caiu uma chuvinha, dando a possibilidade para Williams, Ferrari, Mercedes e Toro Rosso recolher dados preliminares importantes sobre eles.

Veja os tempos combinados de todos os pilotos que andaram nos 4 dias de testes:

1. Rubens Barrichello Williams-Cosworth 1m 19.832s
2. Michael Schumacher Mercedes-Mercedes 1m 20.352s
3. Nick Heidfeld Lotus Renault GP-Renault 1m 20.361s
4. Felipe Massa Ferrari-Ferrari 1m 20.413s
5. Fernando Alonso Ferrari-Ferrari 1m 20.493s
6. Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 1m 20.601s
7. Jenson Button McLaren-Mercedes 1m 21.009s
8. Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1m 21.099s
9. Sebastien Buemi Scuderia Toro Rosso-Ferrari 1m 21.213s
10. Jaime Alguersuari Scuderia Toro Rosso-Ferrari 1m 21.214s
11. Bruno Senna Lotus Renault GP-Renault 1m 21.400s
12. Sergio Perez Sauber-Ferrari 1m 21.483s
13. Mark Webber Red Bull-Renault 1m 21.522s
14. Sebastian Vettel Red Bull-Renault 1m 21.574s
15. Heikki Kovalainen Team Lotus-Renault 1m 21.632s
16. Daniel Ricciardo Scuderia Toro Rosso-Ferrari 1m 21.755s
17. Adrian Sutil Force India-Mercedes 1m 21.780s
18. Nico Rosberg Mercedes-Mercedes 1m 22.103s
19. Timo Glock Virgin-Cosworth 1m 22.208s
20. Vitaly Petrov Lotus Renault GP-Renault 1m 22.493s
21. Pastor Maldonado Williams-Cosworth 1m 22.591s
22. Paul di Resta Force India-Mercedes 1m 22.945s
23. Jerome d'Ambrosio Virgin-Cosworth 1m 22.985s
24. Jarno Trulli Team Lotus-Renault 1m 23.216s

3 comentários:

Charles disse...

Eu não sei..mas parece que o Heidfeld andou com gasolina para 2 voltas só para não deixar dúvidas, ou seja, ainda não tinha muita certeza...

ivansc disse...

Fico pensando, pilotos como Button tem mais chances, pois conservam melhor os pneus, do que pilotos agressivos como Alonso

Henrique disse...

Pelo que vi até agora, suspeito que a Red Bull não venha tão forte, acho que a Ferrari e a Renault irão ser as equipes a serem batidas.